Text page

Os requisitos de remanufatura de máquinas de movimentação de solo

Quais são os termos e definições adicionais? Quais as etapas do processo de desmontagem? Como deve ser a verificação dos requisitos da máquina usada? Como poder ser um modelo de exemplo de formulário de inspeção? Essas perguntas estão sendo respondidas na série NBR ISO 10987 de 03/2021 - Máquinas de movimentação de solo.

14/04/2021 - Equipe Target

Série NBR ISO 10987 de 03/2021 - Máquinas de movimentação de solo

A NBR ISO 10987-2 de 03/2021 - Máquinas de movimentação de solo - Sustentabilidade - Parte 2: Remanufatura provê requisitos para identificação e rotulagem, processos aplicáveis e informações relevantes para os componentes remanufaturados de máquinas de movimentação de solo. É aplicável à remanufatura para reuso de componentes em máquinas de movimentação de solo definidas na NBR ISO 6165. Este documento pode ser utilizado para todos os tipos de máquinas fora de estrada.

A NBR ISO 10987-3 de 03/2021 - Máquinas de movimentação de solo - Sustentabilidade - Parte 3: Máquinas usadas provê os requisitos e as informações aplicáveis para avaliar as máquinas de movimentação de solo usadas. Provê os meios para avaliar uma máquina usada, em relação às informações providas pelo fabricante no manual do operador, a fim de verificar se a máquina usada está funcionando conforme previsto pelo fabricante. Este documento é aplicável às máquinas de movimentação de solo definidas na NBR ISO 6165 que são usadas e estão planejadas para serem revendidas. A máquina usada pode não atender a todas as normas e regulamentos atuais (por exemplo, circulação em via pública e ambientes perigosos).

Confira algumas perguntas relacionadas a essas normas GRATUITAMENTE no Target Genius Respostas Diretas:

Quais são os termos e definições adicionais?

Quais as etapas do processo de desmontagem?

Como deve ser a verificação dos requisitos da máquina usada?

Como poder ser um modelo de exemplo de formulário de inspeção?

A sustentabilidade tornou-se uma preocupação em relação às máquinas de movimentação de solo, assim como para muitos outros produtos. Os clientes que adquirem as máquinas estão solicitando informações que podem ser utilizadas para promover a sustentabilidade em seus projetos de trabalho. Com o interesse crescente pela sustentabilidade, muitas organizações estão preparando diretrizes sobre sustentabilidade, e os fabricantes estão provendo informações gerais sobre sustentabilidade.

A sustentabilidade abrange uma ampla faixa de áreas relacionadas às considerações sociais, ambientais e econômicas para o desenvolvimento, fabricação, vida útil e fases de fim de vida das máquinas de movimentação de solo. A remanufatura pode resultar no reuso dos produtos em fim de vida e reduzir o consumo de recursos e a poluição ambiental.

A remanufatura também pode resultar em economia de energia e redução das emissões de gases de efeito estufa e outras substâncias nocivas. A remanufatura tornou-se uma parte importante da reciclagem em uma economia de baixo carbono. Atualmente, ela é um dos principais aspectos de sustentabilidade e espera-se que continue assim no futuro.

A utilização de peças usadas de máquinas de movimentação de solo pode chegar a 80 % ou mais dos componentes. A remanufatura é realizada pelo fabricante de equipamento original ou por seus associados ou por uma entidade formalmente autorizada.

O desenvolvimento de normas brasileiras ou internacionais sobre remanufatura de máquinas de movimentação de solo pode auxiliar os remanufaturadores a estabelecer um entendimento comum sobre as especificações técnicas para remanufatura e, assim, melhorar a qualidade dos produtos remanufaturados. Os objetivos deste documento são prover orientações gerais e requisitos para remanufatura de componentes de máquinas de movimentação de solo, melhorar a qualidade de produtos remanufaturados, alcançar a aplicação sustentável de produtos remanufaturados, e promover a conservação de recursos sociais.

A figura abaixo mostra o processo de remanufatura de componente de máquinas de movimentação de solo. Mais informações sobre processos específicos são providas nos Anexos B a D.


