Text page

A sistemática para a qualificação e certificação de inspetores de pintura industrial

O que é o relatório de inspeção de pintura industrial (RIPI)? Como deve ser feito o exame de qualificação dos inspetores de pintura industrial? Como o profissional pode obter a recertificação? Quando pode ocorrer a suspensão da certificação? Essas dúvidas estão sendo esclarecidas na NBR 15218 de 07/2022 - Critérios para qualificação e certificação de inspetores de pintura industrial.

03/08/2022 - Equipe Target

NBR 15218 de 07/2022 - Critérios para qualificação e certificação de inspetores de pintura industrial

A NBR 15218 de 07/2022 - Critérios para qualificação e certificação de inspetores de pintura industrial estabelece os critérios e a sistemática para qualificação e certificação de inspetores de pintura industrial, bem como descreve as atribuições e responsabilidades para os níveis de qualificação estabelecidos. Estabelece os requisitos para qualificação e certificação de inspetor de pintura industrial nos níveis 1 e 2.

Acesse algumas questões relacionadas a essa norma GRATUITAMENTE no Target Genius Respostas Diretas:

O que é o relatório de inspeção de pintura industrial (RIPI)?

Como deve ser feito o exame de qualificação dos inspetores de pintura industrial?

Como o profissional pode obter a recertificação?

Quando pode ocorrer a suspensão da certificação?

O inspetor de pintura industrial é um profissional certificado pelo organismo de certificação, capacitado a exercer as atividades de controle de qualidade relativas à pintura industrial. O nível de qualificação é o nível profissional atribuído a um indivíduo, decorrente da comprovação formal de seus conhecimentos, habilidades e aptidões, que o capacita a exercer as atividades de inspeção de pintura industrial.

Os profissionais que atuam como inspetores de pintura industrial são classificados em dois níveis crescentes de qualificação e certificação, designados pelos algarismos arábicos 1 e 2. As atribuições e responsabilidades básicas inerentes a cada um dos níveis de inspetor de pintura industrial são descritas nessa norma.

Os profissionais qualificados no nível 1 devem trabalhar de acordo com as instruções ou procedimentos escritos, devendo exercer as atividades descritas a seguir. Devem interpretar os requisitos das normas técnicas de pintura industrial referentes a: especificação de pintura; inspeção de recebimento de tintas, diluentes, solventes e abrasivos; preparação de superfície; aplicação de tintas; execução de testes no substrato e na pintura, bem como monitoramento das condições climáticas no local da aplicação; controle da qualidade antes, durante e após a aplicação das tintas.

Também, devem interpretar os procedimentos de pintura industrial, interpretar os planos de inspeção e as listas de verificação de pintura industrial e participar da reunião de abertura de serviços de pintura (pre-job meeting). Devem efetuar a inspeção de recebimento de tintas, diluentes, solventes e abrasivos, confrontar com documentos de compra, verificar a existência do certificado de análise e analisar as embalagens. Verificar o armazenamento de tintas, diluentes, solventes e abrasivos e monitorar a qualidade do ar comprimido.

São suas funções efetuar a análise da água e verificar se os resultados obtidos estão em conformidade com os requisitos estabelecidos na especificação, monitorar as condições ambientais antes e durante a preparação da superfície e aplicação das tintas e verificar se os equipamentos e materiais a serem utilizados estão adequados e se os instrumentos de medição estão com os certificados de calibração válidos. Devem inspecionar todas as etapas dos processos de preparação da superfície e aplicação das tintas, verificar se os retoques estão sendo feitos em conformidade com os procedimentos estabelecidos na especificação do esquema de pintura e atender aos requisitos de segurança relativos aos seus trabalhos.

Os inspetores devem registrar os resultados no relatório de inspeção de pintura industrial (RIPI) e nos demais relatórios necessários, citados no procedimento de pintura, além de emitir relatório de não conformidade, quando necessário.

Os profissionais qualificados no nível 2 devem estar em condições de executar, todas as atividades inerentes ao nível 1 de qualificação e mais as descritas a seguir. Devem interpretar os requisitos das normas técnicas de pintura industrial referentes às especificações de tintas; e na seleção de métodos de ensaios e testes. Devem, ainda, elaborar e/ou comentar os procedimentos de pintura, participar da reunião de abertura de serviços de pintura (pre-job meeting), quando aplicável, e supervisionar as atividades do inspetor de pintura N1 e controlar as qualificações vigentes dos IP N1.

Os profissionais devem elaborar e/ou comentar os planos de inspeção e listas de verificação de pintura, interpretar e emitir parecer quanto aos certificados de análise das tintas, participar e controlar a execução de planos de calibração de instrumentos de medição e testes, verificando se estão calibrados e com certificados de calibração dentro do prazo de validade.

Incluem as responsabilidades de estabelecer esquemas de pintura com base nas informações normativas e nas instruções dos fabricantes de tintas, conhecer e selecionar métodos para os ensaios de tintas, avaliar as causas de não conformidades e propor as respectivas ações corretivas e elaborar e aplicar procedimento de treinamento para mão de obra de pintura industrial. O candidato a inspetor de pintura industrial deve comprovar, mediante documentos, o atendimento aos requisitos mínimos de escolaridade e experiência profissional estabelecidos na tabela abaixo devendo ser respeitadas as exigências curriculares das legislações estaduais pertinentes.

