Text page

Os requisitos dos tanques atmosféricos de plástico reforçado com fibra de vidro

Como deve ser a vedação da tampa da boca de vista? Como deve ser fornecido o tanque com interstício molhado? Como deve executado o ensaio em estufa com circulação de ar? Quais os tipos de líquidos para ensaio de imersão? Como deve ser feito o ensaio de momento fletor nas conexões instaladas na geratriz do costado? Qual deve ser a periodicidade dos ensaios? Esses questionamentos estão sendo mostrados no texto sobre os requisitos dos tanques atmosféricos de plástico reforçado com fibra de vidro.

17/10/2018 - Equipe Target

NBR 16713 de 09/2018: os requisitos para tanques atmosféricos de plástico reforçado com fibra de vidro

A NBR 16713 de 09/2018 - Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis - Tanque subterrâneo em plástico reforçado com fibra de vidro - Especificação de fabricação, modulação e desempenho estabelece os requisitos mínimos de fabricação, modulação e desempenho para tanques atmosféricos de plástico reforçado com fibra de vidro em parede dupla, destinados ao armazenamento subterrâneo em posto revendedor de líquidos inflamáveis e combustíveis líquidos, como etanóis, biodiesel, óleo diesel e suas misturas.

Conheça algumas questões relacionadas a essa norma GRATUITAMENTE no Target Genius Respostas Diretas:

Como deve ser a vedação da tampa da boca de vista?

Como deve ser fornecido o tanque com interstício molhado?

Como deve executado o ensaio em estufa com circulação de ar?

Quais os tipos de líquidos para ensaio de imersão?

Como deve ser feito o ensaio de momento fletor nas conexões instaladas na geratriz do costado?

Qual deve ser a periodicidade dos ensaios?

O tanque de plástico reforçado com fibra de vidro subterrâneo deve ter sua modulação, capacidade e dimensões conforme estabelecido nesta Seção. O tanque deve ser ensaiado para qualificação de matéria-prima, produto e produção conforme estabelecido na Seção 6. Cada modelo de tanque deve ser codificado conforme estabelecido no Anexo C. O tanque pode ser dimensionado e fabricado em um ou vários compartimentos independentes.

A modulação deve atender ao descrito em 4.3.2 e 4.3.3, conforme o produto a ser armazenado. As capacidades, dimensões e acessórios especificados nesta Norma são destinados à padronização dos tanques utilizados em posto revendedor. A capacidade volumétrica real não pode ser menor e não pode ultrapassar 10 % da capacidade nominal do tanque.

Para outras aplicações, que não posto revendedor, podem ser consideradas outras capacidades, compartimentação, dimensões e acessórios, conforme acordado entre o fabricante do tanque e o comprador. O tanque para armazenamento de combustível pode ser pleno com um único compartimento ou com vários compartimentos independentes, conforme a tabela abaixo. A capacidade volumétrica nominal de cada modelo de tanque, a compartimentação, o diâmetro externo, o comprimento externo e a massa teórica devem ser conforme a tabela.

Clique na imagem acima para uma melhor visualização

Para o tanque de armazenamento de combustível, destinado a posto revendedor, devem ser instalados no mínimo os seguintes componentes: boca de visita com conexões, conforme 5.4; monitoramento intersticial, conforme 5.5; conexão de ensaio de interstício, conforme 5.8; alça de içamento, conforme 5.6; conexão para medição por régua, conforme 5.7. Para o tanque de armazenamento de OLUC, devem ser instalados no mínimo os componentes descritos anteriormente, exceto alínea “e”.

Para outras aplicações, podem ser instalados componentes do tanque, conforme acordado entre o fabricante do tanque e o comprador. Para o tanque destinado a posto revendedor, os componentes, a boca de visita e a conexão de medição por régua devem ser posicionados na geratriz superior do tanque, considerando que devem ser instaladas câmaras de calçada e câmaras de contenção conforme a NBR 13783.

Opcionalmente, a conexão de carga de produtos e o tubo de monitoramento intersticial podem ser posicionados de forma a serem acessados pelo sump de tanque. Sempre que houver qualquer tipo de abertura por conexão, deve ser instalada na face interna do costado inferior, uma placa de alumínio, a fim de suportar eventuais quedas de ferramentas sem que haja deterioração da parede do costado.

