Text page

NBR 16434 de 09/2015 e NBR 16435 de 09/2015: duas normas para amostragem em poluição do meio ambiente

Como deve ser feita a seleção do método de preparação de amostras para análise de compostos orgânicos voláteis (COV)? Como se pode descrever o método de extração com metanol de uma amostra? Quais as práticas para a qualidade na amostragem de solo e água subterrânea? Como garantir a amostragem de água subterrânea? Confira as respostas a essas perguntas no texto.

16/09/2015 - Equipe Target

Amostragem de áreas contaminadas e de compostos orgânicos voláteis

A NBR 16434 de 09/2015 - Amostragem de resíduos sólidos, solos e sedimentos - Análise de compostos orgânicos voláteis (COV) – Procedimento descreve procedimentos recomendados para a coleta, manuseio e preparação de amostras de resíduos sólidos, solo, e de sedimentos para análise de substâncias orgânicas voláteis (COV). Esta classe de substâncias inclui hidrocarbonetos aromáticos de baixo peso molecular, hidrocarbonetos halogenados, cetonas, acetatos, nitrilos, acrilatos, éteres, sulfetos, com ponto de ebulição menor que 200 °C, insolúveis ou pouco solúveis na água.

Nesta norma são descritos métodos de amostragem, manuseio, armazenamento e preparação para análises. Não cobre os detalhes do plano de amostragem, preparação de frascos e análises das amostras. Os valores são definidos em unidades internacionais (SI). Nenhuma outra unidade de medição está incluída.

Algumas questões relacionadas com essa norma estão disponíveis GRATUITAMENTE no Target Genius Respostas Diretas (clique nos links para obter as respostas):

Como deve ser feita a seleção do método de preparação de amostras para análise de compostos orgânicos voláteis (COV)?

Como se pode descrever o método de extração com metanol de uma amostra?

Quais as ferramentas de amostragem de solo utilizados para obter amostras para análise de COV?

Esta norma não pretende abordar todos os métodos e questões relacionados com a amostragem de resíduos sólidos, solo e de sedimentos. Ela descreve procedimentos recomendados para a coleta, manuseio e preparação de amostras de resíduos sólidos, solo, e de sedimentos para análise de substâncias orgânicas voláteis (COV).

Oferece um conjunto de informações ou uma série de opções e não recomenda um método específico. Não pode substituir a formação profissional. A formação e a experiência profissional devem ser utilizadas conjuntamente com este documento, sendo que as decisões tomadas devem ser justificadas tecnicamente.

Nem todos os aspectos desta norma podem ser aplicáveis em todas as circunstâncias. Não pretende definir a quantidade de amostras a ser coletada em uma área, isto deve ser definido com base no modelo conceitual da área, elaborado conforme a NBR 16210 e no plano de amostragem desenvolvido de acordo com os objetivos definidos para a investigação ambiental.

A norma está atualizada para a época do seu lançamento, porém podem surgir novos métodos alternativos anteriores às suas revisões, sendo de responsabilidade do usuário estabelecer práticas de segurança e saúde apropriadas, bem como determinar a aplicabilidade de limitações regulamentares, anteriormente à sua utilização.

Já a NBR 16435 de 09/2015 - Controle da qualidade na amostragem para fins de investigação de áreas contaminadas – Procedimento estabelece as orientações técnicas de controle de qualidade relacionadas à amostragem de solo e água subterrânea para fins de investigação de áreas contaminadas. Fornece os critérios mínimos para a garantia da qualidade dos procedimentos de amostragem, incluindo a qualificação e capacitação do especialista em amostragem.

A quantidade de amostras de controle de qualidade propostas segue as normas e métodos vigentes, reconhecidos nacional e internacionalmente. Quaisquer alterações destes critérios podem ser propostas, desde que tecnicamente justificáveis.

Confira algumas questões relacionadas com essa norma que estão disponíveis GRATUITAMENTE no Target Genius Respostas Diretas (clique nos links para obter as respostas):

Quais as práticas para a qualidade na amostragem de solo e água subterrânea?

Como garantir a amostragem de água subterrânea?

Quais os procedimentos voltados para controle de qualidade na amostragem de solos?

Esta norma tem caráter orientativo e visa a abordar procedimentos de qualidade relacionados à amostragem de solo ou de água subterrânea para fins de investigação de áreas contaminadas. Eventualmente, na investigação de áreas contaminadas, é necessário consultar normas específicas complementares para amostragem de outras matrizes que venham a ser consideradas necessárias no Modelo Conceitual estabelecido.

É de responsabilidade do usuário desta norma estabelecer práticas de segurança e saúde apropriadas, bem como determinar a aplicabilidade de limitações regulamentares anteriormente à sua utilização. A norma não pretende abordar as preocupações com segurança, caso estejam associadas com a sua utilização.

Os procedimentos de amostragem devem ser registrados em formulários específicos que devem ser preenchidos no momento da amostragem. Os formulários devem conter campos suficientes para acolher as informações encontradas no campo e as não conformidades ou anomalias verificadas na tomada das amostras.

A equipe de amostragem, terceiros envolvidos e os equipamentos utilizados devem ser registrados no formulário de amostragem. Os resultados das verificações de equipamentos que foram executadas em campo devem também ser registrados no formulário de amostragem. O número do lote dos padrões usados deve ser registrado. Os rótulos dos frascos devem conter pelo menos as seguintes informações: identificação do projeto; identificação da amostra; identificação da matriz a ser analisada; e grupos de analitos a serem analisados.

Anúncio fixo da norma NBRISO9001 Chegou o novo app Target GEDWeb!
Busque e visualize suas normas ABNT NBR NM
Recursos exclusivos de busca, leitura por voz,
acesso off-line, navegação por setor e muito mais!
Produto/Serviço relacionado à NBRISO9001

Baseado nos documentos visitados

Normas recomendadas para você

Poços de monitoramento de águas subterrâneas em aqüíferos granulados - Parte 1: Projeto e construção
NBR15495-1 de 06/2007

Poços de monitoramento de águas subterrâneas em aqüíferos granulados - Parte 1: Projeto e construção

Amostragem de resíduos sólidos
NBR10007 de 05/2004

Amostragem de resíduos sólidos

Controle da qualidade na amostragem para fins de investigação de áreas contaminadas - Procedimento
NBR16435 de 09/2015

Controle da qualidade na amostragem para fins de investigação de áreas contaminadas - Procedimento

Amostragem de água subterrânea em poços de monitoramento — Métodos de purga
NBR15847 de 06/2010

Amostragem de água subterrânea em poços de monitoramento — Métodos de purga

Amostragem de resíduos sólidos, solos e sedimentos - Análise de compostos orgânicos voláteis (COV) - Procedimento
NBR16434 de 09/2015

Amostragem de resíduos sólidos, solos e sedimentos - Análise de compostos orgânicos voláteis (COV) - Procedimento

Poços de monitoramento de águas subterrâneas em aqüíferos granulares - Parte 2: Desenvolvimento
NBR15495-2 de 07/2008

Poços de monitoramento de águas subterrâneas em aqüíferos granulares - Parte 2: Desenvolvimento

Planos de amostragem e procedimentos na inspeção por atributos
NBR5426 de 01/1985

Planos de amostragem e procedimentos na inspeção por atributos

Requisitos gerais para a competência de laboratórios de ensaio e calibração
NBRISO/IEC17025 de 12/2017

Requisitos gerais para a competência de laboratórios de ensaio e calibração