Text page

Os ensaios em paletes plásticos

Como deve ser executado o ensaio de carga dinâmica? Qual o procedimento para o ensaio de porta-palete – flexão? Esses questionamentos estão sendo mostrados na NBR 16242 de 02/2020 - Paletes plásticos — Requisitos e métodos de ensaio.

11/03/2020 - Equipe Target

NBR 16242 de 02/2020 - Paletes plásticos — Requisitos e métodos de ensaio

A NBR 16242 de 02/2020 - Paletes plásticos — Requisitos e métodos de ensaio especifica os requisitos e métodos de ensaio para classificação de paletes plásticos. Um palete plástico pode ser definido como uma plataforma fabricada em material plástico, destinada a suportar cargas, permitindo sua movimentação mecânica por meio do garfo girante.

Acesse algumas dúvidas relacionadas a essa norma GRATUITAMENTE no Target Genius Respostas Diretas:

Como deve ser executado o ensaio de carga dinâmica?

Qual o procedimento para o ensaio de porta-palete – flexão?

As forças a que os paletes são expostos durante o uso podem variar significativamente. Os procedimentos de ensaio descritos nesta norma são simulações aproximadas de utilização de paletes. Estes ensaios ajudam o fabricante de palete a estabelecer um balanço inicial aceitável entre o custo e o desempenho de um projeto de paletes.

Pretende-se que todos os resultados de ensaios realizados com esta norma sejam confirmados e verificados pelos ensaios de campo antes da publicação do desempenho ou da implementação comercial de um novo projeto de palete. É essencial ter cuidado ao comparar os resultados dos ensaios com a experiência histórica usando projetos de paletes existentes. As expectativas dos usuários de paletes é variável.

Alguns requerem maior desempenho e alguns aceitam níveis mais baixos de desempenho. Usuários estão aceitando diferentes níveis de risco ao utilizar paletes. Devido às expectativas dos usuários de palete serem variáveis, os resultados dos ensaios de desempenho nem sempre refletem a percepção do usuário. A diversidade de formas de utilização de paletes dificulta o estabelecimento da capacidade de carga. Recomenda-se que o usuário faça ensaios práticos referentes ao seu uso específico. Os paletes devem ser classificados conforme a tabela abaixo.

 

Clique na imagem acima para uma melhor visualização

 

 

Os paletes plásticos devem ser fabricados com resinas termoplásticas, com ou sem a incorporação de aditivos e/ou pigmentos, a critério do fabricante, que deve assegurar a obtenção de um produto que atenda aos requisitos desta norma. Os paletes devem estar isentos de falhas de fabricação, como rachaduras, deformações, bordas afiadas e rebarbas que sejam perceptíveis a olho nu.

Para o ensaio de carga dinâmica – flexão, quando submetido ao ensaio de carga dinâmica – flexão, o palete deve atingir uma flecha máxima de 2,5% de lateral. Para a flecha residual, quando submetido ao ensaio de carga dinâmica – flecha residual, o palete deve apresentar uma flecha residual inferior a 0,8% de lateral dentro das 24 h seguintes ao término do ensaio de flexão.

Para o porta-palete, no ensaio de flexão, quando submetido a uma carga dinâmica – flexão, o palete deve atingir uma flecha máxima de 2,5% de lateral. Para a flecha residual, quando submetido ao ensaio de carga dinâmica – flecha residual, o palete deve apresentar uma flecha residual inferior a 0,6% de lateral dentro das 24 h seguintes ao término do ensaio de flexão.

Para a carga estática rígida, quando submetido ao ensaio de carga dinâmica – flexão, após a fratura do palete ou ao se atingir a deformação máxima permitida, o resultado a ser considerado para fins de classificação é de 80% do valor registrado. Antes da realização dos ensaios, condicionar as amostras a 23 °C ± 2 °C por um período mínimo de 24 h. Os ensaios devem ser realizados sob esta mesma condição ambiental.

Para os métodos de ensaio, a amostragem, em relação a realização dos ensaios, deve ser tomada, de modo aleatório, três unidades de um lote (uma unidade para cada ensaio). Para a carga dinâmica, o ensaio visa simular a movimentação do palete por meio de empilhadeira ou paleteira.

Para que o usuário possa usufruir de todas características e obter maior durabilidade de seus paletes, devem respeitar algumas premissas básicas: respeitar e entender as características de uso de cada modelo de palete; respeitar as capacidades de cargas indicadas para seu modelo de palete; evitar o choque ou batidas dos garfos da empilhadeira no palete; sempre posicionar de maneira correta os garfos das empilhadeiras; procurar sempre utilizar cargas uniformemente distribuídas.

FONTE: Equipe Target

Baseado nos documentos visitados

Normas recomendadas para você

Paletes — Dimensões básicas
NBR8252 de 11/2011

Paletes — Dimensões básicas

Paletes – Deformação em diagonal
NBR8339 de 07/2011

Paletes – Deformação em diagonal

Paletes - Terminologia
NBR8254 de 11/2008

Paletes - Terminologia

Paletes de madeira – Resistência da fixação ao arrancamento
NBR8255 de 07/2011

Paletes de madeira – Resistência da fixação ao arrancamento

Paletes – Determinação da resistência à queda livre sobre quina
NBR8341 de 07/2011

Paletes – Determinação da resistência à queda livre sobre quina

Sistema de armazenagem - Parte 1: Terminologia
NBR15524-1 de 10/2007

Sistema de armazenagem - Parte 1: Terminologia

Paletes plásticos — Requisitos e métodos de ensaio
NBR16242 de 02/2020

Paletes plásticos — Requisitos e métodos de ensaio

Paletes – Determinação da resistência à flexão do palete apoiado na face inferior e na face superior
NBR8337 de 07/2011

Paletes – Determinação da resistência à flexão do palete apoiado na face inferior e na face superior

Sistema de armazenagem - Parte 2: Diretrizes para o uso de estruturas tipo porta-paletes seletivos
NBR15524-2 de 10/2007

Sistema de armazenagem - Parte 2: Diretrizes para o uso de estruturas tipo porta-paletes seletivos

Unidades modulares para máquinas - Ferramentas - Paletes porta-peças - Parte 2: Paletes porta-peças com dimensão nominal maior que 800 mm
NBRISO8526-2 de 05/1997

Unidades modulares para máquinas - Ferramentas - Paletes porta-peças - Parte 2: Paletes porta-peças com dimensão nominal maior que 800 mm

Unidades modulares para máquinas-ferramenta - Paletes porta-peças - Parte 1: Paletes porta-peças com dimensão nominal até 800 mm
NBRISO8526-1 de 05/1997

Unidades modulares para máquinas-ferramenta - Paletes porta-peças - Parte 1: Paletes porta-peças com dimensão nominal até 800 mm

Paletes – Classificação
NBR8334 de 12/2014

Paletes – Classificação

Equipamento de apoio no solo - Doli para palete aeronáutico
NBR7737 de 02/2006

Equipamento de apoio no solo - Doli para palete aeronáutico

Paletes de madeira – Peças de madeira e fixadores
NBR9192 de 11/2010

Paletes de madeira – Peças de madeira e fixadores

Paletes – Determinação da resistência à flexão da face superior e da face inferior
NBR8335 de 07/2011

Paletes – Determinação da resistência à flexão da face superior e da face inferior

Paletes de madeira serrada – Requisitos para aceitação
NBR9193 de 08/2011

Paletes de madeira serrada – Requisitos para aceitação

Embalagem e acondicionamento — Desempenho
NBR9460 de 02/2014

Embalagem e acondicionamento — Desempenho