Text page

Uno Mille é o primeiro carro etiquetado no País - INMETRO

A etiqueta veicular, graduada de A a E, é semelhante ao selo do Inmetro utilizado em eletrodomésticos. Ela indica o desempenho do carro em relação ao consumo de combustível, na estrada e na cidade.

17/04/2009

A cerimônia de lançamento das Etiquetas e etiquetagem dos veículos foi realizada nesta sexta-feira, 17, na sede da Fiesp em São Paulo. As etiquetas foram coladas no vidro lateral traseiro esquerdo do automóveis.

A etiqueta veicular, graduada de A a E, é semelhante ao selo do Inmetro utilizado em eletrodomésticos. Ela indica o desempenho do carro em relação ao consumo de combustível, na estrada e na cidade. O selo faz parte do Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular (PBE Veicular), coordenado pelo Inmetro, com parceria da Petrobras.

No evento, Jornada frisou a importância do programa de etiquetagem para o Brasil. “A iniciativa mostra que o País está na vanguarda, junto com outros que se comprometem com a questão ambiental, além de agregar confiança aos produtos brasileiros. O programa de etiquetagem é um fator de competitividade na indústria nacional e influenciará na eficiência dos veículos brasileiros, já que as normas adotadas aqui são alinhadas às existentes no exterior”, reforçou o presidente do Inmetro na cerimônia.

O PBE Veicular permite que o consumidor tenha informações antecipadas de consumo na hora de adquirir um automóvel. A etiqueta vai informar a eficiência energética dos carros, facilitando a escolha entre modelos mais econômicos e eficientes. As classificações das etiquetas poderão variar entre A a E, sendo A a mais econômica. A adesão de montadoras e importadoras ao programa é voluntária.

A certificação veicular incluiu o Brasil na lista dos países que desenvolvem programas de eficiência energética e de uso racional de combustível em veículos como Estados Unidos, Japão, Austrália, China, Canadá, Cingapura e países da União Européia. O Brasil entrou, assim, na vanguarda deste tipo de programa na América Latina.

Cinco fabricantes de veículos, que representam cerca de 50% das vendas do mercado brasileiro (Fiat, General Motors com a marca Chevrolet, Honda, Kia e Volkswagen), se inscreveram no programa. Nessa fase inicial do projeto, 31 modelos de cinco categorias (sub-compacto, compacto, médio, grande e carga) terão suas informações de consumo e eficiência energética disponíveis para a sociedade. Destes, 24 modelos de duas categorias – compacto e sub-compacto – poderão sair das fábricas etiquetados.

A adesão dos fabricantes e importadores ao programa é anualmente renovável. Ao aderir, a montadora informou os dados do consumo de combustível e da eficiência energética dos modelos no manual do proprietário do veículo e nos pontos de venda. Essas informações poderão ser consultadas na etiqueta, afixada opcionalmente pelos fabricantes nos vidros dos carros a partir de hoje. Os dados também estarão disponíveis na tabela publicada nos sítios do Inmetro (www.inmetro.gov.br) e do Conpet (www.conpet.gov.br).

O Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular é uma iniciativa do Inmetro em parceria com o Programa Nacional da Racionalização do Uso dos Derivados do Petróleo e do Gás Natural (Conpet), instituído pelo Governo Federal. O Conpet é implementado pela Petrobras com o objetivo de desenvolver ações que promovam uma cultura antidesperdício e estimulem o uso racional dos combustíveis em residências, indústrias e no transporte. O Conpet já participa do Programa Brasileiro de Etiquetagem, coordenado pelo Inmetro, para fogões e aquecedores de água a gás.

O Programa também tem a participação do Ministério de Minas e Energia (MME), da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), da Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental de São Paulo (Cetesb), do Centro de Pesquisas e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguez de Melo, da Petrobras (Cenpes), e da indústria automobilística; e apoio do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) e da Associação Brasileira de Empresas Importadoras de Veículos Automotivos (Abeiva).

