Text page

BS EN 10219-3: as condições técnicas de entrega de aços de alta resistência

Essa norma europeia, editada pelo BSI em 2020, especifica as condições técnicas de entrega de aços para alta resistência e resistente às intempéries, soldados eletricamente e a arco submerso, seções ocas estruturais de aço formadas a frio de formas circulares, quadradas, retangulares ou elípticas e formadas a frio sem tratamento térmico subsequente além do tratamento térmico da linha de solda.

21/10/2020 - Equipe Target

Os aços de alta resistência às intempéries

A BS EN 10219-3:2020 - Cold formed welded steel structural hollow sections. Technical delivery conditions for high strength and weather resistant steels especifica as condições técnicas de entrega de aço para alta resistência e resistente às intempéries, soldadas elétricas e soldadas a arco submerso, seções ocas estruturais de aço formadas a frio de formas circulares, quadradas, retangulares ou elípticas e formadas a frio sem tratamento térmico subsequente além do tratamento térmico da linha de solda.

Os requisitos para tolerâncias, dimensões e propriedades seccionais podem ser encontrados na EN 1021972. Chama-se a atenção dos usuários para o fato de que, embora as classes formadas a frio neste documento possam ter propriedades mecânicas equivalentes às classes acabadas a quente em EN 10210-3, as propriedades seccionais de seções vazadas quadradas e retangulares em EN 10219-2 e EN 10210-2 não são equivalentes.

Uma variedade de classes de aço é especificada neste documento e o usuário pode selecionar a classe mais apropriada para o uso pretendido e as condições de serviço. Inclui, ainda, os graus e as propriedades mecânicas, mas não a condição de fornecimento final de seções ocas formadas a frio são geralmente comparáveis com aqueles em EN 10025-3, EN 10025-4, EN 10025-5, EN 10025-6, EN 10149-2 e EN 10149-3.

Conteúdo da norma

Prefácio europeu......................... 4

1 Escopo...................................... 5

2 Referências normativas................. 5

3 Termos, definições e símbolos......... 7

3.1 Termos e definições..................... 7

3.2 Símbolos................................... 8

4 Classificação e designação............... 8

4.1 Classificação.............................. 8

4.2 Designação.................. .............. 8

5 Informações a serem obtidas pelo fabricante ..............10

5.1 Informações obrigatórias ... ............................ 10

5.2 Opções........................................... ......... 10

5.3 Exemplo de um pedido ..................................... 11

6 Processo de fabricação.................................. 11

6.1 Geral..................................... ......... 11

6.2 Processo de fabricação de aço .................... 11

6.3 Estrutura do grão ................................. 11

6.4 Condição do material de alimentação...... ............... 11

6.5 Processo de fabricação de seção oca estrutural............. 11

6.6 Condições de entrega....................................... 12

7 Requisitos............................................. 12

7.1 Composição química....................... 12

7.2 Propriedades mecânicas................ 15

7.3 Propriedades tecnológicas........................ 16

7.4 Condição de fornecimento do produto.............17

7.5 Ensaio não destrutivo............................. 17

7.6 Tolerâncias e massa......................... 17

8 Inspeção................................... ... 18

8.1 Tipos de inspeção................................... 18

8.2 Tipos e conteúdo dos documentos de inspeção.......... 18

8.3 Resumo da inspeção.... .............................. 19

9 Frequência de ensaio e preparação de amostras e peças de ensaio........ ...... 20

9.1 Frequência dos ensaios......................... 20

9.2 Seleção e preparação de amostras para análise do produto....21

9.3 Localização e orientação de amostras para ensaios mecânicos......... 21

9.4 Preparação de peças para ensaios mecânicos............... 22

10 Métodos de ensaio............................................... 22

10.1 Análise química ........................................ 22

10.2 Ensaios mecânicos........................... 22

10.3 Inspeção visual e verificação dimensional.............. 23

10.4 Ensaios não destrutivos ................................... 23

10.5 Ensaios, classificação e reprocessamento......... 24

11 Marcação................................ 24

Anexo A (informativo) Seções ocas estruturais de aços de qualidade não ligados – Composição química e propriedades mecânicas .......26

Anexo B (normativo) Seções ocas estruturais de aços laminados normalizados - Composição química e propriedades mecânicas........................... 27

Anexo C (normativo) Seções ocas estruturais de aços moldados termomecânicos - Composição química e propriedades mecânicas....... 29

Anexo D (normativo) Seções ocas estruturais de aços temperados e revenidos - Composição química e propriedades mecânica.......................... 34

Anexo E (normativo) Seções ocas estruturais de aços com atmosfera melhorada com resistência à corrosão - Composição química e propriedades mecânicas ...................... 39

Anexo F (normativo) Localização de amostras e peças de ensaio....................... 41

Bibliografia..................... 43

A formação a frio pode ser definida como o processo onde a formação para a forma final da seção oca soldada é realizada no ambiente temperatura. As seções circulares ocas produzidas a partir de tira normalizada com uma costura de solda normalizada e com uma relação de conformação a frio de D / T ≥ 20 podem ser classificados como seções ocas com acabamento a quente. A normalização da laminação para matéria-prima é o processo de laminação em que a deformação final é realizada em uma determinada faixa de temperatura levando a uma condição material equivalente àquela obtida após a normalização de modo que os valores especificados das propriedades mecânicas são mantidos mesmo após a normalização subsequente.

