Text page

IEC 60691: os requisitos dos links térmicos de proteção

Essa norma internacional, editada pela (IEC) em 2015 e com emenda em 2019, é aplicável aos links térmicos destinados à incorporação em eletrodomésticos, equipamentos eletrônicos e seus componentes, normalmente destinados a uso interno, a fim de protegê-los contra temperaturas excessivas sob condições anormais. Esta norma pode ser aplicável aos links térmicos para uso em condições diferentes de ambientes fechados, desde que as condições climáticas e outras circunstâncias nas imediações de tais ligações térmicas sejam comparáveis com essa norma.

06/03/2019 - Equipe Target

Os links térmicos de proteção

A IEC 60691:2015 - Thermal-links - Requirements and application guide é aplicável aos links térmicos destinados à incorporação em eletrodomésticos, equipamentos eletrônicos e seus componentes, normalmente destinados a uso interno, a fim de protegê-los contra temperaturas excessivas sob condições anormais. Esta norma pode ser aplicável aos links térmicos para uso em condições diferentes de ambientes fechados, desde que as condições climáticas e outras circunstâncias nas imediações de tais ligações térmicas sejam comparáveis com essa norma.

Um link térmico é um dispositivo de segurança elétrica que interrompe a corrente elétrica quando aquecido a uma temperatura específica. Estes dispositivos podem ser para uso único ou podem ser redefinidos manualmente ou automaticamente.

Esta norma pode ser aplicável aos links térmicos em suas formas mais simples (por exemplo, tiras de fusão ou fios), desde que os materiais fundidos expelidos durante a função não possam interferir adversamente com o uso seguro do equipamento, especialmente no caso de equipamentos portáteis ou não portáteis, independentemente da sua posição. O Anexo H desta norma é aplicável aos conjuntos de encapsulamento térmico em que o (s) invólucro (s) térmico (s) já tenha sido aprovado (s) com esta norma, mas embalado em um invólucro metálico ou não metálico e fornecido com terminais/condutores de fiação.

Esta norma é aplicável aos links térmicos com uma tensão nominal não superior a 690 V ca ou cc e uma corrente nominal não superior a 63 A. Os objetivos desta norma são: estabelecer requisitos uniformes para os links térmicos, definir métodos de ensaio, fornecer informações úteis para a aplicação de links térmicos em equipamentos. Não é aplicável a links térmicos usados sob condições extremas, tais como atmosferas corrosivas ou explosivas.

Esta norma não é aplicável aos links térmicos a serem utilizados em circuitos em ca com uma frequência inferior a 45 Hz ou superior a 62 Hz. Esta quarta edição cancela e substitui a terceira edição publicada em 2002, Emenda 1: 2006 e Emenda 2: 2010.

Esta quarta edição constitui uma revisão técnica. Inclui as seguintes alterações técnicas significativas em relação à edição anterior: os requisitos para conjuntos embalados de link térmico; a renovação dos requisitos e definições para o ensaio Th; alteração da temperatura inicial para o ensaio de corrente de interrupção; esclarecimento dos requisitos de marcação (etiqueta de embalagem) Minimum Proof Tracking Index 175 em vez 120. A versão consolidada é composta pela quarta edição (2015) e sua emenda 1 (2019). Portanto, não há necessidade de solicitar alteração adicional a esta publicação.

