Text page

IEC 60335-2-35: os requisitos para os aquecedores instantâneos de água

Essa norma, editada pela International Electrotechnical Commission (IEC) em 2016, trata da segurança de aquecedores elétricos de água instantâneos para uso doméstico e similares e destinados a aquecer água abaixo da temperatura de ebulição, com tensão nominal não superior a 250 V para aparelhos monofásicos e 480 V para outros aparelhos.

26/04/2017 - Equipe Target

Os aquecedores instantâneos de água

A IEC 60335-2-35:2012+AMD1:2016 - Household and similar electrical appliances - Safety - Part 2-35: Particular requirements for instantaneous water heaters trata da segurança de aquecedores elétricos de água instantâneos para uso doméstico e similares e destinados a aquecer água abaixo da temperatura de ebulição, com tensão nominal não superior a 250 V para aparelhos monofásicos e 480 V para outros aparelhos. Os aquecedores de água instantâneos que incorporam elementos de aquecimento descobertos estão dentro do escopo desta norma. Os aparelhos não destinados ao uso doméstico normal, mas que, no entanto, podem constituir uma fonte de perigo para o público, como os aparelhos destinados a ser utilizados pelos leigos em lojas, na indústria leve e nas fazendas, estão abrangidos pela presente norma.

Tanto quanto possível, esta norma lida com os perigos comuns apresentados pelos aparelhos que são encontrados por todas as pessoas dentro e ao redor de casa. No entanto, em geral, não leva em conta as pessoas (incluindo crianças) cujas capacidades físicas, sensoriais ou mentais, ou a falta de experiência e conhecimento, os impede de utilizar o aparelho de forma segura sem supervisão ou instrução quando se brinca com o aparelho.

Esta quinta edição anula e substitui a quarta edição publicada em 2002, incluindo a sua alteração 1 (2006) e a sua alteração 2 (2009). As principais alterações nesta edição em relação à quarta edição da IEC 60335-2-31 são as seguintes: as notas foram convertidas para texto normativo (7.12, 7.102, 8.1.5, 22.104 e 22.109.3); foram suprimidas as notas em 19.13, 22.109 e A.101; foram acrescentados os anexos R e 22.108 para aparelhos com circuitos eletrônicos programáveis e os requisitos adicionais para aquecedores de água (22.50, 22.51)

Deve-se chamar a atenção dos Comités Nacionais para o fato de os fabricantes de equipamentos e as organizações de teste poderem necessitar de um período de transição após a publicação de uma nova revisão ou alteração para a fabricação de produtos em conformidade com os novos requisitos e para os ensaios. Recomenda-se ao comitê que o conteúdo desta publicação seja adotado para implementação nacional, não antes de 12 meses ou mais tarde do que 36 meses a partir da data de publicação. Esta publicação deve ser lida em conjunto com a IEC 60335-1: 2010.

Conteúdo da norma

Prefácio................................................. 4

Introdução................................................. 7

1 Escopo de aplicação................................................ 8

2 Referências normativas .............................................8

3 Termos e definições .............................................. 9

4 Requisito geral ............................................... 9

5 Condições gerais para os ensaios ............................................ 9

6 Classificação ................................................ 10

7 Marcação e instruções ..............................................10

8 Proteção contra o acesso a partes vivas...................... 11

9 Partida dos motores dos aparelhos.............................. 12

10 Potência de entrada e corrente............................. 12

11 Aquecimento ................................................ 12

12 Vácuo............................................... 12

13 Corrente de fuga e resistência elétrica à temperatura de funcionamento ...................................... 12

14 Sobretensões transitórias ..............................................12

15 Resistência à umidade ...............................................12

16 Corrente de fuga e resistência elétrica........................... 13

17 Proteção contra sobrecarga de transformadores e circuitos associados .........................................13

18 Resistência ...............................................13

19 Funcionamento anormal .........................................13

20 Estabilidade e riscos mecânicos ............................................. 14

21 Resistência mecânica ..............................................14

22 Construção ................................................14

23 Fiação interna ...............................................18

24 Componentes .............................................18

25 Conexão de tensão e cabos flexíveis externos.................... 19

26 Terminais para condutores externos ...........................................19

27 Disposição para ligação à terra .....................................19

28 Parafusos e ligações ..............................................20

29 Distâncias, distâncias de fuga e isolamento sólido..................... 20

30 Resistência ao calor e ao fogo........................................ 20

31 Resistência à ferrugem ............................................20

32 Radiação, toxicidade e perigos semelhantes............................. 20

Anexos ................................................23

Anexo A (informativo) Ensaios de rotina ........................................... 23

Anexo R (normativo) Avaliação de software ........................................... 24

Bibliografia................................................25

No Brasil, existe a NBR 14015 de 05/2016 - Aquecedores instantâneos de água e torneiras elétricas — Determinação do consumo de energia elétrica que especifica um método para a determinação do consumo de energia elétrica, na tensão nominal, e procedimentos para a determinação do consumo mensal mínimo e consumo mensal máximo de energia elétrica, para aquecedores instantâneos de água e torneiras elétricas utilizados em edificações. Para o caso do consumo mensal máximo de energia elétrica, este método apresenta, também, o procedimento para se obter o incremento de temperatura na vazão de 0,05 L/s.

