Text page

Os perfis laminados a quente para uso estrutural

Quais são os símbolos usados nessa norma? Quais são as bitolas padronizadas para perfil U? Quais são as bitolas padronizadas para perfil HP? Quais são as tolerâncias para perfil L? Confira as respostas dessas perguntas na NBR 15980 de 07/2020 - Perfis laminados de aço para uso estrutural — Dimensões e tolerâncias.

29/07/2020 - Equipe Target

NBR 15980 de 07/2020 - Perfis laminados de aço para uso estrutural — Dimensões e tolerâncias

A NBR 15980 de 07/2020 - Perfis laminados de aço para uso estrutural — Dimensões e tolerâncias estabelece as dimensões e as tolerâncias de perfis laminados a quente para uso estrutural. O aço dos perfis fornecidos segundo esta norma para uso estrutural deve estar em conformidade com o especificado na NBR 7007. As dimensões e as tolerâncias desta norma podem ser utilizadas para perfis laminados a quente para uso não estrutural. Não se aplica às cantoneiras utilizadas na produção de torres de transmissão, torres de distribuição de energia elétrica, estruturas de subestações e torres de telecomunicações.

A revisão desta norma teve como objetivo atualizar o seu conteúdo a fim de deixá-la alinhada com as melhores práticas existentes no mercado, tanto na produção dos materiais quanto na sua utilização. Assim foram realizadas alterações de cunho técnico, como a adição de bitolas e tolerâncias dimensionais e de cunho documental, houve atualização no modo de fazer encomenda e no conteúdo da declaração (certificado).

Acesse algumas dúvidas relacionadas a essa norma GRATUITAMENTE no Target Genius Respostas Diretas:

Quais são os símbolos usados nessa norma?

Quais são as bitolas padronizadas para perfil U?

Quais são as bitolas padronizadas para perfil HP?

Quais são as tolerâncias para perfil L?

As dimensões nominais e a massa dos perfis prescritos nesta norma estão indicadas nas tabelas do Anexo A. As massas por unidade de comprimento foram calculadas considerando-se densidade de massa de 7,85 g/cm³ referente às dimensões nominais. Outras dimensões de perfis podem ser produzidas mediante acordo prévio entre o consumidor e o produtor seguindo as respectivas tolerâncias dimensionais desta norma.

Os comprimentos normais de fornecimento são de 6.000 mm e 12.000 mm. A tolerância de corte deve obedecer à medida mínima do comprimento nominal até 100 mm deste comprimento. Comprimentos específicos devem ser objeto de acordo entre o produtor e o consumidor. As tolerâncias dimensionais, de paralelismo das faces da aba, de assimetria da alma, esquadro das extremidades e empeno dos perfis, descritos nesta Norma, são indicadas nas tabelas do Anexo B.

As massas dos perfis com pelo menos uma dimensão com mais de 76 mm, não podem variar mais do que 2,5% da massa teórica especificada, exceto para os perfis com menos de 150 kg/m, onde a variação deve ficar entre - 2,5 % e + 3,0% da massa teórica especificada. Os produtos são fornecidos no estado natural de laminação, sendo permitido o acabamento a frio. A existência de descontinuidades, como trincas, dobras, cavidade e riscos, é permitida, desde que a profundidade dessas descontinuidades seja menor do que a especificada na tabela abaixo.

Clique na imagem acima para uma melhor visualização

Os defeitos que não podem ser reparados por esmerilhamento podem ser reparados por solda, desde que a soma das áreas com solda não exceda 15 % da área sob inspeção. O recondicionamento com solda será efetuado mediante procedimentos com materiais de enchimento compatíveis. A área do cordão de solda deve ser nivelada por esmerilhamento até que o produto atenda às tolerâncias dimensionais admitidas nesta norma.

Os perfis devem ser fornecidos em feixes de massa entre 500 kg e 5.000 kg. As condições de fornecimento diferentes das descritas em 4.6.1 devem ser objeto de acordo entre o produtor e o consumidor. Para as tolerâncias aplicáveis às embalagens deve ser observado para perfis com massas lineares iguais ou inferiores a 12 kg/m a tolerância máxima permitida é de ± 10 %, de acordo com a especificação do produto. Para perfis com massa superior a 12 kg/m, a tolerância máxima permitida é de ±20%, de acordo com a especificação do produto.