O PBE Veicular foi lançado em novembro de 2008, no Salão do Automóvel, em São Paulo, pelo Ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Miguel Jorge. A experiência mundial mostra que programas desse tipo, voluntários ou não, induzem à fabricação de veículos mais eficientes, beneficiando o consumidor e o meio ambiente.

Além do presidente do Inmetro, estiveram presentes na cerimônia de lançamento, Alfredo Lobo, o diretor da Qualidade do Instituto; o presidente da Fiesp, Paulo Skaf; gerente executivo de Desenvolvimento Energético da área de Gás e Energia da Petrobras, Mozart Schmitt de Queiroz; o representante do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Paulo Sergio Coelho Bedran; chefe de gabinete do Ministério do Meio Ambiente, Ivo Bucaresky; diretor de desenvolvimento energético do Ministério de Minas e Energia, Hamilton Moss de Souza; diretor titular de energia do departamento de Infra-estrutura da Fiesp, Carlos Cavalcanti; da Fenabrave, Edson Luchini; da Secretaria Estadual de Transportes de São Paulo, Alberto Branco; o diretor da Abeiva, Edson Kiyohara; e o presidente da Comissão de Energia e Meio Ambiente da Anfavea, Henry Junior.

Das montadoras, estiveram presentes José Luiz Gandini e Tino Arrigoni, respectivamente presidente e vice-presidente da Kia; além de José Alli; da Fiat estiveram presentes Antonio Sergio Mello Martins, Marcelo Moraes Andrade e Ricardo Andre Martins, representando a Volkswagen estavam o diretor de Assuntos Governamentais, Antonio Megale; Fernando Camargo Barros, João Alvarez Filho e Mauricio Ercolin. Angela Grammatico foi representando a Peugeot-Citroen.

Confira a tabela de eficiência energética - Veículos Leves 2009


FONTE: INMETRO
Anúncio fixo da norma NBRISO9001 Chegou o novo app Target GEDWeb!
Busque e visualize suas normas ABNT NBR NM
Recursos exclusivos de busca, leitura por voz,
acesso off-line, navegação por setor e muito mais!
Produto/Serviço relacionado à NBRISO9001

Baseado nos documentos visitados

Normas recomendadas para você

Veículos rodoviários automotores - Sistema de freio - Ensaio de desempenho
NBR10967 de 12/2013

Veículos rodoviários automotores - Sistema de freio - Ensaio de desempenho

Determinação do consumo de combustível de uma configuração de veículo rodoviário automotor leve
NBR9304 de 09/2012

Determinação do consumo de combustível de uma configuração de veículo rodoviário automotor leve

Sistema de gestão ambiental - Diretrizes gerais sobre princípios , sistemas e técnicos de apoio
NBRISO14004 de 12/1966

Sistema de gestão ambiental - Diretrizes gerais sobre princípios , sistemas e técnicos de apoio

Gestão ambiental - Comunicação ambiental - Diretrizes e exemplos
NBRISO14063 de 08/2009

Gestão ambiental - Comunicação ambiental - Diretrizes e exemplos

Veículos rodoviários automotores - Prescrições relativas às condições específicas para sistemas de freio de mola acumuladora (spring brake)
NBR10970 de 12/2013

Veículos rodoviários automotores - Prescrições relativas às condições específicas para sistemas de freio de mola acumuladora (spring brake)

Veículos rodoviários automotores - Sistemas de freio - Disposições relativas às fontes de energia e dispositivos de armazenamento de energia (reservatórios de energia)
NBR10969 de 12/2013

Veículos rodoviários automotores - Sistemas de freio - Disposições relativas às fontes de energia e dispositivos de armazenamento de energia (reservatórios de energia)

Gestão ambiental - Integração de aspectos ambientais no projeto e desenvolvimento do produto
ABNT ISO/TR14062 de 05/2004

Gestão ambiental - Integração de aspectos ambientais no projeto e desenvolvimento do produto

Veículos rodoviários automotores - Procedimentos de inspeção e/ou substituição de correias de sincronismo e acessórios em motores de combustão interna ciclos Otto e Diesel
NBR15759 de 06/2011

