Text page

BS EN ISO 22000: a gestão da segurança dos alimentos

Essa norma internacional europeia, publicada em 2018 pelo BSI, trata dos sistemas de gestão de segurança de alimentos, descrevendo os requisitos regulamentares para todas as organizações envolvidas na cadeia de abastecimento dos alimentos.

01/08/2018 - Equipe Target

A gestão da segurança dos alimentos

A BS EN ISO 22000:2018 - Food safety management systems. requirements for any organization in the food chain é uma norma internacional europeia para os sistemas de gestão de segurança de alimentos. Descreve os requisitos regulamentares para todas as organizações envolvidas na cadeia de abastecimento alimentar. Procura destacar e combinar as principais ações de segurança alimentar que as organizações devem demonstrar e cumprir.

Isso inclui a análise de perigos e pontos de controle críticos (HACCP), comunicação aprimorada em toda a cadeia de suprimentos e sistemas de gerenciamento mais eficazes. A segurança alimentar é responsabilidade de todas as partes envolvidas, para evitar a contaminação dos alimentos e garantir a qualidade do produto final.

A BS EN ISO 22000 preenche a lacuna entre as normas BS EN ISO 9001 e HACCP. Dá à empresa a confiança necessária para identificar e prevenir riscos à segurança de alimentos em toda a cadeia de suprimentos. A norma descreve as maneiras de melhorar o planejamento, a documentação e os controles, bem como simplificar os processos.

Deve-se usar a norma para melhorar a comunicação com fornecedores, clientes e órgãos reguladores, oferecendo uma abordagem sistemática e proativa para identificar e prevenir riscos à segurança de alimentos. Pode ser aplicada como uma norma individual ou usada em combinação com a norma BS EN ISO 9001: 2000. Ela também fornece uma estrutura para certificação por terceiros.

Dessa forma, quem devem comprar essa norma: organizações envolvidas em uma cadeia de suprimento de alimentos, incluindo aquelas que utilizam a norma BS ISO 9001: 2000; organizações que produzem, fabricam, processam ou servem comida; os operadores de transporte ou armazenamento; e as empresas que fabricam embalagens de alimentos, agentes de limpeza, aditivos ou ingredientes.

Conteúdo da BS EN ISO 22000

Escopo

Referências normativas

Termos e definições

Sistema de gestão da segurança alimentar

Requerimentos gerais

Documentos necessários

Responsabilidade de gestão

Compromisso de gestão

Política de segurança alimentar

Planejamento do sistema de gestão de segurança alimentar

responsabilidade e autoridade

Líder da equipe de segurança alimentar

Comunicação

Preparação para emergências e resposta

Revisão de gerenciamento

Gestão de recursos

Provisão de recursos

Recursos humanos

A infraestrutura

Ambiente de trabalho

Planejamento e realização de produtos seguros

Programas de pré-requisitos (PRP)

Etapas preliminares para permitir a análise de perigos

Análise perigosa

Estabelecimento dos programas de pré-requisitos operacionais (PRP)

Estabelecimento do plano HACCP

Atualização de informações preliminares e documentos especificando os PRP e o plano HACCP

Planejamento de verificação

Sistema de rastreabilidade

Controle de não conformidade

Validação, verificação e melhoria do sistema de gestão da segurança alimentar

Validação de combinações de medidas de controle

Controle de monitoramento e medição

Verificação do sistema de gestão da segurança alimentar

Melhoria

Referências cruzadas entre a ISO 22000:2005 e ISO 9001:2000

Referências cruzadas entre HACCP e ISO 22000: 2005

Referências do Codex fornecendo exemplos de medidas de controle, incluindo programas de pré-requisitos e orientação para sua seleção e uso

Bibliografia

Todos os requisitos deste documento são genéricos e devem ser aplicáveis a todas as organizações da cadeia alimentar, independentemente do tamanho e da complexidade. As organizações que estão direta ou indiretamente envolvidas incluem, mas não estão limitadas a, produtores de alimentos para animais, produtores de alimentos para animais, colheitadeiras de plantas e animais silvestres, agricultores, produtores de ingredientes, fabricantes de alimentos, varejistas e organizações que fornecem serviços de alimentação, serviços de catering e limpeza. e serviços de saneamento, transporte, armazenamento e serviços de distribuição, fornecedores de equipamentos, limpeza e desinfetantes, materiais de embalagem e outros materiais de contato com alimentos.

Este documento permite que qualquer organização, incluindo organizações pequenas e/ou menos desenvolvidas (por exemplo, uma pequena fazenda, um pequeno distribuidor-empacotador, um pequeno ponto de venda ou varejo) implemente elementos desenvolvidos externamente em seu SGSA. Os recursos internos e/ou externos podem ser usados para atender aos requisitos deste documento.