Nos pedidos de compra deve constar o seguinte: nome do produto; denominação comercial, em polegadas ou referência em milímetro do produto, segundo esta norma; quantidade, em quilogramas, ou número de peças, conforme acordado com o produtor; comprimento, em metros; número e ano desta norma; grau do aço, segundo a NBR 7007, ou tipo particular, quando houver; outros requisitos adicionais, se necessário. Os perfis devem ser fornecidos em corridas ou lotes separados, em volumes, e identificados por plaqueta ou etiqueta resistente às intempéries, firmemente presa à embalagem, contendo pelo menos as seguintes informações, registradas de forma indelével: nome do produto; denominação comercial em polegada ou referência em milímetro; identificação do produtor ou fornecedor; número da corrida ou do lote; referência à NBR 7007 e respectivo grau do aço, ou tipo particular (norma/grau do aço), quando houver; massa do volume, em quilogramas; comprimento, em metros.

O produtor deve fornecer uma declaração contendo no mínimo: nome do produto; denominação comercial, em polegadas ou referência em milímetros, do produto, segundo esta norma; massa, em quilogramas ou toneladas; número desta norma; grau do aço, conforme a NBR 7007, ou tipo particular, quando houver; composição química da corrida ou lote; propriedades mecânicas (situação somente aplicável se o grau do aço for segundo a NBR 7007); outros requisitos adicionais, desde que acordados entre o produtor e o consumidor, se necessário (ver Seção 5); nome do produtor ou fornecedor; número da nota fiscal;  nome do cliente.

Requisitos suplementares podem ser solicitados pelo consumidor, desde que especificados no pedido de compra. Os ensaios devem ser conduzidos pelo produtor. A análise química do produto, quando solicitada, deve ser feita para elementos específicos de acordo com a norma requisitada no pedido de compra. As amostras para análise devem ser retiradas em local adjacente ao dos corpos de prova utilizados nos ensaios de tração. O ensaio de impacto Charpy, quando solicitado no pedido de compra, deve ser feito de acordo com a NBR ISO 148-1. A temperatura do ensaio e os requisitos relativos à energia absorvida devem ser especificados no pedido de compra.

FONTE: Equipe Target

Baseado nos documentos visitados

Normas recomendadas para você

Chapas e bobinas de aço laminadas a frio - Parte 3: Aços isotrópicos e aços estruturais de extrabaixo carbono
NBR5915-3 de 02/2013

Chapas e bobinas de aço laminadas a frio - Parte 3: Aços isotrópicos e aços estruturais de extrabaixo carbono

Perfis estruturais de aço soldados por alta freqüência (eletrofusão) - Perfis I, H e T - Requisitos
NBR15279 de 01/2021

Perfis estruturais de aço soldados por alta freqüência (eletrofusão) - Perfis I, H e T - Requisitos

Perfis laminados de aço para uso estrutural — Dimensões e tolerâncias
NBR15980 de 07/2020

Perfis laminados de aço para uso estrutural — Dimensões e tolerâncias

Chapas e bobinas de aço laminadas a frio - Parte 1: Requisitos
NBR5915-1 de 02/2013

Chapas e bobinas de aço laminadas a frio - Parte 1: Requisitos

Produtos planos laminados de aço-carbono e aço baixa liga e alta resistência, processados por centros de serviço — Requisitos gerais
NBR8269 de 01/2014

Produtos planos laminados de aço-carbono e aço baixa liga e alta resistência, processados por centros de serviço — Requisitos gerais

Aço e ferro fundido - Determinação do teor de cromo - Método espectrofotométrico da difenilcarbazida
NBRNM-COPANT1578 de 10/2000

Aço e ferro fundido - Determinação do teor de cromo - Método espectrofotométrico da difenilcarbazida

Planos de amostragem e procedimentos na inspeção por atributos
NBR5426 de 01/1985

