Text page

ANSI/NEMA MW 1000: os requisitos para os fios magnéticos

Esta publicação, da National Electrical Manufacturers Association (NEMA), aprovada pela American National Standard (ANSI), destina-se a apresentar de forma concisa e conveniente todas as normas NEMA existentes para os fios magnéticos.

13/05/2015 - Equipe Target

Os fios magnéticos

A ANSI/NEMA MW 1000:2015 - Magnet Wire, da National Electrical Manufacturers Association (NEMA), aprovada pela American National Standard (ANSI), destina-se a apresentar de forma concisa e conveniente todas as normas NEMA existentes para os fios magnéticos. Contém os requisitos para os fios redondos, retangulares e quadrados com isolamentos em cobre e alumínio para uso em aparelhos elétricos.

Contém as definições, designações de tipos, dimensões, construções, desempenho e métodos de ensaio para os fios magnéticos, geralmente utilizados no enrolamento de bobinas para aparelhos elétricos. As principais alterações em relação à última edição incluem alguns tópicos.

Foi retirada a especificação MW 29-C; retirada o uso de mercúrio a partir de procedimentos de ensaio; harmonização dos requisitos de alongamento com IEC 60317-0-1; clarificar as disposições gerais dos procedimentos de teste de ruptura dielétrica; a adição de um novo procedimento de ensaio de resistência de óleo do transformador e testes de estabilidade hidrolítica de fio magnético rectangular com isolamento filme; a adição de um novo método de ensaio vínculo temperatura elevada; adicionadas novas especificações MW 64-A, Aromatic Polyimide para fios desencapados, com cobertura, retangular e quadrado de alumínio; e adicionada uma nova especificação MW 85-C, para zero defeito do enrolamento do fio, que adota os requisitos especificações da IEC 60317-56.

Uma grande quantidade de componentes eletrônicos como bobinas, motores, solenoides, relés, e choques de RF são produzidos com fios magnéticos, também chamados de esmaltados, das mais diversas espessuras. O montador, frequentemente, se vê diante de grandes dificuldades para calcular a quantidade de fio esmaltado necessária a uma aplicação, assim como para determinar a espessura de um fio que seja aproveitado de um componente fora de uso.

Esse tipo de fio é um condutor de cobre recoberto por uma fina capa de esmalte isolante. Estes fios, ao contrário do que muitos pensam, são completamente isolados de modo que ao se enrolar uma bobina, mesmo que as espiras fiquem umas sobre as outras, entre elas não existe nenhum contato elétrico.

Conforme a aplicação, devem ser utilizados fios de espessuras diferentes. Deste modo, existem disponíveis fios de certa quantidade de espessuras que são identificados por códigos ou números. A identificação mais conhecida é feita pelo código AWG (Americam Wire Gauge) que parte do fio mais grosso com o número 0000 e vai até o mais fino com o número 44.

Existem aplicações especiais que podem até usar fios mais finos que o 44 mas neste caso seu manuseio deve ser feito exclusivamente por máquinas dada a sua delicadeza, já que o fio 44 já é mais fino que um fio de cabelo. No projeto de dispositivos que usam estes fios, deve-se conhecer tanto suas características elétricas como também suas características mecânicas tais como o peso por metro (ou quilômetro), a espessura, o diâmetro, etc.

enfim, esses fios são utilizados como matéria prima na fabricação de eletrodomésticos, eletroeletrônicos, autopeças, reatores eletromagnéticos de iluminação, geradores, componentes eletroeletrônicos, motores universais e de tração, compressores herméticos (motores de geladeira) e transformadores em geral. Tudo o que gira depende dos fios magnéticos.

Basicamente, é formado por um condutor de cobre redondo ou retangular, isolado com a aplicação de uma película termorrígida (esmalte), com fibras, ou ainda com papel. É a classe térmica de isolação que define o tipo de aplicação do fio esmaltado.

Cada equipamento exige certas características e propriedades. Nos compressores, por exemplo, a resistência ao fluido refrigerante é o destaque. Nos transformadores, a principal capacidade deve ser a resistência às perdas dielétricas. Para cada uso, há um produto específico.

A espessura da isolação dos fios esmaltados varia de 3 a 150 microns. Nos fios mais finos, ela pode ser da ordem de apenas 3 microns. A principal característica dessa película é sua elevada rigidez dielétrica. É isso que protege os motores contra as descargas elétricas que poderiam queimá-lo.