Clique na imagem acima para uma melhor visualização

O processo de remanufatura deve retornar o casco à sua condição “como nova” ou “melhor que nova” de ambas as perspectivas de qualidade e desempenho. A condição “como nova” ou “melhor que nova” pode incluir o projeto para melhorias de remanufatura que sejam compatíveis com o projeto original. A remanufatura é realizada somente pelo fabricante de equipamento original (OEM) ou seus associados, ou por uma entidade formalmente autorizada.

O remanufaturador deve verificar se todos os programas de melhoria de segurança foram concluídos. Convém que o remanufaturador determine se informações adicionais são requeridas para o serviço (por exemplo, um torque mais alto no parafuso), e deve prover um meio de obter as informações.

As informações originais do produto devem ser mantidas no produto remanufaturado ou na embalagem. Os componentes remanufaturados devem ser identificados como remanufaturados. As seguintes informações devem ser providas no produto remanufaturado ou na embalagem: nome e endereço do remanufaturador; nome do produto (por exemplo, nome, modelo ou estilo); número da peça do produto remanufaturado, se aplicável; número de série do produto remanufaturado, se aplicável; marcações regulatória (por exemplo, requisitos de rotulagem de emissão de exaustão), se aplicável; data da remanufatura, se uma data for requerida no mesmo produto novo; massa do produto remanufaturado, se aplicável.

Como informações adicionais de rotulagem, pode-se incluir os requisitos locais que podem requerer um símbolo, marcação ou rótulo específicos, indicando que um item foi remanufaturado. O Anexo E provê um exemplo de rótulo.

Para a avaliação de máquinas usadas, devem ser providos os requisitos para permitir que o proprietário, vendedor ou seu representante avalie as máquinas usadas em relação às informações providas pelo fabricante no manual do operador da máquina, para verificar se a máquina usada está funcionando conforme previsto pelo fabricante. Um formulário de inspeção para máquinas usadas em quatro seções (ver exemplo no Anexo A) pode ser utilizado para prover informações sobre a máquina sob inspeção.

A seção superior da primeira página provê a identificação específica da máquina usada. A seção intermediária da primeira página provê uma lista de verificação para documentar os resultados de uma inspeção da máquina usada. Uma marcação de checagem na caixa ao lado de cada item de inspeção indica que a máquina usada está funcionando apropriadamente conforme previsto pelo fabricante, conforme declarado no manual do operador.

A seção inferior da primeira página contém informações sobre a pessoa que realizou a inspeção. A seção na segunda página provê uma lista de inspeção detalhada, com base nos requisitos deste documento. O proprietário, vendedor ou seu representante deve avaliar a máquina usada e verificar os pontos descritos a seguir.

Os rótulos e símbolos da máquina estão de acordo com o manual do operador e são legíveis. Os rótulos incluem o diagrama de lubrificação, se o fabricante forneceu um na máquina, quando nova. Os dispositivos de controle funcionam conforme especificado nas informações de controle do manual do operador da máquina.

A máquina é capaz de dar partida corretamente. Os equipamentos e acessórios estão em condições aceitáveis e funcionam conforme especificado no manual do operador. Todos os cilindros hidráulicos e mecanismos rotativos operam corretamente quando o motor está funcionando em marcha lenta.

As peças móveis funcionam conforme previsto, sem ruído anormal. O sistema do trem de força funciona e troca as marchas suavemente, sem ruído anormal e fumaça anormal. O motor funciona sem vazamento dos sistemas de lubrificação, arrefecimento, admissão, exaustão e alimentação de combustível. Um pequeno vazamento é aceitável.

Os tanques não têm vazamento ou deformação permanente substancial. O sistema de transmissão entrega potência e troca as marchas suavemente, sem ruído anormal. Os sistemas hidráulicos (como bombas hidráulicas, válvulas multifuncionais, motores hidráulicos, etc.) funcionam sem vazamento ou ruído anormal. As mangueiras e tubos hidráulicos estão fixos corretamente, sem danos. Os cilindros hidráulicos não têm vazamento, dano ou empenamento.

O sistema de direção funciona corretamente, sem solavancos ou zona inativa excessiva. Os indicadores de nível de fluido para os tanques de combustível e hidráulico, se providos, funcionam corretamente. Os dispositivos de pressão nos tanques, como respiro ou válvula de segurança, funcionam corretamente.