A placa deve ser revestida por completo com ao menos três camadas de manta de fibra de vidro de 450 g/m2, com a mesma resina de fabricação do tanque e com dimensões de ao menos as da conexão instalada na geratriz oposta, com espessura mínima de 3,175 mm (1/8 pol.). O domo deve ser fabricado em plástico reforçado com fibra de vidro (PRFV) em formato semiesférico ou semielíptico.

O costado do tanque deve ser fabricado em plástico reforçado com fibra de vidro (PRFV). Para os tanques fabricados com estrias, o costado pode ser construído de acordo com a tecnologia de cada fabricante, desde que atenda aos requisitos da Seção 6. As uniões circunferenciais destinadas à construção e montagem do tanque devem ser feitas com o mesmo material aplicado no costado e atender aos requisitos da Seção 6.

Todos os tanques devem ter no mínimo uma boca de visita por compartimento, instalada na geratriz superior do costado. A tampa da boca de visita deve ser fabricada em aço-carbono, conforme uma das seguintes especificações: ASTM A36, ASTM A283 Graus C e D, ASTM A1011/A 1011M Grau 36 tipo 2, ou em ferro fundido, conforme especificação SAE J434 Grau D 5506, a tampa construída em peça única, sem emenda, com diâmetro externo de 750 mm e espessura mínima de 6,30 mm.

A boca de visita deve possuir 24 parafusos externos, com diâmetro de 12,7 mm, posicionados em uma circunferência de 813 mm de diâmetro para fixação do sump de tanque. Opcionalmente, pode ser montada uma sela para fixação do sump de tanque, possuindo diâmetro interno de 1.220 mm e altura de 150 mm, com formato conforme projeto do fabricante do tanque, mantendo os 24 parafusos externos, com diâmetro de 12,7mm, posicionados em uma circunferência de 813 mm de diâmetro.

Os parafusos devem estar em conformidade com a ASTM A307 Grau B, e as porcas em conformidade com a ASTM A563 Grau B. As arruelas devem ser em aço-carbono. Os parafusos, porcas e arruelas devem ser galvanizados, de acordo com a ASTM A633, tipo II SC-3, com aspecto bicromatizado. A tampa da boca de visita deve possuir no mínimo cinco conexões, sendo quatro com diâmetro de 50 mm (2 pol.) removíveis, montadas por meio de parafusos, e uma conexão com diâmetro de 100 mm (4 pol.) fixa, soldada na tampa.

Todas as conexões (luva DN 50) devem ser removíveis e seu material deve ser de ferro fundido, conforme a SAE J434 Grau D 5506 (como peça única), ou de aço-carbono, conforme a ASTM A105 ou ST52. A conexão com diâmetro de 100 mm (4 pol.) deve ser conexão-luva, fabricada com material conforme a ASTM A 105 ou ST52, com diâmetro externo de 140 mm, altura de 60 mm e rosca de 101,6 mm (4 pol.).

Cada tanque deve possuir, obrigatoriamente, placa de identificação em aço inoxidável, com as seguintes informações, de forma visível, legível e indelével: norma de fabricação; nome do fabricante/unidade fabril; mês e ano de fabricação; número de série; massa, quando vazio (em quilogramas); codificação, conforme Anexo C. A marcação do volume na placa de identificação deve iniciar-se pela boca em que se encontra a placa e estar na ordem dos compartimentos.

Cada tanque deve ter, em uma das calotas, pintadas ou em papel adesivo, as seguintes informações: pressão máxima de ensaio de 34,5 kPa; “manter o respiro desobstruído”; “instalar conforme a NBR 13781”; “não rolar ou deixar cair o tanque - movimentar com equipamento de guindar compatível com a carga”; “cuidado – não encher o tanque antes de aterrar até a geratriz superior”.

Uma ficha de acompanhamento do tanque (conforme modelo no Anexo A) deve seguir com o tanque e ser preenchida pelo fabricante, pelo transportador, pelo instalador, pelo comprador e pelo usuário. Esta ficha deve ficar no local de instalação como documento de garantia. Este documento deve acompanhar o tanque em todas as suas movimentações. O fabricante deve montar berços removíveis em cada tanque, de forma que sejam evitados danos durante a movimentação, transporte e armazenagem.

Para exemplo de berços, ver Anexo B. Os berços somente devem ser retirados quando da instalação do tanque conforme a NBR 13781. Deve ser colocado bujão ou tampão provisório para proteção de todas as conexões roscadas e para evitar a entrada de água no interior do tanque.