Veículos rodoviários automotores - Procedimentos de inspeção e/ou substituição de correias de sincronismo e acessórios em motores de combustão interna ciclos Otto e Diesel

Filtros para óleo combustível (diesel) - Determinação da separação de água
NBR6101 de 01/2010

Filtros para óleo combustível (diesel) - Determinação da separação de água

Gestão ambiental - Avaliação do ciclo de vida - Requisitos e orientações
NBRISO14044 de 05/2009

Gestão ambiental - Avaliação do ciclo de vida - Requisitos e orientações

Veículos rodoviários automotores - Disposições uniformes relativas à aprovação de veículos de categorias M, N e O quanto à frenagem
NBR10966 de 12/2013

Veículos rodoviários automotores - Disposições uniformes relativas à aprovação de veículos de categorias M, N e O quanto à frenagem

Filtros para óleo lubrificante - Migração do meio filtrante
NBR5494 de 01/2010

Filtros para óleo lubrificante - Migração do meio filtrante

Filtros para óleo combustível (diesel) - Determinação da migração do meio filtrante
NBR6098 de 01/2010

Filtros para óleo combustível (diesel) - Determinação da migração do meio filtrante

Veículos rodoviários automotores leves - Medição do consumo de combustível - Método de ensaio
NBR7024 de 05/2017

Veículos rodoviários automotores leves - Medição do consumo de combustível - Método de ensaio

Gestão ambiental — Vocabulário
NBRISO14050 de 04/2012

Gestão ambiental — Vocabulário

Veículos rodoviários automotores - Manutenção em sistema de transmissão - Parte 2: Caixa de mudanças automática
NBR15760-2 de 09/2009

Veículos rodoviários automotores - Manutenção em sistema de transmissão - Parte 2: Caixa de mudanças automática

Máquinas rodoviárias - Código de ensaio de motor - Potência líquida (ISO 9249:2007, IDT)
NBRNM-ISO9249 de 11/2011

Máquinas rodoviárias - Código de ensaio de motor - Potência líquida (ISO 9249:2007, IDT)

Veículos rodoviários automotores - Manutenção em sistema de transmissão - Parte 1: Caixa de mudanças mecânica
NBR15760-1 de 09/2009

Veículos rodoviários automotores - Manutenção em sistema de transmissão - Parte 1: Caixa de mudanças mecânica

Filtros para óleo combustível (diesel) - Determinação da resistência ao fluxo
NBR6100 de 01/2010

Filtros para óleo combustível (diesel) - Determinação da resistência ao fluxo

Filtros para óleo combustível (diesel) - Determinação características mecânicas
NBR6951 de 01/2010

Filtros para óleo combustível (diesel) - Determinação características mecânicas

Gases e misturas gasosas utilizados em laboratório de emissão veicular — Determinação da concentração, grau de pureza mínima e contaminantes
NBR12858 de 03/2016

Gases e misturas gasosas utilizados em laboratório de emissão veicular — Determinação da concentração, grau de pureza mínima e contaminantes

Veículos rodoviários automotores leves — Determinação da resistência ao deslocamento por desaceleração livre em pista de rolamento e simulação em dinamômetro
NBR10312 de 05/2019

Veículos rodoviários automotores leves — Determinação da resistência ao deslocamento por desaceleração livre em pista de rolamento e simulação em dinamômetro

Gases de efeito estufa - Parte 1: Especificação e orientação a organizações para quantificação e elaboração de relatórios de emissões e remoções de gases de efeito estufa
NBRISO14064-1 de 11/2007

Gases de efeito estufa - Parte 1: Especificação e orientação a organizações para quantificação e elaboração de relatórios de emissões e remoções de gases de efeito estufa

Motores de combustão interna - Anéis de pistão - Parte 2: Anéis de pistão retangulares feitos de aço
NBRISO6622-2 de 01/2015