Todas as funções do painel de instrumentos (por exemplo, horímetros, luzes e dispositivos de sinalização) funcionam conforme previsto. Os dispositivos de iluminação, sinalização, luzes de posicionamento e retrorrefletores estão instalados e funcionais.

O proprietário, vendedor ou seu representante deve avaliar a máquina usada e verificar os pontos descritos a seguir em relação aos requisitos de proteção ambiental. Os principais elementos da máquina que impactam na conformidade sonora (por exemplo, sistema de exaustão, material isolante para redução de ruído, janelas e capôs de motor) foram instalados e estão em condição de trabalho aceitável.

O rótulo de certificação de emissões de exaustão, se originalmente instalado no motor da máquina usada, está legível. Se a máquina for equipada com ar-condicionado, o rótulo do refrigerante está legível. Para os requisitos de segurança, o proprietário, vendedor ou seu representante deve avaliar os itens relativos à segurança da máquina usada e verificar se os requisitos descritos a seguir foram atendidos.

Os símbolos de segurança na máquina usada estão no local, conforme especificado no manual do operador, e estão legíveis. Para máquinas usadas equipadas com uma cabine do operador, as portas e janelas funcionam suavemente. A trava da porta funciona e é confiável. A cabine é hermética. O material envidraçado nas janelas é fabricado com vidro de segurança ou outro material que proporcione desempenho de segurança similar, com a rotulagem apropriada no vidro (por exemplo, ver ECE R43 e ANSI Z26.1).

As partes estruturais principais (por exemplo, equipamento, material rodante e plataforma rotativa) estão em condições aceitáveis. Identificar quaisquer trincas ou deformação evidente no relatório de inspeção da máquina usada.

FONTE: Equipe Target

Anúncio fixo da norma NBRISO9001 Chegou o novo app Target GEDWeb!
Busque e visualize suas normas ABNT NBR NM
Recursos exclusivos de busca, leitura por voz,
acesso off-line, navegação por setor e muito mais!
Produto/Serviço relacionado à NBRISO9001

Baseado nos documentos visitados

Normas recomendadas para você

Máquinas rodoviárias — Requisitos de segurança para sistemas de controle remoto utilizados pelo operador
NBRISO15817 de 09/2013

Máquinas rodoviárias — Requisitos de segurança para sistemas de controle remoto utilizados pelo operador

Máquinas rodoviárias - Dispositivo de rebocamento montado na máquina - Requisitos de desempenho
NBRISO10532 de 02/2006

Máquinas rodoviárias - Dispositivo de rebocamento montado na máquina - Requisitos de desempenho

Segurança de máquinas — Princípios gerais de projeto — Apreciação e redução de riscos
NBRISO12100 de 12/2013

Segurança de máquinas — Princípios gerais de projeto — Apreciação e redução de riscos

Máquinas de movimentação de solo — Segurança elétrica de máquinas que utilizam acionamentos elétricos e componentes e sistemas afins - Parte 1: Requisitos gerais
NBRISO14990-1 de 10/2019

Máquinas de movimentação de solo — Segurança elétrica de máquinas que utilizam acionamentos elétricos e componentes e sistemas afins - Parte 1: Requisitos gerais

Máquinas rodoviárias — Ambiente do compartimento do operador - Parte 4: Desempenho e método de ensaio dos sistemas de aquecimento, ventilação e condicionamento de ar (HVAC)
NBRISO10263-4 de 11/2010

Máquinas rodoviárias — Ambiente do compartimento do operador - Parte 4: Desempenho e método de ensaio dos sistemas de aquecimento, ventilação e condicionamento de ar (HVAC)

Máquinas de movimentação de solo - Sustentabilidade - Parte 3: Máquinas usadas
NBRISO10987-3 de 03/2021

Máquinas de movimentação de solo - Sustentabilidade - Parte 3: Máquinas usadas

Máquinas de movimentação de solo - Segurança elétrica de máquinas que utilizam acionamentos elétricos e componentes e sistemas afins - Parte 3: Requisitos específicos para máquinas autoalimentadas
NBRISO14990-3 de 10/2019

Máquinas de movimentação de solo - Segurança elétrica de máquinas que utilizam acionamentos elétricos e componentes e sistemas afins - Parte 3: Requisitos específicos para máquinas autoalimentadas

