Text page

Curso: Instalações Elétricas em Atmosferas Explosivas

Esse treinamento visa capacitar e adequar os profissionais que interagem de forma direta ou indireta com um ambiente de atmosfera potencialmente explosiva. Busca-se conscientizar o profissional quanto à importância de se identificar a potencialidade explosiva de um determinado ambiente, classificando-o para, em seguida, fazer a escolha do equipamento adequado a ser inserido.

11/03/2015 - Equipe Target

Atmosferas explosivas

O curso Instalações Elétricas em Atmosferas Explosivas, também disponível pela internet (clique para assistir), visa capacitar e adequar os profissionais que interagem de forma direta ou indireta com um ambiente de atmosfera potencialmente explosiva. Busca-se conscientizar o profissional quanto à importância de se identificar a potencialidade explosiva de um determinado ambiente, classificando-o para, em seguida, fazer a escolha do equipamento adequado a ser inserido.

A base legal do assunto é a Portaria do Inmetro nº 179, de 18 de maio de 2010, com a sua última redação pela Portaria Inmetro nº 89, de 23 de fevereiro de 2012. O curso está em constante evolução, buscando-se com isso, a satisfação das pessoas que participam em sala ou via internet.

No presente curso, abordam-se as normas que fundamentam o assunto Atmosferas Explosivas considerando-se os diversos modelos de equipamentos conforme a classificação de área, as aplicabilidades e compatibilidades com os riscos previstos nos ambientes. Discutem-se os procedimentos de manutenção e instalação adequados, de acordo com as recomendações técnicas compatíveis, fundamentados em normas apropriadas.

Dessa forma, a proteção contra explosões é uma das medidas mais importantes em matéria de segurança. Em caso de explosão, a vida e a saúde dos trabalhadores são postas em perigo devido ao efeito incontrolado das chamas e da pressão, bem como em virtude dos produtos de reação nocivos e do consumo do oxigênio do ar indispensável à respiração.

Uma explosão é uma libertação súbita de gás a alta pressão. O gás expande, dissipando a sua energia de modo incontrolável através de uma onda de choque. A energia libertada pode assumir a forma de calor, luz, som e força mecânica, isoladamente ou em conjunto.

Por atmosfera explosiva entende-se uma mistura com o ar, em condições atmosféricas, de substâncias inflamáveis, sob a forma de gases, vapores, névoas ou poeiras, na qual, após a ignição, a combustão se propague a toda a mistura não queimada. A área perigosa é aquela onde se pode formar uma atmosfera explosiva em concentrações que exijam a adoção de medidas de prevenção especiais a fim de garantir a segurança e a saúde dos trabalhadores abrangidos.

Nas indústrias metalúrgicas e metalomecânicas em virtude dos materiais utilizados (líquidos inflamáveis e combustíveis, etc.) e operações perigosas inerentes às atividades (corte e soldadura, preparação de tintas, fundição, etc.) o risco de explosão está presente, pelo que na sua prevenção são essenciais medidas de carácter técnico e organizativo. Essas medidas constituem uma responsabilidade do empregador que deve evitar a formação de atmosferas explosivas ou, se isso for inviável, deve evitar a sua deflagração, bem como a propagação de eventuais explosões.

As áreas perigosas devem ser classificadas, em função da frequência e da duração da presença de atmosferas explosivas:

Zona 0 - área onde existe permanentemente ou durante longos períodos de tempo ou com frequência uma atmosfera explosiva constituída por uma mistura com o ar de substâncias inflamáveis, sob a forma de gás, vapor ou névoa;

Zona 1 - área onde é provável, em condições normais de funcionamento, a formação ocasional de uma atmosfera explosiva constituída por uma mistura com o ar de substâncias inflamáveis, sob a forma de gás, vapor ou névoa;

Zona 2 - área onde não é provável, em condições normais de funcionamento, a formação de uma atmosfera explosiva constituída por uma mistura com o ar de substâncias inflamáveis, sob a forma de gás, vapor ou névoa, ou onde essa formação, caso se verifique, seja de curta duração;

Zona 20 - área onde existe permanentemente ou durante longos períodos de tempo ou com frequência uma atmosfera explosiva sob a forma de uma nuvem de poeira combustível.