A pressão de operação no interior do tanque não pode ultrapassar os seguintes valores: mínima: – 13,8 kPa (– 2,00 psi); máxima: + 17,2 kPa (+ 2,50 psi). A instalação do tanque deve atender à ABNT NBR 13781 e deve ser considerada a instalação de componentes do SASC conforme a NBR 13783. Devem ser seguidas as recomendações do fabricante do tanque em relação à armazenagem e instalação do tanque.

FONTE: Equipe Target

Baseado nos documentos visitados

Normas recomendadas para você

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis - Bases e terminais de distribuição de combustíveis - Métodos de avaliação quantitativa de emissões de compostos orgânicos voláteis no armazenamento e movimentação de produtos - Parte 1: Terminologia
NBR15724-1 de 06/2009

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis - Bases e terminais de distribuição de combustíveis - Métodos de avaliação quantitativa de emissões de compostos orgânicos voláteis no armazenamento e movimentação de produtos - Parte 1: Terminologia

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis - Bases e terminais de distribuição de combustíveis - Métodos de avaliação quantitativa de emissões de compostos orgânicos voláteis no armazenamento e movimentação de produtos - Parte 3: Emissões no carregamento de veículos - Tanques terrestres
NBR15724-3 de 06/2009

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis - Bases e terminais de distribuição de combustíveis - Métodos de avaliação quantitativa de emissões de compostos orgânicos voláteis no armazenamento e movimentação de produtos - Parte 3: Emissões no carregamento de veículos - Tanques terrestres

Válvula de retenção instalada em linhas de sucção de combustíveis - Fabricação e métodos de ensaios
NBR15139 de 01/2021

Válvula de retenção instalada em linhas de sucção de combustíveis - Fabricação e métodos de ensaios

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis - Parte 4: Armazenamento em recipientes e em tanques portáteis até 3 000 L
NBR17505-4 de 07/2015

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis - Parte 4: Armazenamento em recipientes e em tanques portáteis até 3 000 L

Rosca para tubos onde a junta de vedação sob pressão é feita pela rosca - Parte 1: Dimensões, tolerâncias e designação
NBRNM-ISO7-1 de 02/2000

Rosca para tubos onde a junta de vedação sob pressão é feita pela rosca - Parte 1: Dimensões, tolerâncias e designação

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis - Instalação dos componentes do sistema de armazenamento subterrâneo de combustíveis (SASC)
NBR13783 de 06/2019

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis - Instalação dos componentes do sistema de armazenamento subterrâneo de combustíveis (SASC)

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis — Sistema de drenagem oleosa em posto revendedor de combustíveis automotivos - Parte 2: Dimensionamento de vazão de sistema de contenção e separação de efluentes
NBR14605-2 de 09/2020

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis — Sistema de drenagem oleosa em posto revendedor de combustíveis automotivos - Parte 2: Dimensionamento de vazão de sistema de contenção e separação de efluentes

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis - Bases e terminais de distribuição de combustíveis - Métodos de avaliação quantitativa de emissões de compostos orgânicos voláteis no armazenamento e movimentação de produtos - Parte 4: Emissões fugitivas
NBR15724-4 de 06/2009

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis - Bases e terminais de distribuição de combustíveis - Métodos de avaliação quantitativa de emissões de compostos orgânicos voláteis no armazenamento e movimentação de produtos - Parte 4: Emissões fugitivas

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis — Posto revendedor veicular (serviços) e ponto de abastecimento — Instalações elétricas
NBR14639 de 01/2014

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis — Posto revendedor veicular (serviços) e ponto de abastecimento — Instalações elétricas

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis - Desativação, remoção, destinação e preparação de tanques subterrâneos e dos outros componentes do sistema de armazenamento subterrâneo de combustíveis (SASC)
NBR14973 de 02/2021

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis - Desativação, remoção, destinação e preparação de tanques subterrâneos e dos outros componentes do sistema de armazenamento subterrâneo de combustíveis (SASC)

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis - Parte 5: Operações
NBR17505-5 de 07/2015

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis - Parte 5: Operações

Câmaras de contenção e dispositivos associados para sistema de armazenamento subterrâneo de combustíveis — Requisitos e métodos de ensaio
NBR15118 de 10/2020

Câmaras de contenção e dispositivos associados para sistema de armazenamento subterrâneo de combustíveis — Requisitos e métodos de ensaio

