Text page

NBR 16264: cabeamento estruturado residencial

Essa norma especifica um sistema de cabeamento estruturado para uso nas dependências de uma residência ou um conjunto de edificações residenciais para três grupos de aplicações: tecnologias da informação e telecomunicações (ICT); tecnologias de broadcast (BCT); e automação residencial (AR).

06/03/2014 - Equipe Target

Cabeamento residencial

A NBR 16264:2014 - Cabeamento estruturado residencial especifica um sistema de cabeamento estruturado para uso nas dependências de uma residência ou um conjunto de edificações residenciais e especifica uma infraestrutura de cabeamento para três grupos de aplicações: a) tecnologias da informação e telecomunicações (ICT); b) tecnologias de broadcast (BCT); c) automação residencial (AR). Ela considera os seguintes meios físicos: a) cabo balanceado; b) cabo coaxial; c) cabo óptico.

Essa norma especifica os requisitos mínimos para: a) topologia; b) configuração mínima; c) desempenho de enlace permanente e canal; d) densidade e localização dos pontos de conexão; e) interfaces para equipamentos de aplicação específica e rede externa; f) coexistência com outros serviços da edificação. Os requisitos de segurança (elétrica, incêndio, etc.) e compatibilidade eletromagnética estão fora do escopo dessa norma.

Para uma instalação de cabeamento estar em conformidade com esta norma, aplicam-se os seguintes critérios: a) deve suportar aplicações ICT; b) aplicações ICT e BCT devem estar em conformidade com os requisitos da Seção 5; c) aplicações CCCB devem estar em conformidade com os requisitos da Seção 6; d) as interfaces com o cabeamento na TO, BO e CO devem estar em conformidade com os requisitos da Seção 9; e) todos os canais e enlaces devem atender aos níveis de desempenho especificados na NBR 14565.

Os elementos funcionais de um cabeamento estruturado são: a) distribuidor de campus (CD); b) backbone de campus; c) distribuidor de edificação (BD); d) backbone de edificação; e) distribuidor de piso (FD); f) cabeamento horizontal; g) tomada de aplicação (TO/BO). Os elementos funcionais utilizados dependem dos ambientes atendidos e das aplicações servidas. É possível combinar um CD, BD e FD em um único distribuidor.

Os elementos funcionais utilizados em uma implementação de um sistema de cabeamento estruturado são interligados para formar subsistemas de cabeamento. A conexão dos equipamentos às tomadas de aplicação e aos distribuidores deve atender às aplicações. Os esquemas de cabeamento estruturado para atender às aplicações ICT e/ou BCT contêm no máximo dois subsistemas de cabeamento: subsistemas de backbone e de cabeamento horizontal, conforme mostrado nas Figuras 1 e 2 (disponíveis na norma), respectivamente.

Os distribuidores e as tomadas de aplicação fornecem os recursos para configurar o cabeamento a fim de suportar outras topologias, em complemento àqueles implementados pelos cabos instalados. A interligação dos subsistemas de cabeamento no HD pode ser feita por meio de uma interconexão (entre um ativo e um passivo, ver Figura 3a – disponível na norma) ou conexão cruzada (entre passivos, ver Figura 3b – disponível na norma). As conexões passivas entre o subsistema de backbone e o cabeamento de acesso à rede no BD geralmente utilizam conexões cruzadas.

FONTE: Equipe Target

Baseado nos documentos visitados

Normas recomendadas para você

Cabos internos para telecomunicações - Classificação quanto ao comportamento frente à chama
NBR14705 de 04/2010

Cabos internos para telecomunicações - Classificação quanto ao comportamento frente à chama

Cabo óptico de terminação — Especificação
NBR14772 de 07/2020

Cabo óptico de terminação — Especificação

Cabos para telecomunicações — Dobramento do cabo — Método de ensaio
NBR9135 de 06/2011

Cabos para telecomunicações — Dobramento do cabo — Método de ensaio

Cabos de telemática de 100 O para redes internas estruturadas — Especificação
NBR14703 de 08/2012

Cabos de telemática de 100 O para redes internas estruturadas — Especificação

Cabo óptico interno — Especificação
NBR14771 de 07/2020

Cabo óptico interno — Especificação