Máquinas de movimentação de solo - Controles do operador
NBRISO10968 de 05/2022

Máquinas de movimentação de solo - Controles do operador

Máquinas rodoviárias — Engates rápidos — Segurança
NBRISO13031 de 10/2017

Máquinas rodoviárias — Engates rápidos — Segurança

Segurança de máquinas - Partes de sistemas de comando relacionadas à segurança - Parte 2: Validação
NBRISO13849-2 de 03/2019

Segurança de máquinas - Partes de sistemas de comando relacionadas à segurança - Parte 2: Validação

Máquinas rodoviárias - Assento do operador - Dimensões e requisitos
NBRISO11112 de 08/2002

Máquinas rodoviárias - Assento do operador - Dimensões e requisitos

Máquinas rodoviárias — Ambiente do compartimento do operador - Parte 1: Termos e definições
NBRISO10263-1 de 11/2010

Máquinas rodoviárias — Ambiente do compartimento do operador - Parte 1: Termos e definições

Máquinas de movimentação de solo - Sustentabilidade - Parte 2: Remanufatura
NBRISO10987-2 de 03/2021

Máquinas de movimentação de solo - Sustentabilidade - Parte 2: Remanufatura

Máquinas rodoviárias – Campo de visão de espelhos retrovisores e de vigilância - Parte 1: Métodos de ensaio
NBRISO14401-1 de 03/2011

Máquinas rodoviárias – Campo de visão de espelhos retrovisores e de vigilância - Parte 1: Métodos de ensaio

Máquinas rodoviárias - Ambiente do compartimento do operador - Parte 3: Método de ensaio de pressurização
NBRISO10263-3 de 11/2010

Máquinas rodoviárias - Ambiente do compartimento do operador - Parte 3: Método de ensaio de pressurização

Máquinas rodoviárias — Ambiente do compartimento do operador - Parte 6: Determinação do efeito do aquecimento solar
NBRISO10263-6 de 11/2010

Máquinas rodoviárias — Ambiente do compartimento do operador - Parte 6: Determinação do efeito do aquecimento solar

Máquinas rodoviárias - Sistemas de partida travados à chave
NBRISO10264 de 04/2004

Máquinas rodoviárias - Sistemas de partida travados à chave

Segurança de máquinas - Partes de sistemas de comando relacionadas à segurança - Classificação por categorias de segurança
NBR14153 de 03/2022

Segurança de máquinas - Partes de sistemas de comando relacionadas à segurança - Classificação por categorias de segurança

Segurança de máquinas - Partes de sistemas de comando relacionadas à segurança - Parte 1: Princípios gerais de projeto
NBRISO13849-1 de 03/2019

Segurança de máquinas - Partes de sistemas de comando relacionadas à segurança - Parte 1: Princípios gerais de projeto

Máquinas rodoviárias — Ambiente do compartimento do operador - Parte 5: Método de ensaio do sistema de degelo do para-brisa
NBRISO10263-5 de 11/2010

Máquinas rodoviárias — Ambiente do compartimento do operador - Parte 5: Método de ensaio do sistema de degelo do para-brisa

Máquinas rodoviárias – Campo de visão de espelhos retrovisores e de vigilância - Parte 2: Critérios de desempenho
NBRISO14401-2 de 03/2011

Máquinas rodoviárias – Campo de visão de espelhos retrovisores e de vigilância - Parte 2: Critérios de desempenho

Máquinas de movimentação de solo — Segurança elétrica de máquinas que utilizam acionamentos elétricos e componentes e sistemas afins - Parte 2: Requisitos específicos para máquinas alimentadas externamente
NBRISO14990-2 de 10/2019

Máquinas de movimentação de solo — Segurança elétrica de máquinas que utilizam acionamentos elétricos e componentes e sistemas afins - Parte 2: Requisitos específicos para máquinas alimentadas externamente

Máquinas rodoviárias — Ambiente do compartimento do operador - Parte 2: Método de ensaio do elemento do filtro de ar
NBRISO10263-2 de 11/2010

Máquinas rodoviárias — Ambiente do compartimento do operador - Parte 2: Método de ensaio do elemento do filtro de ar

Máquinas rodoviárias - Dispositivos de suporte do braço de levantamento
NBRISO10533 de 12/2006

Máquinas rodoviárias - Dispositivos de suporte do braço de levantamento