Text page

As especificações normativas dos óleos vegetais isolantes em equipamentos elétricos

O que são os aditivos de melhoria de desempenho dos óleos vegetais? Quais são os ensaios de tipo para o óleo vegetal? Como deve ser feito o manuseio do óleo vegetal? Qual o visual do rótulo de identificação? Essas perguntas estão sendo respondidas na NBR 15422 de 02/2022 - Óleo vegetal isolante para equipamentos elétricos.

02/03/2022 - Equipe Target

NBR 15422 de 02/2022 - Óleo vegetal isolante para equipamentos elétricos

A NBR 15422 de 02/2022 - Óleo vegetal isolante para equipamentos elétricos especifica o óleo vegetal isolante novo ou éster natural isolante, antes do contato com o equipamento, para uso como dielétrico e meio de arrefecimento em equipamentos elétricos novos ou usados, como, por exemplo, transformadores e equipamentos auxiliares, bem como estabelece orientações para sua embalagem, rotulagem, armazenamento e manuseio. O óleo vegetal isolante é um éster natural isolante, constituído por moléculas de triacilgliceróis (triglicerídeos), caracterizadas pela ligação éster formulado a partir de óleo extraído de vegetais, como sementes/grãos, e aditivos para melhoria de desempenho.

Confira algumas dúvidas relacionadas a essa norma GRATUITAMENTE no Target Genius Respostas Diretas:

O que são os aditivos de melhoria de desempenho dos óleos vegetais?

Quais são os ensaios de tipo para o óleo vegetal?

Como deve ser feito o manuseio do óleo vegetal?

Qual o visual do rótulo de identificação?

O óleo vegetal isolante ou éster natural isolante deve apresentar as seguintes características: ser classificado como fluido de alto ponto de combustão (classe K), conforme a NBR 13231, ou seja, deve apresentar ponto de combustão acima de 300 °C, quando ensaiado conforme a NBR 11341; cumprir com os critérios de pronta biodegradabilidade de acordo com os requisitos dessa norma. Os ensaios de tipo listados devem ser realizados para demonstrar importantes características dos óleos vegetais isolantes.

Não é recomendada a aplicação de óleos vegetais isolantes em transformadores e outros equipamentos sem sistemas de preservação de óleo (por exemplo, conservadores com respiro livre ou sem sistema de selagem). Convém que todas as medidas possíveis sejam tomadas para evitar uma exposição contínua e prolongada ao ar, particularmente às temperaturas de operação.

Em caso de derramamento acidental, conter o vazamento utilizando materiais absorventes, como, por exemplo, turfas naturais, vermiculita ou outro material adequado. Um vazamento ou lançamento do óleo vegetal isolante que represente risco ambiental deve ser comunicado aos órgãos de controle de meio ambiente.

Para óleo vegetal isolante que não possa ser reutilizado, as opções de descarte recomendadas incluem a venda a processadores para reciclagem e/ou refino, conversão em óleo biocombustível, ou como combustível para caldeiras ou fornos industriais. A incineração ou descarte do óleo vegetal isolante e seus despejos líquidos ou absorventes deve ser feita de acordo com as disposições legais dos órgãos de controle de meio ambiente.

Os aditivos inibidores de oxidação que podem estar presentes no óleo vegetal isolante variam de acordo com o fabricante. O fabricante deve ser contatado para fornecer informação e métodos de análise recomendados para os aditivos. Os métodos para determinar a estabilidade à oxidação comparativa de óleos vegetais isolantes novos são descritos nessa norma.

Os ensaios laboratoriais promovem a aceleração do envelhecimento em condições extremas e podem não relacionar diretamente com o desempenho esperado em condições normais de operação. Os principais fatores que aceleram a oxidação de óleos isolantes são o oxigênio, a umidade, a temperatura e os metais.

Particularmente, os óleos vegetais são mais suscetíveis a estes fatores, devido à sua composição química. Por este motivo, não é recomendada sua aplicação em transformadores e outros equipamentos sem sistemas de preservação de óleo (por exemplo, conservadores com respiro livre ou sem sistema de selagem).