Clique na imagem acima para uma melhor visualização

 

O candidato ao exame de qualificação visando à certificação deve comprovar formalmente, por meio de certificado, ter obtido resultado satisfatório em curso de treinamento. O certificado deve ser reconhecido pelo organismo de certificação e o curso de treinamento deve possuir carga horária mínima de 88 h para o inspetor de pintura nível 1 e de 40 h para o inspetor de pintura nível 2, de acordo com o conteúdo programático mínimo estabelecido nessa norma.

Além disso, o candidato deve conhecer e aceitar formalmente as regras do termo de conduta ética do organismo de certificação. O candidato a inspetor de pintura industrial deve comprovar que possui acuidade visual satisfatória, por meio de atestado médico que cite explicitamente o atendimento aos seguintes requisitos: acuidade visual natural ou corrigida, comprovada pela capacidade de ler as letras J-1 do padrão Jaeger para visão próxima a 40 cm de distância; acuidade visual para visão longínqua, natural ou corrigida, igual ou superior a 20/20 da escala Snellen; e visão cromática normal, comprovada por meio do teste de Yshihara.

FONTE: Equipe Target

Baseado nos documentos visitados

Normas recomendadas para você

Pintura industrial — Medição de condutividade para avaliação de sais solúveis em superfícies para aplicação de sistemas de pintura — Método Bresle
NBR16761 de 07/2020

Pintura industrial — Medição de condutividade para avaliação de sais solúveis em superfícies para aplicação de sistemas de pintura — Método Bresle

Alumínio e suas ligas - Tratamento de superfície - Determinação da aderência da pintura - Método de corte em X e corte em grade
NBR14622 de 10/2006

Alumínio e suas ligas - Tratamento de superfície - Determinação da aderência da pintura - Método de corte em X e corte em grade

Tintas para construção civil — Tintas, vernizes, texturas e complementos para edificações não industriais — Classificação e requisitos
NBR11702 de 12/2021

Tintas para construção civil — Tintas, vernizes, texturas e complementos para edificações não industriais — Classificação e requisitos

Tintas para construção civil - Verniz brilhante à base de solvente monocomponente - Requisitos de desempenho de tintas para edificações não industriais
NBR16211 de 09/2019

Tintas para construção civil - Verniz brilhante à base de solvente monocomponente - Requisitos de desempenho de tintas para edificações não industriais

Determinação do grau de empolamento de superfícies pintadas
NBR5841 de 08/2015

Determinação do grau de empolamento de superfícies pintadas

Tintas para construção civil — Requisitos mínimos de desempenho - Parte 1: Tinta látex fosca nas cores claras
NBR15079-1 de 12/2021

Tintas para construção civil — Requisitos mínimos de desempenho - Parte 1: Tinta látex fosca nas cores claras

Decapagem para pintura naval — Procedimento
NBR7349 de 09/2012

Decapagem para pintura naval — Procedimento

Tintas, vernizes e complementos para repintura automotiva - Determinação do teor de chumbo, cádmio e cobalto na pintura por espectrometria de absorção atômica ou espectrometria de emissão por plasma indutivamente acoplado
NBR16559 de 10/2016

Tintas, vernizes e complementos para repintura automotiva - Determinação do teor de chumbo, cádmio e cobalto na pintura por espectrometria de absorção atômica ou espectrometria de emissão por plasma indutivamente acoplado

Pintura industrial - Superfície metálica para aplicação de tinta - Determinação do perfil de rugusidade
NBR15488 de 05/2007

Pintura industrial - Superfície metálica para aplicação de tinta - Determinação do perfil de rugusidade

Tintas para construção civil — Execução de pinturas em edificações não industriais — Preparação de superfície
NBR13245 de 05/2011

Tintas para construção civil — Execução de pinturas em edificações não industriais — Preparação de superfície

Pintura industrial — Determinação da resistência à tração em sistemas de pintura e outros revestimentos anticorrosivos
NBR15877 de 06/2020

Pintura industrial — Determinação da resistência à tração em sistemas de pintura e outros revestimentos anticorrosivos

Pintura industrial - Preparação de superfície de aço com jateamento abrasivo ou hidrojateamento
NBR7348 de 04/2017

Pintura industrial - Preparação de superfície de aço com jateamento abrasivo ou hidrojateamento

Tintas — Determinação do poder de cobertura (opacidade)
NBR9676 de 11/2014

Tintas — Determinação do poder de cobertura (opacidade)

Tintas para construção civil - Método para avaliação de desempenho de tintas para edificações não industriais - Determinação do poder de cobertura de tinta úmida
NBR14943 de 02/2018

Tintas para construção civil - Método para avaliação de desempenho de tintas para edificações não industriais - Determinação do poder de cobertura de tinta úmida