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis - Tanque subterrâneo em plástico reforçado com fibra de vidro - Especificação de fabricação, modulação e desempenho
NBR16713 de 09/2018

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis - Tanque subterrâneo em plástico reforçado com fibra de vidro - Especificação de fabricação, modulação e desempenho

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis - Manuseio e instalação de tanque subterrâneo
NBR13781 de 06/2019

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis - Manuseio e instalação de tanque subterrâneo

Válvula de segurança da mangueira para uso em unidade abastecedora de combustível em veículos automotores — Requisitos construtivos e de desempenho
NBR15427 de 06/2020

Válvula de segurança da mangueira para uso em unidade abastecedora de combustível em veículos automotores — Requisitos construtivos e de desempenho

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis — Sistemas selados para transferência por bocal inferior em caminhão-tanque — Especificação
NBR16526 de 04/2017

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis — Sistemas selados para transferência por bocal inferior em caminhão-tanque — Especificação

Dispositivo para descarga selada em postos de combustíveis e em pontos de abastecimento - Requisitos de fabricação e ensaio
NBR15138 de 05/2022

Dispositivo para descarga selada em postos de combustíveis e em pontos de abastecimento - Requisitos de fabricação e ensaio

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis - Parte 1: Disposições gerais
NBR17505-1 de 02/2013

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis - Parte 1: Disposições gerais

Válvula de boia flutuante para armazenamento de combustíveis
NBR15015 de 06/2020

Válvula de boia flutuante para armazenamento de combustíveis

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis - Construção e ensaios de unidade abastecedora
NBR15456 de 11/2016

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis - Construção e ensaios de unidade abastecedora

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis — Tubulação não metálica subterrânea — Polietileno
NBR14722 de 07/2020

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis — Tubulação não metálica subterrânea — Polietileno

Tanque aéreo atmosférico de aço - Requisitos de fabricação e métodos de ensaios
NBR15461 de 12/2021

Tanque aéreo atmosférico de aço - Requisitos de fabricação e métodos de ensaios

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis - Bases e terminais de distribuição de combustíveis - Métodos de avaliação quantitativa de emissões de compostos orgânicos voláteis no armazenamento e movimentação de produtos - Parte 2: Emissões em tanques de armazenamento
NBR15724-2 de 06/2009

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis - Bases e terminais de distribuição de combustíveis - Métodos de avaliação quantitativa de emissões de compostos orgânicos voláteis no armazenamento e movimentação de produtos - Parte 2: Emissões em tanques de armazenamento

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis — Fabricação de tanque aéreo rotomoldado com contenção secundária metálica
NBR16443 de 08/2017

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis — Fabricação de tanque aéreo rotomoldado com contenção secundária metálica

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis — Procedimento de controle de estoque dos sistemas de armazenamento subterrâneo de combustíveis (SASC)
NBR13787 de 11/2013

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis — Procedimento de controle de estoque dos sistemas de armazenamento subterrâneo de combustíveis (SASC)

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis - Parte 6: Requisitos para instalações e equipamentos elétricos
NBR17505-6 de 02/2013

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis - Parte 6: Requisitos para instalações e equipamentos elétricos

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis – Sistema de drenagem oleosa - Parte 7: Ensaio padrão para determinação do desempenho de separadores de água e óleo provenientes da drenagem superficial
NBR14605-7 de 05/2021

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis – Sistema de drenagem oleosa - Parte 7: Ensaio padrão para determinação do desempenho de separadores de água e óleo provenientes da drenagem superficial

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis — Entrada em espaço confinado em tanques subterrâneos e em tanques de superfície
NBR14606 de 09/2013

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis — Entrada em espaço confinado em tanques subterrâneos e em tanques de superfície

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis - Criação de espaço intersticial a partir da construção de parede dupla interna não metálica em tanques de parede simples, para armazenamento de líquido e combustível instalados em SASC
NBR16619 de 07/2017

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis - Criação de espaço intersticial a partir da construção de parede dupla interna não metálica em tanques de parede simples, para armazenamento de líquido e combustível instalados em SASC

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis — Critérios e procedimentos para serviços de manutenção de unidade abastecedora
NBR15428 de 05/2014

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis — Critérios e procedimentos para serviços de manutenção de unidade abastecedora

Tubos de aço-carbono para usos comuns na condução de fluidos - Especificação
NBR5580 de 09/2015