Para obter a superfície lisa e uniforme do verniz eletroisolante, o fio precisa receber diversas passagens sucessivas de esmalte. Em função da espessura da isolação requerida, este número pode variar de cinco a 22 passagens.

FONTE: Equipe Target

Baseado nos documentos visitados

Normas recomendadas para você

Especificações para tipos particulares de fios para enrolamentos - Parte 0: Requisitos gerais - Seção 4: Fio de cobre nu ou esmaltado de seção retangular coberto com fibra de vidro impregnado com resina ou verniz (IEC 60317-0-4:1997, MOD)
NBRNM60317-0-4 de 07/2009

Especificações para tipos particulares de fios para enrolamentos - Parte 0: Requisitos gerais - Seção 4: Fio de cobre nu ou esmaltado de seção retangular coberto com fibra de vidro impregnado com resina ou verniz (IEC 60317-0-4:1997, MOD)

Especificações para tipos particulares de fios para enrolamentos - Parte 37: Fio de cobre esmaltado de seção circular, à base de poliesterimida, classe térmica 180, com camada cementável (IEC 60317-37:2000, MOD)
NBRNM60317-37 de 07/2009

Especificações para tipos particulares de fios para enrolamentos - Parte 37: Fio de cobre esmaltado de seção circular, à base de poliesterimida, classe térmica 180, com camada cementável (IEC 60317-37:2000, MOD)

Especificações para tipos particulares de fios para enrolamentos - Parte 20: Fio de cobre esmaltado de seção circular, à base de poliuretano soldável, classe térmica 155 (IEC 60317-20:2000, MOD)
NBRNM60317-20 de 01/2007

Especificações para tipos particulares de fios para enrolamentos - Parte 20: Fio de cobre esmaltado de seção circular, à base de poliuretano soldável, classe térmica 155 (IEC 60317-20:2000, MOD)

Especificações para tipos particulares de fios para enrolamentos - Parte 0: Requisitos gerais Seção 1: Fios de cobre esmaltado de seção circular (IEC 60317-0-1:2000, MOD)
NBRNM60317-0-1 de 01/2007

Especificações para tipos particulares de fios para enrolamentos - Parte 0: Requisitos gerais Seção 1: Fios de cobre esmaltado de seção circular (IEC 60317-0-1:2000, MOD)

Especificações para tipos particulares de fios para enrolamentos - Parte 21: Fio de cobre esmaltado de seção circular, à base de poliuretano recoberto com poliamida, classe térmica 155 (IEC 60317-21:2000, MOD)
NBRNM60317-21 de 01/2007

Especificações para tipos particulares de fios para enrolamentos - Parte 21: Fio de cobre esmaltado de seção circular, à base de poliuretano recoberto com poliamida, classe térmica 155 (IEC 60317-21:2000, MOD)

Especificações para tipos particulares de fios para enrolamentos - Parte 35: Fio de cobre esmaltado de seção circular, à base de poliuretano, classe térmica 155, com camada cementável (IEC 60317-35:2000, MOD)
NBRNM60317-35 de 07/2009

Especificações para tipos particulares de fios para enrolamentos - Parte 35: Fio de cobre esmaltado de seção circular, à base de poliuretano, classe térmica 155, com camada cementável (IEC 60317-35:2000, MOD)

Especificações para tipos particulares de fios para enrolamentos - Parte 22: Fio de seção circular isolado com poliéster ou poliesterimídico e sobrecapa de poliamida, classe térmica 180 (IEC 60317-22:1990, MOD)
NBRNM60317-22 de 01/2007

Especificações para tipos particulares de fios para enrolamentos - Parte 22: Fio de seção circular isolado com poliéster ou poliesterimídico e sobrecapa de poliamida, classe térmica 180 (IEC 60317-22:1990, MOD)

Especificações para tipos particulares de fios para enrolamentos - Parte 51: Fio de cobre esmaltado de seção circular, à base de poliuretano soldável, classe térmica 180 (IEC 60317-51:2001, MOD)
NBRNM60317-51 de 07/2009

Especificações para tipos particulares de fios para enrolamentos - Parte 51: Fio de cobre esmaltado de seção circular, à base de poliuretano soldável, classe térmica 180 (IEC 60317-51:2001, MOD)