Todas as medidas possíveis devem ser tomadas para evitar uma exposição contínua e prolongada ao ar, particularmente às temperaturas de operação. Os óleos vegetais são considerados não tóxicos, e os fabricantes devem fornecer relatórios de ensaios que comprovem o produto como não tóxico, conforme OECD 203 ou NBR 15088.

A amostragem do óleo vegetal isolante deve ser feita de acordo com a NBR 8840. Os óleos vegetais isolantes, quando ensaiados segundo os métodos de ensaio indicados nesta norma, devem estar de acordo com os valores especificados na tabela abaixo.

Clique na imagem acima para uma melhor visualização

 

O material deve ser adequadamente embalado para evitar danos durante o transporte e o armazenamento. O transporte do óleo vegetal isolante deve ser realizado em recipientes fechados, como vagões, carros e navios-tanque ou tambores, os quais devem ser previamente limpos e selados posteriormente para evitar sua contaminação.

Os tambores devem ser revestidos internamente por pintura epóxi. Os vagões e carros-tanque devem ser de aço inoxidável ou possuir revestimento interno similar aos tambores. Cada recipiente deve apresentar no mínimo as seguintes informações: tipo do óleo vegetal isolante, conforme definido nessa norma; denominação comercial/produto e fabricante; número de lote e/ou batelada.

Os tambores de óleo vegetal isolante devem ser armazenados em áreas abrigadas, isoladas e bem ventiladas, longe de fontes de ignição ou calor. Deve-se consultar o fabricante do óleo vegetal isolante para recomendações sobre o armazenamento em baixas temperaturas e sistemas de aquecimento recomendados. No armazenamento do óleo vegetal isolante, deve ser evitada sua exposição ao oxigênio, umidade e outros contaminantes.

FONTE: Equipe Target

Anúncio fixo da norma NBRISO9001 Chegou o novo app Target GEDWeb!
Busque e visualize suas normas ABNT NBR NM
Recursos exclusivos de busca, leitura por voz,
acesso off-line, navegação por setor e muito mais!
Produto/Serviço relacionado à NBRISO9001

Baseado nos documentos visitados

Normas recomendadas para você

Óleo mineral isolante - Determinação de 2-furfural e seus derivados
NBR15349 de 04/2006

Óleo mineral isolante - Determinação de 2-furfural e seus derivados

Óleo mineral isolante - Determinação da compatibilidade de materiais empregados em equipamentos elétricos
NBR14274 de 04/2021

Óleo mineral isolante - Determinação da compatibilidade de materiais empregados em equipamentos elétricos

Equipamento elétrico - Determinação da compatibilidade de materiais empregados com óleo vegetal isolante
NBR16431 de 12/2015

Equipamento elétrico - Determinação da compatibilidade de materiais empregados com óleo vegetal isolante

Amostragem de gases e óleo mineral isolantes de equipamentos elétricos e análise dos gases livres e dissolvidos
NBR7070 de 05/2006

Amostragem de gases e óleo mineral isolantes de equipamentos elétricos e análise dos gases livres e dissolvidos

Óleo mineral isolante inibido - Determinação da estabilidade à oxidação pela bomba rotativa
NBR15362 de 05/2006

Óleo mineral isolante inibido - Determinação da estabilidade à oxidação pela bomba rotativa

Óleos minerais de alto ponto de fulgor para equipamentos elétricos
NBR11635 de 04/2016

Óleos minerais de alto ponto de fulgor para equipamentos elétricos

Óleo mineral isolante - Determinação da composição carbônica
NBR15363 de 05/2006

Óleo mineral isolante - Determinação da composição carbônica

Óleos minerais isolantes - Determinação qualitativa de cloretos e sulfatos inorgânicos
NBR5779 de 07/1989

Óleos minerais isolantes - Determinação qualitativa de cloretos e sulfatos inorgânicos

Óleo mineral isolante de equipamentos elétricos - Diretrizes para supervisão e manutenção
NBR10576 de 10/2017