Pode-se definir o consumo mensal mínimo como o que um aquecedor instantâneo de água ou uma torneira elétrica apresenta por minuto de utilização diária, ao longo de 30 dias, regulado para um incremento de temperatura da água de 10 °C, em média, com vazão maior ou igual a 0,05 L/s. A potência elétrica para esta condição é denominada potência econômica. O consumo mensal máximo é o que um aquecedor instantâneo de água ou uma torneira elétrica apresenta por minuto de utilização diária, ao longo de 30 dias, regulado para aquecer ao máximo a água, na vazão de 0,05 L/s.

A instalação deve ser capaz de fornecer corrente alternada, substancialmente senoidal, com frequência de 50 Hz ou 60 Hz e no mínimo 50 A de intensidade, em regime permanente, nas tensões nominais do aparelho. Para execução dos ensaios, a tensão de alimentação deve ser estabilizada nos valores padronizados, permitindo variação de ± 1 %. A instalação deve dispor de dispositivos para manobra e proteção da alimentação elétrica dos aparelhos. A instalação deve dispor de sistema de aterramento conforme a NBR 5410 de 09/2004 - Instalações elétricas de baixa tensão.

Enfim, deve ser ressaltado que o fornecimento de água quente representa uma necessidade nas instalações de determinados aparelhos e equipamentos ou uma conveniência para melhorar as condições de conforto e higiene em aparelhos sanitários de uso comum. Quando uma mesma instalação deve fornecer água em temperaturas diferentes nos diversos pontos de consumo, faz-se o resfriamento com um aparelho misturador de água fria ou o aquecimento com um aquecedor individual no local de utilização. Para o sistema individual ou local, se produz água quente para um único aparelho ou no máximo, para aparelhos do mesmo ambiente. São aparelhos localizados no próprio banheiro ou na área de serviço. Como exemplo pode-se citar o chuveiro elétrico. Para este sistema não existe a necessidade de uma rede de tubulações para água quente, visto que os aparelhos estão geralmente nos ambientes em que são utilizados.

FONTE: Equipe Target

Baseado nos documentos visitados

Normas recomendadas para você

Aparelhos eletrodomésticos e aparelhos elétricos similares - Segurança - Parte 2-76: Requisitos específicos para eletrificadores de cerca
NBRIEC60335-2-76 de 12/2007

Aparelhos eletrodomésticos e aparelhos elétricos similares - Segurança - Parte 2-76: Requisitos específicos para eletrificadores de cerca

Segurança de aparelhos eletrodomésticos e similares - Parte 2-34: Requisitos particulares para motocompressores (IEC 60335-2-34:1993 - 3ª edição, MOD)
NBRNM60335-2-34 de 01/2007

Segurança de aparelhos eletrodomésticos e similares - Parte 2-34: Requisitos particulares para motocompressores (IEC 60335-2-34:1993 - 3ª edição, MOD)

Segurança de aparelhos eletrodomésticos e similares - Parte 2-102: Requisitos particulares para aparelhos de combustão a gás, óleo ou combustíveis sólidos providos de conexões elétricas (IEC 60335-2-102:2009 - edição 1.1, MOO)
NBRNM60335-2-102 de 03/2013

Segurança de aparelhos eletrodomésticos e similares - Parte 2-102: Requisitos particulares para aparelhos de combustão a gás, óleo ou combustíveis sólidos providos de conexões elétricas (IEC 60335-2-102:2009 - edição 1.1, MOO)

Segurança de aparelhos eletrodomésticos e similares - Segurança - Parte 2-5: Requisitos particulares para máquinas de lavar louça
NBRIEC60335-2-5 de 07/2012

Segurança de aparelhos eletrodomésticos e similares - Segurança - Parte 2-5: Requisitos particulares para máquinas de lavar louça

Aparelhos eletrodomésticos e similares - Segurança - Parte 2-6: Requisitos particulares para fogões estacionários, fogões de mesa, fornos e aparelhos similares
NBRIEC60335-2-6 de 12/2012

Aparelhos eletrodomésticos e similares - Segurança - Parte 2-6: Requisitos particulares para fogões estacionários, fogões de mesa, fornos e aparelhos similares

Aparelhos eletrodomésticos e similares - Segurança - Parte 2-42: Requisitos particulares para fornos elétricos à convecção forçada, cozedores a vapor e fornos combinados
NBRIEC60335-2-42 de 07/2013

Aparelhos eletrodomésticos e similares - Segurança - Parte 2-42: Requisitos particulares para fornos elétricos à convecção forçada, cozedores a vapor e fornos combinados

Segurança de aparelhos eletrodomésticos e similares - Parte 2: Requisitos particulares para ferros elétricos de passar roupa (IEC 60335-2-3:1993 MOD)
NBRNM60335-2-3 de 03/2005

Segurança de aparelhos eletrodomésticos e similares - Parte 2: Requisitos particulares para ferros elétricos de passar roupa (IEC 60335-2-3:1993 MOD)