Planos de amostragem e procedimentos na inspeção por atributos

Aços e suas ligas — Perfis de aço para esquadrias — Requisitos e métodos de ensaio
NBR16872 de 06/2020

Aços e suas ligas — Perfis de aço para esquadrias — Requisitos e métodos de ensaio

Aço e ferro fundido - Determinação de enxofre - Método titrimétrico após combustão
NBRNM-COPANT1581 de 10/2000

Aço e ferro fundido - Determinação de enxofre - Método titrimétrico após combustão

Chapas e bobinas de aço laminadas a frio - Parte 4 : Aços endurecíveis em estufa
NBR5915-4 de 02/2013

Chapas e bobinas de aço laminadas a frio - Parte 4 : Aços endurecíveis em estufa

Produto plano laminado de aço-carbono e de aço de baixa liga e alta resistência - Embalagem - Padronização
NBR8268 de 11/1983

Produto plano laminado de aço-carbono e de aço de baixa liga e alta resistência - Embalagem - Padronização

Aços estruturais para perfis laminados destinados ao uso naval
NBR7006 de 12/1981

Aços estruturais para perfis laminados destinados ao uso naval

Chapas e bobinas de aço laminadas a frio - Parte 2: Aços para estampagem
NBR5915-2 de 02/2013

Chapas e bobinas de aço laminadas a frio - Parte 2: Aços para estampagem

Perfilados de aço para sistemas construtivos em chapas de gesso para drywall - Requisitos e métodos de ensaio
NBR15217 de 02/2018

Perfilados de aço para sistemas construtivos em chapas de gesso para drywall - Requisitos e métodos de ensaio

Chapas e bobinas de aço laminadas a frio - Parte 5 : Aços refosforados
NBR5915-5 de 02/2013

Chapas e bobinas de aço laminadas a frio - Parte 5 : Aços refosforados

Chapas e bobinas de aço laminadas a frio - Parte 6: Aços microligados
NBR5915-6 de 02/2013

Chapas e bobinas de aço laminadas a frio - Parte 6: Aços microligados

Perfil I estrutural de aço soldado por arco elétrico — Requisitos gerais
NBR5884 de 05/2013

Perfil I estrutural de aço soldado por arco elétrico — Requisitos gerais

Perfis duplo T de aço, de abas inclinadas, laminados a quente
NM-COPANT1569 de 01/1993

Perfis duplo T de aço, de abas inclinadas, laminados a quente

Produtos planos laminados de aço — Terminologia
NBR5903 de 04/2015

Produtos planos laminados de aço — Terminologia

Dimensionamento de estruturas de aço constituídas por perfis formados a frio
NBR14762 de 07/2010

Dimensionamento de estruturas de aço constituídas por perfis formados a frio

Produtos siderúrgicos — Terminologia
NBR6215 de 05/2011

Produtos siderúrgicos — Terminologia

Aço-carbono e aço microligado para barras e perfis laminados a quente para uso estrutural — Requisitos
NBR7007 de 09/2016

Aço-carbono e aço microligado para barras e perfis laminados a quente para uso estrutural — Requisitos

Qualificação de pessoas para a construção civil – Perfil profissional do instalador de pisos laminados melamínicos de alta resistência
NBR15843 de 06/2010

Qualificação de pessoas para a construção civil – Perfil profissional do instalador de pisos laminados melamínicos de alta resistência

Aço e ferro fundido - Determinação do teor de fósforo - Método espectrofotométrico do fosfovanadomolibdato
NBRNM-COPANT1580 de 10/2000

Aço e ferro fundido - Determinação do teor de fósforo - Método espectrofotométrico do fosfovanadomolibdato

Siderurgia - Perfis de aço - Simbologia
NBR6646 de 12/2018

Siderurgia - Perfis de aço - Simbologia

Perfis laminados de aço para fabricação de dormentes metálicos - Dimensões, tolerâncias e características mecânicas
NBR16863 de 05/2020

Perfis laminados de aço para fabricação de dormentes metálicos - Dimensões, tolerâncias e características mecânicas

Perfis T de aço, de cantos arredondados, laminados a quente
NM-COPANT1571 de 01/1993

Perfis T de aço, de cantos arredondados, laminados a quente