Tintas para construção civil - Massa niveladora monocomponentes à base de dispersão aquosa para alvenaria- Requisitos
NBR15348 de 04/2006

Tintas para construção civil - Massa niveladora monocomponentes à base de dispersão aquosa para alvenaria- Requisitos

Tintas para repintura automotiva — Determinação de baixas concentrações de mercúrio em tinta por espectrometria de absorção atômica
NBR16547 de 10/2016

Tintas para repintura automotiva — Determinação de baixas concentrações de mercúrio em tinta por espectrometria de absorção atômica

Inspeção de serviços de pintura em superfícies metálicas - Procedimento
NBR14847 de 04/2002

Inspeção de serviços de pintura em superfícies metálicas - Procedimento

Tintas para fundição - Determinação da espessura da camada aplicada pelo processo de pintura por imersão - Método de ensaio
NBR12673 de 08/1992

Tintas para fundição - Determinação da espessura da camada aplicada pelo processo de pintura por imersão - Método de ensaio

Critérios para qualificação e certificação de inspetores de pintura industrial
NBR15218 de 07/2022

Critérios para qualificação e certificação de inspetores de pintura industrial

Tintas para edificações não industriais - Terminologia
NBR12554 de 03/2022

Tintas para edificações não industriais - Terminologia

Tintas para construção civil - Método para avaliação de desempenho de tintas para edificações não industriais - Determinação da absorção de água de massa niveladora
NBR15303 de 07/2018

Tintas para construção civil - Método para avaliação de desempenho de tintas para edificações não industriais - Determinação da absorção de água de massa niveladora

Tintas para construção civil - Determinação da porosidade em película de tinta para avaliação de desempenho de tintas para edificações não industriais
NBR14944 de 09/2017

Tintas para construção civil - Determinação da porosidade em película de tinta para avaliação de desempenho de tintas para edificações não industriais

Tintas para construção civil — Requisitos mínimos de desempenho - Parte 2: Tintas látex semiacetinada, acetinada e semibrilho nas cores claras
NBR15079-2 de 12/2021

Tintas para construção civil — Requisitos mínimos de desempenho - Parte 2: Tintas látex semiacetinada, acetinada e semibrilho nas cores claras

Pintura industrial - Terminologia
NBR15156 de 05/2015

Pintura industrial - Terminologia

Tintas e vernizes - Determinação do teor de metal “solúvel” - Parte 5: Determinação do teor de cromo hexavalente da porção de pigmento da tinta líquida ou da tinta em pó - Método espectrofotometria difenilcarbanizada
NBRISO3856-5 de 10/2016

Tintas e vernizes - Determinação do teor de metal “solúvel” - Parte 5: Determinação do teor de cromo hexavalente da porção de pigmento da tinta líquida ou da tinta em pó - Método espectrofotometria difenilcarbanizada

Tintas para construção civil - Método para avaliação de desempenho de tintas para edificações não industriais - Determinação da resistência à abrasão de massa niveladora
NBR15312 de 12/2005

Tintas para construção civil - Método para avaliação de desempenho de tintas para edificações não industriais - Determinação da resistência à abrasão de massa niveladora

Pintura industrial — Determinação de granulometria de abrasivos para jateamento
NBR16267 de 02/2014

Pintura industrial — Determinação de granulometria de abrasivos para jateamento

Tintas e vernizes - Avaliação do tempo de vida útil da mistura (pot life)
NBR15742 de 08/2015

Tintas e vernizes - Avaliação do tempo de vida útil da mistura (pot life)

Pintura industrial - Inspeção de recebimento de recipientes fechados
NBR15442 de 11/2006

Pintura industrial - Inspeção de recebimento de recipientes fechados

Tintas para construção civil — Método para avaliação de desempenho de tintas para edificações não industriais — Determinação do tempo de secagem de tintas e vernizes por medida instrumental
NBR15311 de 01/2022

Tintas para construção civil — Método para avaliação de desempenho de tintas para edificações não industriais — Determinação do tempo de secagem de tintas e vernizes por medida instrumental

Sistemas de pintura para equipamentos e instalações de subestações elétricas - Especificação
NBR11388 de 12/1990

Sistemas de pintura para equipamentos e instalações de subestações elétricas - Especificação

Esquemas de pintura para superfícies de aço galvanizado - Proteção anticorrosiva - Requisitos
NBR16733 de 04/2019

Esquemas de pintura para superfícies de aço galvanizado - Proteção anticorrosiva - Requisitos

Pintura Industrial - Defeitos e correções - Parte 1: Tintas líquidas
NBR14951-1 de 04/2018

Pintura Industrial - Defeitos e correções - Parte 1: Tintas líquidas

Preparação de superfícies para pintura - Processo de fosfatização - Procedimento
NBR9209 de 01/1986

Preparação de superfícies para pintura - Processo de fosfatização - Procedimento

Inspeção de superfícies para pintura industrial
NBR15185 de 12/2004

Inspeção de superfícies para pintura industrial

Tintas — Determinação do volume dos sólidos por meio do disco de aço
NBR11617 de 11/2016

Tintas — Determinação do volume dos sólidos por meio do disco de aço