Normas do comitê: CB-017: TÊXTEIS E DO VESTUÁRIO com a palavra-chave:ENSAIOS

7 registro(s) encontrado(s) em 0,161 segundos.

Têxteis - Ensaio de solidez da cor - Parte B01: Solidez da cor à luz: Luz do dia
Vigente
add_shopping_cart
star_border
NBRISO105-B01 de 04/2009 - Têxteis - Ensaio de solidez da cor - Parte B01: Solidez da cor à luz: Luz do dia

Descreve um método para determinação da resistência da cor de têxteis de todos os tipos e em todas as formas sob a ação da luz do dia. Permite o uso de dois diferentes conjuntos de tecidos de lã azul de referência. 0s resultados dos dois diferentes con...

Têxteis - Ensaios de solidez da cor - Parte X16: Solidez da cor à fricção - Pequenas áreas
Vigente
add_shopping_cart
star_border
NBRISO105-X16 de 04/2009 - Têxteis - Ensaios de solidez da cor - Parte X16: Solidez da cor à fricção - Pequenas áreas

Especifica um método para determinação da solidez da cor de têxteis à fricção e transferência da cor a outros materiais, onde se necessita da separação de áreas tão pequenas quanto possível, para ensaiar com o equipamento descrito na ABNT NBR ISO 105-X...

Têxteis - Ensaios de solidez da cor - Parte B03: Solidez da cor ao intemperismo: Exposição ao meio ambiente exterior
Vigente
add_shopping_cart
star_border
NBRISO105-B03 de 04/2009 - Têxteis - Ensaios de solidez da cor - Parte B03: Solidez da cor ao intemperismo: Exposição ao meio ambiente exterior

Esta parte da NBRISO105 descreve um método para determinação da resistência da cor de têxteis de todo o tipo, exceto fibras soltas à ação do intemperismo como determinado na exposição ao meio ambiente externo.

Têxteis - Ensaios de solidez da cor - Parte D02: Solidez da cor à fricção: Solventes orgânicos
Vigente
add_shopping_cart
star_border
NBRISO105-D02 de 04/2009 - Têxteis - Ensaios de solidez da cor - Parte D02: Solidez da cor à fricção: Solventes orgânicos

Especifica um método para determinação da resistência da cor de têxteis de todos os tipos e em todas as formas, exceto fibras soltas, à ação combinada de fricção e de solventes orgânicos empregados na remoção de manchas, isto é, "manchamento" localizad...

Têxteis - Ensaios de solidez da cor - Parte B05: Verificação e avaliação de fotocromismo
Vigente
add_shopping_cart
star_border
NBRISO105-B05 de 04/2009 - Têxteis - Ensaios de solidez da cor - Parte B05: Verificação e avaliação de fotocromismo

Esta parte da NBRISO105 especifica um método planejado para a verificação e avaliação de alteração da cor após leve exposição à luz de têxteis coloridos que sofrem alteração da cor quando expostos à luz, mas que virtualmente retornam à sua cor original...

Têxteis - Ensaios de solidez da cor - Parte B04: Solidez da cor ao intemperismo artificial: Ensaio de lâmpada de desbotamento ao arco de xenônio
Vigente
add_shopping_cart
star_border
NBRISO105-B04 de 04/2009 - Têxteis - Ensaios de solidez da cor - Parte B04: Solidez da cor ao intemperismo artificial: Ensaio de lâmpada de desbotamento ao arco de xenônio

Esta parte da NBRISO105 descreve um método para determinação da resistência da cor de têxteis de todo o tipo, exceto sobras soltas, às ações das intempéries como determinado pela exposição às condições simuladas de intemperismo num ambiente equipado co...

Têxteis - Ensaios de solidez da cor - Parte B08: Controle de qualidade dos tecidos de lã azul de referência 1 a 7
Vigente
add_shopping_cart
star_border
NBRISO105-B08 de 04/2009 - Têxteis - Ensaios de solidez da cor - Parte B08: Controle de qualidade dos tecidos de lã azul de referência 1 a 7

Esta parte da NBRISO105 descreve um método para efetuar o controle de qualidade de produção de tecidos de lã azul de referência 1 a 7 que serão usados em partes apropriadas das séries NBRISO105-B de métodos de ensaios de solidez da cor à luz.