A laminação termomecânica para matéria-prima é o processo de laminação em que a deformação final é realizada em uma determinada faixa de temperatura levando a uma condição do material com certas propriedades que não podem ser alcançadas ou repetidas por tratamento térmico sozinho. A laminação termomecânica pode incluir processos com uma taxa de resfriamento aumentada com ou sem revenido incluindo autorrevenimento, mas excluindo têmpera direta, bem como têmpera e revenimento.

O aço com resistência à corrosão atmosférica aprimorada para matéria-prima é aquele no qual um certo número de elementos de liga foi adicionado a fim de aumentar sua resistência à corrosão atmosférica, formando uma camada de óxido autoprotetora no metal base sob a influência das condições meteorológicas. O aço com resistência aprimorada à corrosão atmosférica é freqüentemente chamado de aço resistente às intempéries. Informações adicionais para o uso de aço com melhor resistência à corrosão atmosférica são fornecidas no Anexo E.

FONTE: Equipe Target

Anúncio fixo da norma NBRISO9001 Chegou o novo app Target GEDWeb!
Busque e visualize suas normas ABNT NBR NM
Recursos exclusivos de busca, leitura por voz,
acesso off-line, navegação por setor e muito mais!
Produto/Serviço relacionado à NBRISO9001

Baseado nos documentos visitados

Normas recomendadas para você

Produtos planos laminados de aço-carbono e aço baixa liga e alta resistência, processados por centros de serviço — Requisitos gerais
NBR8269 de 01/2014

Produtos planos laminados de aço-carbono e aço baixa liga e alta resistência, processados por centros de serviço — Requisitos gerais

Produtos planos laminados de aço — Terminologia
NBR5903 de 04/2015

Produtos planos laminados de aço — Terminologia

Chapas e bobinas de aço laminadas a frio - Parte 4 : Aços endurecíveis em estufa
NBR5915-4 de 02/2013

Chapas e bobinas de aço laminadas a frio - Parte 4 : Aços endurecíveis em estufa

Bobinas e chapas grossas de aço-carbono e de aço de baixa liga e alta resistência — Requisitos
NBR11889 de 03/2013

Bobinas e chapas grossas de aço-carbono e de aço de baixa liga e alta resistência — Requisitos

Aços-carbono, baixa e média ligas - Determinação do cobre - Método iodométrico
NBR5609 de 06/1994

Aços-carbono, baixa e média ligas - Determinação do cobre - Método iodométrico

Aço — Determinação de macroinclusões pelo método de fratura azul
NBR6346 de 07/2011

Aço — Determinação de macroinclusões pelo método de fratura azul

Chapas e bobinas de aço laminadas a frio - Parte 3: Aços isotrópicos e aços estruturais de extrabaixo carbono
NBR5915-3 de 02/2013

Chapas e bobinas de aço laminadas a frio - Parte 3: Aços isotrópicos e aços estruturais de extrabaixo carbono

Chapas e bobinas de aço laminadas a frio - Parte 6: Aços microligados
NBR5915-6 de 02/2013

Chapas e bobinas de aço laminadas a frio - Parte 6: Aços microligados

Barras de aço laminadas a quente - Defeitos de superfície
NBR6928 de 07/1994

Barras de aço laminadas a quente - Defeitos de superfície

Chapas e bobinas de aço laminadas a frio - Parte 2: Aços para estampagem
NBR5915-2 de 02/2013

Chapas e bobinas de aço laminadas a frio - Parte 2: Aços para estampagem

Aço - Determinação da temperabilidade (ensaio Jominy)
NBR6339 de 10/2016

Aço - Determinação da temperabilidade (ensaio Jominy)

Bobinas e chapas finas a frio e a quente de açocarbono e de aço de alta resistência e baixa liga — Requisitos gerais
NBR11888 de 04/2015

Bobinas e chapas finas a frio e a quente de açocarbono e de aço de alta resistência e baixa liga — Requisitos gerais

Chapas e bobinas de aço laminadas a frio - Parte 5 : Aços refosforados
NBR5915-5 de 02/2013

Chapas e bobinas de aço laminadas a frio - Parte 5 : Aços refosforados

Chapas e bobinas de aço laminadas a frio - Parte 1: Requisitos
NBR5915-1 de 02/2013

Chapas e bobinas de aço laminadas a frio - Parte 1: Requisitos

Bobinas e chapas de aço multiconstituído, de alta resistência mecânica, laminadas a frio — Especificação
NBR16285 de 12/2018

Bobinas e chapas de aço multiconstituído, de alta resistência mecânica, laminadas a frio — Especificação

Aços - Classificação dos aços não ligados e ligados - Parte 1: Classificação dos aços em não ligados e ligados com base na sua composição química
NBRNM-ISO4948-1 de 10/2000

Aços - Classificação dos aços não ligados e ligados - Parte 1: Classificação dos aços em não ligados e ligados com base na sua composição química

Barras de aço-carbono e ligado, chatas, redondas, quadradas e sextavadas, laminadas a quente — Requisitos
NBR11294 de 06/2020

Barras de aço-carbono e ligado, chatas, redondas, quadradas e sextavadas, laminadas a quente — Requisitos