Óleo mineral isolante de equipamentos elétricos - Diretrizes para supervisão e manutenção

Interpretação da análise de gases dissolvidos (AGD) em óleo mineral isolante de equipamentos elétricos em ensaios de fábrica
NBR16361 de 10/2018

Interpretação da análise de gases dissolvidos (AGD) em óleo mineral isolante de equipamentos elétricos em ensaios de fábrica

Líquidos isolantes elétricos — Determinação do teor de passivador em óleo mineral isolante
NBR16270 de 01/2020

Líquidos isolantes elétricos — Determinação do teor de passivador em óleo mineral isolante

Óleo mineral isolante - Determinação da tensão interfacial de óleo-água pelo método do anel - Método de ensaio
NBR6234 de 01/2015

Óleo mineral isolante - Determinação da tensão interfacial de óleo-água pelo método do anel - Método de ensaio

Líquidos isolantes elétricos - Determinação do teor de bifenilas policloradas (PCB)
NBR13882 de 09/2021

Líquidos isolantes elétricos - Determinação do teor de bifenilas policloradas (PCB)

Ecotoxicologia aquática - Toxicidade aguda - Método de ensaio com peixes (Cyprinidae)
NBR15088 de 02/2022

Ecotoxicologia aquática - Toxicidade aguda - Método de ensaio com peixes (Cyprinidae)

Óleo mineral isolante - Determinação do teor de dibenzil dissulfeto por cromatografia em fase gasosa
NBR16412 de 07/2015

Óleo mineral isolante - Determinação do teor de dibenzil dissulfeto por cromatografia em fase gasosa

Líquidos isolantes elétricos - Determinação de enxofre corrosivo
NBR10505 de 05/2017

Líquidos isolantes elétricos - Determinação de enxofre corrosivo

Óleo vegetal isolante para equipamentos elétricos
NBR15422 de 02/2022

Óleo vegetal isolante para equipamentos elétricos

Óleo vegetal isolante para equipamentos elétricos - Diretrizes para supervisão e manutenção
NBR16518 de 06/2017

Óleo vegetal isolante para equipamentos elétricos - Diretrizes para supervisão e manutenção

Óleo mineral isolante - Determinação do teor de 2,6-di-terciário-butil paracresol
NBR12134 de 05/2018

Óleo mineral isolante - Determinação do teor de 2,6-di-terciário-butil paracresol

Amostragem de líquidos isolantes - Requisitos
NBR8840 de 04/2021

Amostragem de líquidos isolantes - Requisitos

Líquidos isolantes — Determinação da rigidez dielétrica à frequência industrial — Método de ensaio
NBRIEC60156 de 08/2019

Líquidos isolantes — Determinação da rigidez dielétrica à frequência industrial — Método de ensaio

Líquidos isolantes elétricos - Determinação do conteúdo de partículas
NBR14275 de 01/2021

Líquidos isolantes elétricos - Determinação do conteúdo de partículas

Líquidos isolantes sintéticos à base de hidrocarbonetos aromáticos para equipamentos elétricos
NBR16446 de 10/2015

Líquidos isolantes sintéticos à base de hidrocarbonetos aromáticos para equipamentos elétricos

Óleo mineral isolante — Determinação do teor de produtos clorados
NBR16432 de 03/2016

Óleo mineral isolante — Determinação do teor de produtos clorados

Óleo mineral isolante – Determinação da estabilidade à oxidação
NBR10504 de 11/2010

Óleo mineral isolante – Determinação da estabilidade à oxidação

Óleo mineral isolante inibido - Determinação da estabilidade à oxidação - Método de ensaio
NBR12135 de 12/1991

Óleo mineral isolante inibido - Determinação da estabilidade à oxidação - Método de ensaio

Óleo vegetal isolante - Interpretação da análise dos gases dissolvidos de transformadores em operação, imersos em óleo vegetal isolante
NBR16788 de 09/2019

Óleo vegetal isolante - Interpretação da análise dos gases dissolvidos de transformadores em operação, imersos em óleo vegetal isolante