Com mais de 200 doenças espalhadas pela cadeia alimentar, fica claro que a produção de alimentos seguros e sustentáveis é um dos maiores desafios do mundo atual. A globalização do comércio de alimentos complica ainda mais a segurança alimentar e a nova edição da ISO 22000 sobre sistemas de gestão de segurança alimentar apresenta uma resposta oportuna.

A segurança alimentar diz respeito à prevenção, eliminação e controle de riscos alimentares, desde o local de produção até o ponto de consumo. Como os riscos à segurança de alimentos podem ser introduzidos em qualquer estágio do processo, todas as empresas da cadeia de suprimento de alimentos devem exercer controles de risco adequados. Na verdade, a segurança alimentar só pode ser mantida através dos esforços combinados de todas as partes: governos, produtores, varejistas e consumidores finais.

Destinado a todas as organizações nas indústrias de alimentos e rações, independentemente do tamanho ou setor, a ISO 22000:2018 traduz a gestão da segurança alimentar em um processo de melhoria contínua. É preciso uma abordagem de precaução para a segurança alimentar, ajudando a identificar, prevenir e reduzir os riscos de origem alimentar nas cadeias alimentares e alimentos para animais.

A nova edição traz clareza de entendimento para as milhares de empresas em todo o mundo que já utilizaram a norma. Suas últimas melhorias incluem alguma alterações. A adoção da estrutura de alto nível comum a todos os padrões do sistema de gestão ISO, facilitando para as organizações combinar a ISO 22000 com outros sistemas de gerenciamento (como ISO 9001 ou ISO 14001) em um determinado momento.

Uma nova abordagem ao risco - como um conceito vital no negócio de alimentos - que distingue entre o risco no nível operacional e o nível de negócios do sistema de gestão. Um forte vínculo com o Codex Alimentarius, um grupo atuante no setor de alimentos das Nações Unidas que desenvolve diretrizes de segurança alimentar para os governos. A nova edição oferece um controle dinâmico dos riscos à segurança de alimentos, combinando os seguintes elementos-chave geralmente reconhecidos: comunicação interativa, gerenciamento de sistemas, Programas de pré-requisitos (PRPs) e princípios de Análise de Perigos e Pontos Críticos de Controle (Hazard Analysis and Critical Control Points - HACCP).

A ISO 22000: 2018 cancela e substitui a ISO 22000:2005. As organizações certificadas terão três anos a partir da data de publicação para fazer a transição para a nova versão.

FONTE: Equipe Target

Baseado nos documentos visitados

Normas recomendadas para você

Microbiologia de alimentos para consumo humano e animal — Método horizontal para enumeração de estafilococos coagulase positiva (Staphylococcus aureus e outras espécies) - Parte 1: Técnica usando ágar Baird-Parker
NBRISO6888-1 de 06/2019

Microbiologia de alimentos para consumo humano e animal — Método horizontal para enumeração de estafilococos coagulase positiva (Staphylococcus aureus e outras espécies) - Parte 1: Técnica usando ágar Baird-Parker

Sistemas de gestão da segurança de alimentos - Requisitos para organismos que fornecem auditoria e certificação de sistemas de gestão da segurança de alimentos
ABNT ISO/TS22003 de 05/2016

Sistemas de gestão da segurança de alimentos - Requisitos para organismos que fornecem auditoria e certificação de sistemas de gestão da segurança de alimentos

Rastreabilidade na cadeia produtiva de alimentos e rações - Princípios gerais e requisitos básicos para planejamento e implementação do sistema
NBRISO22005 de 11/2008

Rastreabilidade na cadeia produtiva de alimentos e rações - Princípios gerais e requisitos básicos para planejamento e implementação do sistema

Produtos alimentícios — Detecção de alimentos irradiados que contêm celulose — Método por espectroscopia de ressonância paramagnética eletrônica (RPE)
NBR15887 de 10/2010

Produtos alimentícios — Detecção de alimentos irradiados que contêm celulose — Método por espectroscopia de ressonância paramagnética eletrônica (RPE)

Recipientes plásticos para acondicionamento de alimentos em ambiente doméstico com volume de até 3 L — Requisitos e métodos de ensaio
NBR15937 de 03/2011

Recipientes plásticos para acondicionamento de alimentos em ambiente doméstico com volume de até 3 L — Requisitos e métodos de ensaio

Microbiologia de alimentos para consumo humano e animal - Diretrizes para a estimativa da incerteza de medição para determinações quantitativas
ABNT ISO/TS19036 de 09/2014

Microbiologia de alimentos para consumo humano e animal - Diretrizes para a estimativa da incerteza de medição para determinações quantitativas