Motores de combustão interna - Anéis de pistão - Parte 2: Anéis de pistão retangulares feitos de aço

Sistemas de gestão ambiental - Requisitos com orientações para uso
NBRISO14001 de 10/2015

Sistemas de gestão ambiental - Requisitos com orientações para uso

Gases e misturas gasosas para utilização em laboratório de emissão veicular — Requisitos
NBR12857 de 03/2016

Gases e misturas gasosas para utilização em laboratório de emissão veicular — Requisitos

Motores de combustão interna — Anéis de pistão — Anéis raspadores fabricados de ferro fundido
NBRISO6623 de 02/2014

Motores de combustão interna — Anéis de pistão — Anéis raspadores fabricados de ferro fundido

Gases de efeito estufa - Parte 2: Especificação e orientação a projetos para quantificação, monitoramento e elaboração de relatórios das reduções de emissões ou da melhoria das remoções de gases de efeito estufa
NBRISO14064-2 de 11/2007

Gases de efeito estufa - Parte 2: Especificação e orientação a projetos para quantificação, monitoramento e elaboração de relatórios das reduções de emissões ou da melhoria das remoções de gases de efeito estufa

Veículos rodoviários automotores — Macaco mecânico — Terminologia e classificação
NBR15787 de 01/2010

Veículos rodoviários automotores — Macaco mecânico — Terminologia e classificação

Veículos rodoviários automotores — Macaco mecânico — Métodos de ensaio
NBR15788 de 01/2010

Veículos rodoviários automotores — Macaco mecânico — Métodos de ensaio

Veículos rodoviários automotores - Procedimentos de medição de tempo de resposta em veículos equipados com sistemas de freio pneumático
NBR10968 de 12/2013

Veículos rodoviários automotores - Procedimentos de medição de tempo de resposta em veículos equipados com sistemas de freio pneumático

Veículos rodoviários automotores leves — Combustíveis para ensaio — Requisitos
NBR8689 de 08/2012

Veículos rodoviários automotores leves — Combustíveis para ensaio — Requisitos

Veículos rodoviários automotores – Família de motores para certificação de veículos pesados por emissões de gases de escapamento
NBRISO16185 de 02/2010

Veículos rodoviários automotores – Família de motores para certificação de veículos pesados por emissões de gases de escapamento

Veículos rodoviários - Código de ensaio de motores - Potência líquida efetiva
NBRISO1585 de 06/1996

Veículos rodoviários - Código de ensaio de motores - Potência líquida efetiva

Gases de efeito estufa - Parte 3: Especificação e orientação para a validação e verificação de declarações relativas a gases de efeito estufa
NBRISO14064-3 de 11/2007

Gases de efeito estufa - Parte 3: Especificação e orientação para a validação e verificação de declarações relativas a gases de efeito estufa

Veículos rodoviários automotores — Amortecedor da suspensão — Classificação, terminologia e identificação
NBR15830 de 04/2014

Veículos rodoviários automotores — Amortecedor da suspensão — Classificação, terminologia e identificação

Veículos rodoviários automotores — Ancoragens de cintos de segurança, sistema de ancoragem ISOFIX e ancoragem do tirante superior ISOFIX — Localização e resistência à tração
NBR6091 de 09/2015

Veículos rodoviários automotores — Ancoragens de cintos de segurança, sistema de ancoragem ISOFIX e ancoragem do tirante superior ISOFIX — Localização e resistência à tração

Veículos rodoviários automotores — Filtros de combustível para motores diesel — Métodos de ensaio
NBRISO4020 de 01/2010

Veículos rodoviários automotores — Filtros de combustível para motores diesel — Métodos de ensaio

Filtro para óleo combustível (diesel) - Colapso do elemento filtrante
NBR6950 de 01/2010

Filtro para óleo combustível (diesel) - Colapso do elemento filtrante

Filtros para óleo combustível (diesel) - Determinação da durabilidade e eficiência
NBR11939 de 01/2010

Filtros para óleo combustível (diesel) - Determinação da durabilidade e eficiência