Conteúdo da norma

PREFÁCIO....................................................4

INTRODUÇÃO............................................6

1 Escopo................................................7

2 Referências normativas........................7

3 Termos e definições...........................8

4 Requisitos gerais.............................10

5 Notas gerais sobre os ensaios..............11

6 Classificação..........................................13

6.1 Condições elétricas...........................13

6.2 Condições térmicas........................14

6.3 Resistência ao rastreamento...........14

7 Marcação.....................................14

8 Documentação.......................................15

9 Requisitos de construção.........................15

9.1 Geral...................................................15

9.2 Ensaios de segurança de chumbo......................16

9.2.1 Geral.........................................................16

9.2.2 Ensaio de tração.....................................16

9.2.3 Ensaio de impulso.................................17

9.2.4 Ensaio de flexão/torção.............................17

9.3 Contatos utilizados para o curso....................18

9.4 Suportes de montagem ou peças metálicas acessíveis.............18

9.5 Materiais isolantes..........................................18

9.6 Resistência ao rastreamento............................18

9.7 Distâncias e folgas de esguicho.......................18

9.8 Condicionamento do ciclo de temperatura e umidade.......19

9.9 Terminais e terminações........................................19

10 Requisitos elétricos........................................19

10.1 Força dielétrica................................................19

10.2 Resistência de isolamento.....................................20

10.3 Interrupção de corrente...................................21

10.3.1 Geral.....................................................21

10.3.2 Condições específicas....................................21

10.4 Corrente de sobrecarga transiente.........................22

10.5 Ensaio de curto-circuito limitado..................................23

10.5.1 Geral ...........................................................23

10.5.2 Método de ensaio.......................................23

10.5.3 Tamanho do fusível (classificação)...................23

10.5.4 Conformidade............................................24

11 Ensaios de temperatura..................................24

11.1 Geral..........................................................24

11.2 Mantendo a temperatura, Th.....................................24

11.3 Temperatura nominal de funcionamento, Tf.......................25

11.4 Limite máximo de temperatura, Tm..........................25

11.5 Envelhecimento..........................................25

12 Resistência à ferrugem...................................26

13 Programa de validação do fabricante....................26

Anexo A (normativo) Guia de aplicação.................................28

Anexo B (normativo) Ensaio de envelhecimento alternativo para ligações térmicas com Th superior a 250ºC para uso em ferros elétricos........29

Anexo C (normativo) Ensaio de envelhecimento por calor condutivo......................30

C.1 Ensaio de envelhecimento por calor condutivo.........................30

C.2 Método .............................................30

C.3 Envelhecimento..................................31

C.4 Resultados..........................................32

C.5 Ensaio de rigidez dielétrica.............................32

C.6 Forno de ensaio.............................................32

Anexo D (informativo) Avaliação da temperatura de manutenção prolongada..................................34

D.1 Ensaio de condicionamento da temperatura de manutenção prolongada...........34

D.2 Ensaio de interrupção da corrente de carga.......................34

Anexo E (normativo) Ensaio de envelhecimento do selo..........36

Anexo F (normativo) Requisitos de identificação....................38

Anexo G (normativo) Indelebilidade.das marcações..............................39

Anexo H (normativo) Requisitos para os conjuntos de encapsulamento de link térmico......................40

Bibliografia...................................43

Os links térmicos, definidos como dispositivos não reinicializáveis, funcionam apenas uma vez sem novo funcionamento e são aplicados extensamente para a proteção térmica do equipamento em que, sob condições de falha (anormal), uma ou mais partes podem atingir temperaturas perigosas. Como esses dispositivos têm vários aspectos em comum com os fusíveis em miniatura e são usados para obter um grau de proteção comparável, esta norma procurou estabelecer um número de requisitos básicos para esses dispositivos.

FONTE: Equipe Target

Baseado nos documentos visitados

Normas recomendadas para você

Dispositivo de manobra e comando de baixa tensão - Parte 1: Regras gerais
NBRIEC60947-1 de 06/2013

Dispositivo de manobra e comando de baixa tensão - Parte 1: Regras gerais

Dispositivos fusíveis de alta tensão — Dispositivos tipo expulsão — Requisitos e métodos de ensaio
NBR7282 de 04/2011

Dispositivos fusíveis de alta tensão — Dispositivos tipo expulsão — Requisitos e métodos de ensaio

Graus de proteção providos por invólucros (Códigos IP)
NBRIEC60529 de 04/2017

Graus de proteção providos por invólucros (Códigos IP)

Plugues e tomadas para uso doméstico e análogo — Adaptadores providos de protetor e/ou filtro de linha — Requisitos específicos
NBR16188 de 07/2013

Plugues e tomadas para uso doméstico e análogo — Adaptadores providos de protetor e/ou filtro de linha — Requisitos específicos

Dispositivos de manobra e controle de baixa tensão - Parte 3: Interruptores, seccionadores, interruptores-seccionadores e unidades combinadas com fusíveis
NBRIEC60947-3 de 02/2014

Dispositivos de manobra e controle de baixa tensão - Parte 3: Interruptores, seccionadores, interruptores-seccionadores e unidades combinadas com fusíveis

Dispositivos de manobra e comando de baixa tensão - Parte 4-2: Contatores e partida de motores - Controladores de partida de motores c.a. a semicondutores
NBRIEC60947-4-2 de 03/2011

Dispositivos de manobra e comando de baixa tensão - Parte 4-2: Contatores e partida de motores - Controladores de partida de motores c.a. a semicondutores

Interruptores para aparelhos - Parte 1: Requisitos gerais
NBRIEC61058-1 de 10/2004

Interruptores para aparelhos - Parte 1: Requisitos gerais

Dispositivos de manobra e controle de baixa tensão - Parte 6-1: Equipamentos com funções múltiplas - Equipamentos de comutação de transferência
NBRIEC60947-6-1 de 03/2015

