Text page

IEC/TR 61869-102 ed1.0: as oscilações ferrorresonantes

Essa norma internacional fornece informações técnicas para a compreensão do fenômeno indesejável de oscilações ferrorressonantes em média tensão e redes de alta tensão em conexão com transformadores indutivos de tensão.

06/03/2014 - Equipe Target

Ferrorressonância em circuitos elétricos

A IEC/TR 61869-102 ed1.0 - Instrument transformers - Part 102: Ferroresonance oscillations in substations with inductive voltage transformers fornece informações técnicas para a compreensão do fenômeno indesejável de oscilações ferrorressonantes em média tensão e redes de alta tensão em conexão com transformadores indutivos de tensão. A ferrorressonância pode causar danos consideráveis ??em transformadores de tensão e outros equipamentos. Elas pode também ocorrer com outros componentes indutivos não lineares.

Na verdade, as indutâncias e capacitâncias dos componentes de um sistema elétrico podem constituir circuitos ressonantes em função de condições particulares de sua operação ou de sua configuração. Geralmente, os sistemas elétricos são projetados de forma a evitar estas situações, mas a prática tem mostrado que algumas situações não são identificadas a tempo e o fenômeno ocorre em determinadas situações. Quando o sistema já está em operação e ocorrem falhas nos equipamentos, ou quando o problema é detectado antes que o sistema entre em operação, mas já especificado, é necessária a adoção de alguma medida corretiva para que o problema não se manifeste.

As ressonâncias podem envolver a conexão de componentes indutivos e capacitivos em série ou em paralelo, sendo os valores máximos das sobretensões e sobrecorrentes limitados somente pelas resistências dos componentes. A existência de elementos não lineares, como no caso de transformadores e reatores, facilita a ocorrência de pontos de ressonância na rede elétrica porque estes componentes aumentam a faixa de valores de reatâncias indutivas e capacitivas.

As configurações clássicas onde as ressonâncias ocorrem com maior facilidade são os circuitos dos serviços auxiliares que utilizam elos fusíveis para a proteção contra curto-circuitos e onde há cabos subterrâneos e transformadores não aterrados. A queima de um elo fusível leva à abertura de uma fase, fazendo com que a capacitância do cabo fique em série com a indutância do transformador, o que pode provocar um circuito ressonante. O mesmo pode ocorrer com a abertura de duas fases ou quando disjuntores ficam com polos presos.

Dessa forma, durante os últimos 20 anos, as oscilações ferrorressonantes em subestações com tensão indutiva com transformadores de acordo com a IEC 61869-3 ou com transformadores combinados de acordo com a IEC 61869-4 foram discutidos em grupos de trabalho internacionais da Cigré e nas Comissões do IEEE dos EUA. Os resultados foram publicados em Relatório da Cigré ou nas publicações técnicas da IEEE.

As razões para estas publicações foram a ocorrência mais frequente da ressonância em subestações. Como consequência da pressão dos preços sobre a operação, os governos e os fabricantes de componentes, tais como transformadores de potência, ou transformadores e capacitores de classificação para disjuntores de alta performance, têm levado cada vez maior a exploração do sistema e dos componentes.

Esta tendência resulta em : a) uma mudança de tensão normal de Upr na direção do máximo permitido na tensão dos equipamentos Um (IEC 60071-1); b) o aumento da densidade do fluxo B, reduzindo a seção transversal do núcleo do indutivo do transformador de tensão; c) a redução da capacidade da subestação usando novos componentes (por exemplo, transformadores MT e AT), o que leva a um aumento da excitação da tensão para os circuitos não lineares; d) redução da carga real na subestação usando medidores digitais e relés com carga de aproximadamente 1 VA, enquanto ainda especificando a elevada carga nominal (50 VA para 400 VA ) para o transformador de tensão indutiva . No entanto, mesmo esses encargos mais elevados são muitas vezes não suficientes para evitar as oscilações ferrorressonantes.

FONTE: Equipe Target

Baseado nos documentos visitados

Normas recomendadas para você

Eletricidade geral - Terminologia
NBR5456 de 11/2010

Eletricidade geral - Terminologia

Transformadores de Potência - Parte 1: Generalidades
NBR5356-1 de 12/2007

Transformadores de Potência - Parte 1: Generalidades

Dispositivo de manobra e comando de baixa tensão - Parte 1: Regras gerais
NBRIEC60947-1 de 06/2013

Dispositivo de manobra e comando de baixa tensão - Parte 1: Regras gerais

Métodos de medição e níveis de referência para exposição a campos elétricos e magnéticos na freqüência de 50 Hz e 60 Hz
NBR15415 de 01/2016

Métodos de medição e níveis de referência para exposição a campos elétricos e magnéticos na freqüência de 50 Hz e 60 Hz