Text page

Associação lança programa para monitorar qualidade do leite longa vida - Globo

O monitoramento terá abrangência nacional e as marcas serão analisadas a cada trimestre. As empresas que tiverem resultados fora dos padrões estabelecidos serão advertidas, e suas marcas passarão por novas análises mensalmente, por um período mínimo de três meses.

01/10/08

A Associação Brasileira da Indústria do Leite Longa Vida (ABLV) iniciou na segunda-feira (29) um programa para monitorar a qualidade do produto e orientar os fabricantes do setor, associados e não-associados da ABLV, a seguir rigorosamente os padrões de qualidade exigidos pela legislação.

Para isso, a ABLV vai contratar uma empresa que se encarregará da coleta de amostras das marcas de leite longa vida nos pontos de venda. Essas amostras serão analisadas por laboratório reconhecido e os resultados devem ser comparados com os parâmetros exigidos pela legislação em vigor.

O monitoramento terá abrangência nacional e as marcas serão analisadas a cada trimestre. As empresas que tiverem resultados fora dos padrões estabelecidos serão advertidas, e suas marcas passarão por novas análises mensalmente, por um período mínimo de três meses. Serão coletadas quatro amostras de cada marca para que sejam feitas contraprovas, quando necessário.

As empresas que não seguirem os padrões de qualidade exigidos pela legislação terão os resultados das análises dos seus produtos encaminhados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), ao Ministério Público, à Associação Brasileira de Supermercados (Abras) e às suas associadas e fornecedores. Se forem associadas da ABLV, serão excluídas do quadro da entidade.


FONTE: G1 - Globo;



   R E G U L A M E N T O S    T É C N I C O S   R E L A C I O N A D O S

Resolução ANVISA 3722:2008 - I Ficam proibidos em todo o território nacional, enquanto persistirem as condições de risco à saúde, a importação, a utilização, a distribuição e a comercialização: de matéria-prima de origem láctea destinada ao processamento de alimentos para consumo humano; de produtos alimentícios acabados, semi-elaborados ou a granel, todos provenientes ou fabricados na China, contendo leite em sua composição.

Resolução ANVISA 72:2008 - Estabelece critérios para liberação das matérias-primas e dos produtos mencionados na Resolução-RE nº 3.722, de 3 de outubro de 2008.

Resolução ANVISA 105:1999 - Aprovar os Regulamentos Técnicos: Disposições Gerais para Embalagens e Equipamentos Plásticos em contato com Alimentos.

Resolução ANVISA 23:2000 - Dispõe sobre O Manual de Procedimentos Básicos para Registro e Dispensa da Obrigatoriedade de Registro de Produtos Pertinentes à Área de Alimentos.

Portaria INMETRO 153:2008 - Determinar a padronização do conteúdo líquido dos produtos pré-medidos acondicionados de acordo com o anexo da presente Portaria.

Portaria INMETRO 16:1994 - Acondicionamento do leite de origem animal.

Portaria INMETRO 180:1998 - Embalagens.

Baseado nos documentos visitados

Normas recomendadas para você

Aditivos para alimentos - Especificações para identidade e pureza
NBR10639 de 03/2011

Aditivos para alimentos - Especificações para identidade e pureza

Sistemas e materiais de embalagem para esterilização de produtos para saúde - Parte 2: Papel grau cirúrgico para fabricação de embalagens para esterilização a vapor saturado sob pressão
NBR14990-2 de 01/2010

Sistemas e materiais de embalagem para esterilização de produtos para saúde - Parte 2: Papel grau cirúrgico para fabricação de embalagens para esterilização a vapor saturado sob pressão

Embalagem — Índice de reciclagem — Definições e método de cálculo
NBR15792 de 01/2010

Embalagem — Índice de reciclagem — Definições e método de cálculo

Leite - Determinação da lactose, gordura e caseína
MB198 de 10/2009

Leite - Determinação da lactose, gordura e caseína

Sistemas e materiais de embalagem para esterilização de produtos para saúde  Parte 3: Papel grau cirúrgico para fabricação de embalagens para esterilização por processos de baixa temperatura
NBR14990-3 de 01/2010

Sistemas e materiais de embalagem para esterilização de produtos para saúde Parte 3: Papel grau cirúrgico para fabricação de embalagens para esterilização por processos de baixa temperatura

Sistemas e materiais de embalagem para esterilização de produtos para saúde - Parte 11: Papel grau cirúrgico para fabricação de embalagens para esterilização por radiação
NBR14990-11 de 01/2010

Sistemas e materiais de embalagem para esterilização de produtos para saúde - Parte 11: Papel grau cirúrgico para fabricação de embalagens para esterilização por radiação

Sistemas e materiais de embalagem para esterilização de produtos para saúde - Parte 4: Papel grau cirúrgico revestido com laca, para fabricação de embalagens termosseláveis para esterilização porprocessos de baixa temperatura
NBR14990-4 de 01/2010

Sistemas e materiais de embalagem para esterilização de produtos para saúde - Parte 4: Papel grau cirúrgico revestido com laca, para fabricação de embalagens termosseláveis para esterilização porprocessos de baixa temperatura

Máquinas para panificação — Batedeiras planetárias — Requisitos para segurança e higiene
NBR15735 de 03/2016

Máquinas para panificação — Batedeiras planetárias — Requisitos para segurança e higiene

Sistemas e materiais de embalagem para esterilização de produtos para saúde - Parte 5: Papel grau cirúrgico para embrulhar produtos para a saúde
NBR14990-5 de 01/2010

Sistemas e materiais de embalagem para esterilização de produtos para saúde - Parte 5: Papel grau cirúrgico para embrulhar produtos para a saúde

Embalagem de leite pasteurizado - Filme de polietileno de baixa densidade
NBR10533 de 11/2014

Embalagem de leite pasteurizado - Filme de polietileno de baixa densidade

Máquinas para panificação — Amassadeiras — Requisitos para segurança e higiene
NBR15734 de 09/2016

Máquinas para panificação — Amassadeiras — Requisitos para segurança e higiene

Filme estirável de poli(cloreto de vinila) (PVC) para contato com alimentos - Requisitos e métodos de ensaio
NBR15403 de 01/2010

Filme estirável de poli(cloreto de vinila) (PVC) para contato com alimentos - Requisitos e métodos de ensaio

Equipamentos de ordenha - Dimensionamento e funcionamento
NBR14763 de 11/2015

Equipamentos de ordenha - Dimensionamento e funcionamento