Text page

NBR/IEC 60079-31: proteção de equipamentos contra ignição de poeira por invólucros “t”

Norma aplicável aos equipamentos elétricos protegidos por invólucros e com limitação de temperatura de superfície para utilização em atmosferas de poeiras explosivas. Também especifica requisitos para o projeto, construção e ensaios de equipamentos elétricos.


08/11/2011 - Equipe Target

Atmosferas Explosivas Parte 31: Proteção de equipamentos contra ignição de poeira por invólucros "t"

Essa norma suplementa e modifica os requisitos gerais da NBR IEC 60079-0. Não se aplica às poeiras de explosivos, as quais não requerem oxigênio atmosférico para combustão ou substâncias pirofóricas. Não se aplica aos equipamentos elétricos destinados a utilização em áreas subterrâneas de minas, assim como nas partes de instalações de superfície de tais minas, sob risco de ocorrência de grisu e/ou poeiras combustíveis. Não considera qualquer risco causado pela emissão de gases tóxicos ou inflamáveis de poeiras. A aplicação de equipamentos elétricos em atmosferas que podem conter poeiras combustíveis e/ou gases combustíveis, simultaneamente ou separadamente, pode requerer medidas de proteção adicionais. Onde o equipamento tem que atender a outras condições ambientais, por exemplo, proteção contra ingresso de água e resistência à corrosão, métodos adicionais de proteção podem ser necessários. Não convém que o método usado afete adversamente a integridade do invólucro.

O item 4 - Nível de proteção - discrimina que o tipo de proteção "t" é dividido em três níveis: "ta", "tb" e "te". Para cada nível de proteção, um “EPL” foi atribuído em função do risco do equipamento se tornar uma fonte de ignição em uma atmosfera explosiva. Em 4.1 - Generalidades, os equipamentos com proteção contra ignição por poeira "t" devem ser:

• Nível de Proteção ta (EPL "Da"), ou

• Nível de Proteção tb (EPL "Db"), ou

• Nível de Proteção te (EPL "De").

Os requisitos dessa norma são aplicáveis a todos os níveis de proteção "t", a menos que definido de outra maneira.

Já no item 4.2 - Requisitos adicionais - para o nível de proteção "ta", segundo os requisitos da NBR IEC 60079-31 , deve ser projetada para uma corrente de curto-circuito estimada não superior a 10 kA. Onde o equipamento é capaz de exceder a máxima temperatura de superfície em virtude de uma condição de operação anormal, um dispositivo de proteção deve ser fornecido externamente ao equipamento ou diretamente integrado a ele. O dispositivo de proteção deve ser capaz de interromper a máxima corrente do circuito no qual ele está instalado. Quando o equipamento contém acumuladores ou baterias e um dispositivo de controle é fornecido para evitar o sobreaquecimento dos acumuladores ou baterias, o dispositivo de controle pode também ser considerado de proteção, desde que proteja completamente o equipamento de exceder a máxima temperatura de superfície. Convém que o tempo de resposta dos dispositivos de proteção térmica seja levado em consideração e demonstrado pelo fabricante que é adequado para a proteção apropriada contra o sobreaquecimento.

Quanto aos dispositivos de proteção, o equipamento deve ser protegido por um dispositivo térmico integrado que não pode ser do tipo autorreinicializável e deve ser duplicado; se este dispositivo estiver em conformidade com a IEC 60127 ou IEC 60691, somente um é necessário. Alternativamente, se for demonstrado que um dispositivo de proteção de sobrecorrente pode ser usado para prover proteção térmica, pode ser utilizado para combinar proteção térmica e proteção para sobrecorrente. O dispositivo de proteção de sobrecorrente deve estar em conformidade com a IEC 60127 e deve ser dimensionado para no máximo 170 % da máxima corrente nominal. Quando um dispositivo de proteção de sobrecorrente não é utilizado como um dispositivo de proteção térmico, é permitido que o dispositivo de proteção de sobrecorrente esteja instalado fora do invólucro do equipamento elétrico. Neste caso, o equipamento deve ser marcado com o símbolo "X", de acordo com a ABNT NBR IEC 60079-0, as Condições Específicas para uso seguro devem detalhar o dispositivo de proteção de sobrecorrente requerido.

Para mais informações sobre a NBR/IEC 60079-31:

NBRIEC60079-31 - Atmosferas explosivas - Parte 31: Proteção de equipamentos contra ignição de poeira por invólucros "t"


FONTE: Equipe Target

Baseado nos documentos visitados

Normas recomendadas para você

Atmosferas explosivas - Parte 0: Equipamentos - Requisitos gerais
NBRIEC60079-0 de 11/2020

Atmosferas explosivas - Parte 0: Equipamentos - Requisitos gerais

Atmosferas explosivas - Parte 7: Proteção de equipamentos por segurança aumentada “e”
NBRIEC60079-7 de 08/2018

Atmosferas explosivas - Parte 7: Proteção de equipamentos por segurança aumentada “e”

Atmosferas explosivas - Parte 2: Proteção de equipamento por invólucro pressurizado “p”
NBRIEC60079-2 de 10/2016

Atmosferas explosivas - Parte 2: Proteção de equipamento por invólucro pressurizado “p”

Atmosferas explosivas - Parte 18: Proteção de equipamento por encapsulamento “m”
NBRIEC60079-18 de 08/2020

Atmosferas explosivas - Parte 18: Proteção de equipamento por encapsulamento “m”