Dispositivos de manobra e controle de baixa tensão - Parte 6-1: Equipamentos com funções múltiplas - Equipamentos de comutação de transferência

Choque térmico para fios e cabos elétricos
NBR6243 de 10/2010

Choque térmico para fios e cabos elétricos

Interruptores para aparelhos - Parte 2-1: Requisitos particulares para interruptores para cabos flexíveis
NBRIEC61058-2-1 de 08/2014

Interruptores para aparelhos - Parte 2-1: Requisitos particulares para interruptores para cabos flexíveis

Dispositivo de manobra e comando de baixa tensão - Parte 2: Disjuntores
NBRIEC60947-2 de 11/2013

Dispositivo de manobra e comando de baixa tensão - Parte 2: Disjuntores

Acessórios elétricos - Extensões enroláveis sobre carretel para uso doméstico e análogo
NBRIEC61242 de 03/2013

Acessórios elétricos - Extensões enroláveis sobre carretel para uso doméstico e análogo

Dispositivos de manobra e comando de baixa tensão - Parte 5-1: Dispositivos e elementos de comutação para circuitos de comando — Dispositivos eletromecânicos para circuito de comando
NBRIEC60947-5-1 de 10/2020

Dispositivos de manobra e comando de baixa tensão - Parte 5-1: Dispositivos e elementos de comutação para circuitos de comando — Dispositivos eletromecânicos para circuito de comando

Dispositivos de proteção contra surtos em baixa tensão - Parte 1: Dispositivos de proteção conectados a sistemas de distribuição de energia de baixa tensão - Requisitos de desempenho e métodos de ensaio
NBRIEC61643-1 de 03/2021

Dispositivos de proteção contra surtos em baixa tensão - Parte 1: Dispositivos de proteção conectados a sistemas de distribuição de energia de baixa tensão - Requisitos de desempenho e métodos de ensaio

Dispositivo de manobra e comando de baixa tensão - Parte 4-1: Contatores e chaves de partidas de motores - Contatores e chaves de partidas de motores eletromecânicos
NBRIEC60947-4-1 de 02/2018

Dispositivo de manobra e comando de baixa tensão - Parte 4-1: Contatores e chaves de partidas de motores - Contatores e chaves de partidas de motores eletromecânicos

Plugues e tomadas para uso doméstico e análogo - Adaptadores - Requisitos específicos
NBR14936 de 10/2012

Plugues e tomadas para uso doméstico e análogo - Adaptadores - Requisitos específicos

Plugues e tomadas para uso doméstico e análogo até 20 A/250 V em corrente alternada - Padronização
NBR14136 de 09/2012

Plugues e tomadas para uso doméstico e análogo até 20 A/250 V em corrente alternada - Padronização

Dispositivos de manobra e controle de baixa tensão - Parte 5-5: Dispositivos e elementos de comutação para circuitos de comando - Dispositivos de parada de emergência elétrico com travamento mecânico
NBRIEC60947-5-5 de 09/2014

Dispositivos de manobra e controle de baixa tensão - Parte 5-5: Dispositivos e elementos de comutação para circuitos de comando - Dispositivos de parada de emergência elétrico com travamento mecânico

Dispositivos de manobra e controle de baixa tensão - Parte 7-2: Dispositivos auxiliares — Blocos de conexão para condutor de proteção para condutores em cobre
NBRIEC60947-7-2 de 02/2014

Dispositivos de manobra e controle de baixa tensão - Parte 7-2: Dispositivos auxiliares — Blocos de conexão para condutor de proteção para condutores em cobre

Dispositivos de manobra e controle de baixa tensão - Parte 7-1: Equipamentos auxiliares — Blocos de conexão para condutores de cobre
NBRIEC60947-7-1 de 02/2014

Dispositivos de manobra e controle de baixa tensão - Parte 7-1: Equipamentos auxiliares — Blocos de conexão para condutores de cobre

Fusíveis internos para capacitores de potência - Requisitos de desempenho e ensaios
NBR8603 de 06/1998

Fusíveis internos para capacitores de potência - Requisitos de desempenho e ensaios

Estabilizadores de tensão de corrente alternada - Potência até 3 kVA/3 kW
NBR14373 de 12/2006

Estabilizadores de tensão de corrente alternada - Potência até 3 kVA/3 kW

Plugues e tomadas para uso doméstico e análogo - Parte 2-2: Requisitos particulares para tomadas para aparelhos
NBRIEC60884-2-2 de 09/2008

Plugues e tomadas para uso doméstico e análogo - Parte 2-2: Requisitos particulares para tomadas para aparelhos