Tubos de aço-carbono para usos comuns na condução de fluidos - Especificação

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis - Seleção dos componentes do combustível (SASC) e sistema de armazenamento subterrâneo de óleo lubrificante usado e contaminado (OLUC)
NBR13786 de 12/2019

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis - Seleção dos componentes do combustível (SASC) e sistema de armazenamento subterrâneo de óleo lubrificante usado e contaminado (OLUC)

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis - Parte 3: Sistemas de tubulações
NBR17505-3 de 02/2013

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis - Parte 3: Sistemas de tubulações

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis — Controle da qualidade no armazenamento, transporte e abastecimento de combustíveis de aviação
NBR15216 de 07/2010

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis — Controle da qualidade no armazenamento, transporte e abastecimento de combustíveis de aviação

Posto revendedor de combustível automotivo (PRC) - Parte 1: Operação e procedimentos de inspeção e manutenção
NBR15594-1 de 04/2021

Posto revendedor de combustível automotivo (PRC) - Parte 1: Operação e procedimentos de inspeção e manutenção

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis - Parte 6: Operação e manutenção — Lavagem automotiva
NBR15594-6 de 03/2021

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis - Parte 6: Operação e manutenção — Lavagem automotiva

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis - Posto revendedor veicular (serviços) - Fabricação e desempenho de filtro adicional para unidade abastecedora (bomba medidora)
NBR15473 de 09/2014

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis - Posto revendedor veicular (serviços) - Fabricação e desempenho de filtro adicional para unidade abastecedora (bomba medidora)

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis - Métodos para detecção de vazamentos em Sistemas de Armazenamento Subterrâneo de Combustíveis (SASC)
NBR13784 de 12/2019

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis - Métodos para detecção de vazamentos em Sistemas de Armazenamento Subterrâneo de Combustíveis (SASC)

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis - Dispositivos para sistemas de gerenciamento de unidades abastecedoras (bombas medidoras) - Requisitos
NBR16517 de 07/2016

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis - Dispositivos para sistemas de gerenciamento de unidades abastecedoras (bombas medidoras) - Requisitos

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis - Bases e terminais de distribuição de combustíveis - Métodos de avaliação quantitativa de emissões de compostos orgânicos voláteis no armazenamento e movimentação de produtos - Parte 5: Características dos líquidos combustíveis relativas às emissões
NBR15724-5 de 06/2009

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis - Bases e terminais de distribuição de combustíveis - Métodos de avaliação quantitativa de emissões de compostos orgânicos voláteis no armazenamento e movimentação de produtos - Parte 5: Características dos líquidos combustíveis relativas às emissões

Tanque metálico jaquetado subterrâneo - Requisitos de fabricação e de modulação
NBR16161 de 08/2020

Tanque metálico jaquetado subterrâneo - Requisitos de fabricação e de modulação

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis - Parte 7: Proteção contra incêndio para parques de armazenamento com tanques estacionários
NBR17505-7 de 03/2015

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis - Parte 7: Proteção contra incêndio para parques de armazenamento com tanques estacionários

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis - Parte 2: Armazenamento em tanques, em vasos e em recipientes portáteis com capacidade superior a 3 000 L
NBR17505-2 de 07/2015

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis - Parte 2: Armazenamento em tanques, em vasos e em recipientes portáteis com capacidade superior a 3 000 L

Bico automático para uso em unidade abastecedora de combustível em veículos automotores - Requisitos construtivos e de desempenho
NBR15474 de 02/2019

Bico automático para uso em unidade abastecedora de combustível em veículos automotores - Requisitos construtivos e de desempenho

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis - Posto revendedor veicular e ponto de abastecimento - Sistema de armazenamento e abastecimento de ARLA 32
NBR16406 de 07/2015

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis - Posto revendedor veicular e ponto de abastecimento - Sistema de armazenamento e abastecimento de ARLA 32

Tubo metálico flexível para sistemas de armazenamento subterrâneo e aéreo de combustíveis e ARLA 32 - Requisitos de desempenho
NBR14867 de 06/2020

Tubo metálico flexível para sistemas de armazenamento subterrâneo e aéreo de combustíveis e ARLA 32 - Requisitos de desempenho

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis - Posto revendedor de combustível veicular (serviços) - Parte 3: Procedimento de manutenção
NBR15594-3 de 04/2021

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis - Posto revendedor de combustível veicular (serviços) - Parte 3: Procedimento de manutenção