Microbiologia de alimentos para consumo humano e animal — Método horizontal para enumeração de estafilococos coagulase positiva (Staphylococcus aureus e outras espécies) - Parte 2: Técnica usando meio ágar fibrinogênio plasma de coelho
NBRISO6888-2 de 11/2016

Microbiologia de alimentos para consumo humano e animal — Método horizontal para enumeração de estafilococos coagulase positiva (Staphylococcus aureus e outras espécies) - Parte 2: Técnica usando meio ágar fibrinogênio plasma de coelho

Responsabilidade social — Sistema de gestão — Requisitos
NBR16001 de 07/2012

Responsabilidade social — Sistema de gestão — Requisitos

Gestão da qualidade — Qualidade de uma organização — Orientação para alcançar o sucesso sustentado
NBRISO9004 de 11/2019

Gestão da qualidade — Qualidade de uma organização — Orientação para alcançar o sucesso sustentado

Microbiologia da cadeia produtiva de alimentos - Método horizontal para a enumeração de microrganismos - Parte 1: Contagem de colônias a 30 ° C pela técnica de pour plate
NBRISO4833-1 de 02/2015

Microbiologia da cadeia produtiva de alimentos - Método horizontal para a enumeração de microrganismos - Parte 1: Contagem de colônias a 30 ° C pela técnica de pour plate

Microbiologia da cadeia produtiva de alimentos - Método horizontal para a enumeração de microrganismos - Parte 2: Contagem de colônias a 30 °C pela técnica de plaqueamento em superfície
NBRISO4833-2 de 09/2015

Microbiologia da cadeia produtiva de alimentos - Método horizontal para a enumeração de microrganismos - Parte 2: Contagem de colônias a 30 °C pela técnica de plaqueamento em superfície

Programas de pré-requisito de segurança de alimentos - Parte 3: Agricultura
ABNT ISO/TS22002-3 de 11/2013

Programas de pré-requisito de segurança de alimentos - Parte 3: Agricultura

Serviços de alimentação — Requisitos de boas práticas higiênico-sanitárias e controles operacionais essenciais
NBR15635 de 09/2015

Serviços de alimentação — Requisitos de boas práticas higiênico-sanitárias e controles operacionais essenciais

Programa de pré-requisitos na segurança de alimentos - Parte 1: Processamento industrial de alimentos
ABNT ISO/TS22002-1 de 05/2012

Programa de pré-requisitos na segurança de alimentos - Parte 1: Processamento industrial de alimentos

Produtos alimentícios – Detecção de alimentos irradiados que contém gordura – Método de análise de hidrocarbonetos por cromatografia gasosa
NBR15913 de 01/2011

Produtos alimentícios – Detecção de alimentos irradiados que contém gordura – Método de análise de hidrocarbonetos por cromatografia gasosa

Microbiologia da cadeia produtiva de alimentos - Métodos horizontais para amostragem de superfície
NBRISO18593 de 06/2019

Microbiologia da cadeia produtiva de alimentos - Métodos horizontais para amostragem de superfície

Sistemas de gestão da qualidade - Fundamentos e vocabulário
NBRISO9000 de 09/2015

Sistemas de gestão da qualidade - Fundamentos e vocabulário

Sistemas de gestão ambiental - Requisitos com orientações para uso
NBRISO14001 de 10/2015

Sistemas de gestão ambiental - Requisitos com orientações para uso

Sistemas de gestão da qualidade - Requisitos
NBRISO9001 de 09/2015

Sistemas de gestão da qualidade - Requisitos

Sistemas de gestão de segurança de alimentos - Requisitos para qualquer organização na cadeia produtiva de alimentos
NBRISO22000 de 03/2019

Sistemas de gestão de segurança de alimentos - Requisitos para qualquer organização na cadeia produtiva de alimentos

Microbiologia de alimentos para consumo humano e animal — Método horizontal para a detecção de Salmonella spp.
NBRISO6579 de 06/2022

Microbiologia de alimentos para consumo humano e animal — Método horizontal para a detecção de Salmonella spp.

Produtos alimentícios — Detecção de alimentos irradiados utilizando luminescência fotoestimulada
NBR15886 de 10/2010

Produtos alimentícios — Detecção de alimentos irradiados utilizando luminescência fotoestimulada

Produtos alimentícios — Detecção de alimentos irradiados usando a técnica de epifluorescência direta em filtro e contagem-padrão em placas de microrganismos aeróbios viáveis (DEFT/APC) — Método de varredura
NBR16104 de 09/2012

Produtos alimentícios — Detecção de alimentos irradiados usando a técnica de epifluorescência direta em filtro e contagem-padrão em placas de microrganismos aeróbios viáveis (DEFT/APC) — Método de varredura