Têxteis - Ensaio de solidez da cor - Parte B01: Solidez da cor à luz: Luz do dia

NBRISO105-B01 de 04/2009 - Têxteis - Ensaio de solidez da cor - Parte B01: Solidez da cor à luz: Luz do dia

  • Descreve um método para determinação da resistência da cor de têxteis de todos os tipos e em todas as formas sob a ação da luz do dia. Permite o uso de dois diferentes conjuntos de tecidos de lã azul de referência. 0s resultados dos dois diferentes con... Têxteis - Ensaio de solidez da cor - Parte B01: Solidez da cor à luz: Luz do dia
Norma Brasileira
Têxteis - Ensaios de solidez da cor - Parte X16: Solidez da cor à fricção - Pequenas áreas

NBRISO105-X16 de 04/2009 - Têxteis - Ensaios de solidez da cor - Parte X16: Solidez da cor à fricção - Pequenas áreas

  • Especifica um método para determinação da solidez da cor de têxteis à fricção e transferência da cor a outros materiais, onde se necessita da separação de áreas tão pequenas quanto possível, para ensaiar com o equipamento descrito na ABNT NBR ISO 105-X... Têxteis - Ensaios de solidez da cor - Parte X16: Solidez da cor à fricção - Pequenas áreas
Norma Brasileira
Têxteis - Ensaios de solidez da cor - Parte B03: Solidez da cor ao intemperismo: Exposição ao meio ambiente exterior

NBRISO105-B03 de 04/2009 - Têxteis - Ensaios de solidez da cor - Parte B03: Solidez da cor ao intemperismo: Exposição ao meio ambiente exterior

  • Esta parte da NBRISO105 descreve um método para determinação da resistência da cor de têxteis de todo o tipo, exceto fibras soltas à ação do intemperismo como determinado na exposição ao meio ambiente externo. Têxteis - Ensaios de solidez da cor - Parte B03: Solidez da cor ao intemperismo: Exposição ao meio ambiente exterior
Norma Brasileira
Têxteis - Ensaios de solidez da cor - Parte D02: Solidez da cor à fricção: Solventes orgânicos

NBRISO105-D02 de 04/2009 - Têxteis - Ensaios de solidez da cor - Parte D02: Solidez da cor à fricção: Solventes orgânicos

  • Especifica um método para determinação da resistência da cor de têxteis de todos os tipos e em todas as formas, exceto fibras soltas, à ação combinada de fricção e de solventes orgânicos empregados na remoção de manchas, isto é, "manchamento" localizad... Têxteis - Ensaios de solidez da cor - Parte D02: Solidez da cor à fricção: Solventes orgânicos
Norma Brasileira
Têxteis - Ensaios de solidez da cor - Parte B05: Verificação e avaliação de fotocromismo

NBRISO105-B05 de 04/2009 - Têxteis - Ensaios de solidez da cor - Parte B05: Verificação e avaliação de fotocromismo

  • Esta parte da NBRISO105 especifica um método planejado para a verificação e avaliação de alteração da cor após leve exposição à luz de têxteis coloridos que sofrem alteração da cor quando expostos à luz, mas que virtualmente retornam à sua cor original... Têxteis - Ensaios de solidez da cor - Parte B05: Verificação e avaliação de fotocromismo
Norma Brasileira
Têxteis - Ensaios de solidez da cor - Parte B04: Solidez da cor ao intemperismo artificial: Ensaio de lâmpada de desbotamento ao arco de xenônio

NBRISO105-B04 de 04/2009 - Têxteis - Ensaios de solidez da cor - Parte B04: Solidez da cor ao intemperismo artificial: Ensaio de lâmpada de desbotamento ao arco de xenônio

  • Esta parte da NBRISO105 descreve um método para determinação da resistência da cor de têxteis de todo o tipo, exceto sobras soltas, às ações das intempéries como determinado pela exposição às condições simuladas de intemperismo num ambiente equipado co... Têxteis - Ensaios de solidez da cor - Parte B04: Solidez da cor ao intemperismo artificial: Ensaio de lâmpada de desbotamento ao arco de xenônio
Norma Brasileira
Têxteis - Ensaios de solidez da cor - Parte B08: Controle de qualidade dos tecidos de lã azul de referência 1 a 7

NBRISO105-B08 de 04/2009 - Têxteis - Ensaios de solidez da cor - Parte B08: Controle de qualidade dos tecidos de lã azul de referência 1 a 7

  • Esta parte da NBRISO105 descreve um método para efetuar o controle de qualidade de produção de tecidos de lã azul de referência 1 a 7 que serão usados em partes apropriadas das séries NBRISO105-B de métodos de ensaios de solidez da cor à luz. Têxteis - Ensaios de solidez da cor - Parte B08: Controle de qualidade dos tecidos de lã azul de referência 1 a 7
Norma Brasileira