Especificações para tipos particulares de fios para enrolamentos - Parte 18: Fio de cobre esmaltado de seção retangular, à base e polivinil formal, classe térmica 120 (IEC 60317-18:2004, MOD)
NBRNM60317-18 de 07/2009

Especificações para tipos particulares de fios para enrolamentos - Parte 18: Fio de cobre esmaltado de seção retangular, à base e polivinil formal, classe térmica 120 (IEC 60317-18:2004, MOD)

Especificações para tipos particulares de fios para enrolamentos - Parte 28: Fio de cobre esmaltado de seção retangular, à base de poliéster modificado, classe térmica 180 (IEC 60317-28:1990, MOD)
NBRNM60317-28 de 07/2009

Especificações para tipos particulares de fios para enrolamentos - Parte 28: Fio de cobre esmaltado de seção retangular, à base de poliéster modificado, classe térmica 180 (IEC 60317-28:1990, MOD)

Especificações para tipos particulares de fios para enrolamentos - Parte 42: Fio de cobre esmaltado de seção circular, à base de poliéster-amida-imida, classe 200 (IEC 60317-42:1997, MOD)
NBRNM60317-42 de 07/2009

Especificações para tipos particulares de fios para enrolamentos - Parte 42: Fio de cobre esmaltado de seção circular, à base de poliéster-amida-imida, classe 200 (IEC 60317-42:1997, MOD)

Especificações para tipos particulares de fios para enrolamentos - Parte 12: Fio de cobre esmaltado de seção circular, à base de polivinil formal, classe térmica 120 (IEC 60317-12:1990, MOD)
NBRNM60317-12 de 01/2007

Especificações para tipos particulares de fios para enrolamentos - Parte 12: Fio de cobre esmaltado de seção circular, à base de polivinil formal, classe térmica 120 (IEC 60317-12:1990, MOD)

Especificações para tipos particulares de fios para enrolamentos - Parte 38: Fio de cobre esmaltado de seção circular, à base de poliesterimida recoberto com poliamida imida, classe térmica 200, com camada cementável (IEC 60317-38:2000, MOD)
NBRNM60317-38 de 07/2009

Especificações para tipos particulares de fios para enrolamentos - Parte 38: Fio de cobre esmaltado de seção circular, à base de poliesterimida recoberto com poliamida imida, classe térmica 200, com camada cementável (IEC 60317-38:2000, MOD)

Especificações para tipos particulares de fios para enrolamentos - Parte 30: Fio de cobre esmaltado de seção retangular, à base de poliimida, classe térmica 220 (IEC 60317-30:1990, MOD)
NBRNM60317-30 de 07/2009

Especificações para tipos particulares de fios para enrolamentos - Parte 30: Fio de cobre esmaltado de seção retangular, à base de poliimida, classe térmica 220 (IEC 60317-30:1990, MOD)

Especificações para tipos particulares de fios para enrolamentos - Parte 0: Requisitos gerais - Seção 2: Fio esmaltado de seção retangular com condutor de cobre (IEC 60317-0-2:1997, MOD)
NBRNM60317-0-2 de 07/2009

Especificações para tipos particulares de fios para enrolamentos - Parte 0: Requisitos gerais - Seção 2: Fio esmaltado de seção retangular com condutor de cobre (IEC 60317-0-2:1997, MOD)

Especificações para tipos particulares de fios para enrolamentos - Parte 13: Fio de cobre esmaltado de seção circular, à base de poliéster ou poliesterimida com poliamidaimida, classe térrmica 200 (IEC 60317-13:1997, MOD)
NBRNM60317-13 de 01/2007

Especificações para tipos particulares de fios para enrolamentos - Parte 13: Fio de cobre esmaltado de seção circular, à base de poliéster ou poliesterimida com poliamidaimida, classe térrmica 200 (IEC 60317-13:1997, MOD)

Especificações para tipos particulares de fios para enrolamentos - Parte 23: Fio de cobre esmaltado de seção circular, à base de poliéster modificado soldável, classe térmica 180 (IEC 60317-23:2000, MOD)
NBRNM60317-23 de 01/2007

Especificações para tipos particulares de fios para enrolamentos - Parte 23: Fio de cobre esmaltado de seção circular, à base de poliéster modificado soldável, classe térmica 180 (IEC 60317-23:2000, MOD)