O empregador deve avaliar de forma global os riscos de explosão atendendo, para além dos aspectos gerais em matéria de segurança e saúde, aos seguintes aspectos: a probabilidade de ocorrência de atmosferas explosivas, bem como a sua duração; a probabilidade da presença de fontes de ignição, incluindo descargas elétricas e a possibilidade de elas se tornarem ativas e causarem risco; as descargas eletrostáticas provenientes dos trabalhadores ou do ambiente de trabalho enquanto portadores ou geradores de carga elétrica; as instalações, as substâncias utilizadas, os processos e as suas eventuais interações; as áreas que estejam ou possam estar ligadas através de aberturas àquelas onde se possam formar atmosferas explosivas; e a amplitude das consequências previsíveis.

As substâncias inflamáveis ou combustíveis devem ser consideradas como substâncias suscetíveis de formar atmosferas explosivas, salvo se da análise das suas propriedades resultar que, em mistura com o ar, não podem propagar por si próprias uma explosão. As camadas, os depósitos ou as concentrações de poeiras combustíveis devem ser consideradas como qualquer outra fonte susceptível de produzir atmosferas explosivas.

FONTE: Equipe Target

Anúncio fixo da norma NBRISO9001 Chegou o novo app Target GEDWeb!
Busque e visualize suas normas ABNT NBR NM
Recursos exclusivos de busca, leitura por voz,
acesso off-line, navegação por setor e muito mais!
Produto/Serviço relacionado à NBRISO9001

Baseado nos documentos visitados

Normas recomendadas para você

Atmosferas explosivas - Parte 13: Proteção de equipamentos por ambiente pressurizado “p” e por ambiente artificialmente ventilado “v”
NBRIEC60079-13 de 08/2019

Atmosferas explosivas - Parte 13: Proteção de equipamentos por ambiente pressurizado “p” e por ambiente artificialmente ventilado “v”

Equipamentos elétricos para atmosferas explosivas. - Parte 20: Dados de gases ou vapores inflamáveis referentes à utilização de equipamentos elétricos
ABNT IEC/TR60079-20 de 07/2011

Equipamentos elétricos para atmosferas explosivas. - Parte 20: Dados de gases ou vapores inflamáveis referentes à utilização de equipamentos elétricos

Atmosferas explosivas - Parte 11: Proteção de equipamento por segurança intrínseca “i”
NBRIEC60079-11 de 11/2013

Atmosferas explosivas - Parte 11: Proteção de equipamento por segurança intrínseca “i”

Equipamentos elétricos para atmosferas explosivas. - Parte 16: Ventilação artificial para a proteção de casa de analisadores
ABNT IEC/TR60079-16 de 02/2009

Equipamentos elétricos para atmosferas explosivas. - Parte 16: Ventilação artificial para a proteção de casa de analisadores

Vocabulário eletrotécnico internacional - Parte 426: Atmosferas explosivas
NBRIEC60050-426 de 02/2022

Vocabulário eletrotécnico internacional - Parte 426: Atmosferas explosivas

Atmosferas explosivas - Parte 25: Sistemas elétricos intrinsecamente seguros
NBRIEC60079-25 de 08/2021

Atmosferas explosivas - Parte 25: Sistemas elétricos intrinsecamente seguros

Atmosferas explosivas - Parte 35-1: Lanternas para capacetes para utilização em minas sujeitas a grisu — Requisitos gerais — Construção e ensaios em relação ao risco de explosão
NBRIEC60079-35-1 de 06/2013

Atmosferas explosivas - Parte 35-1: Lanternas para capacetes para utilização em minas sujeitas a grisu — Requisitos gerais — Construção e ensaios em relação ao risco de explosão

Atmosferas explosivas - Parte 30-2: Traceamento elétrico resistivo - Procedimento para aplicação em projeto, instalação e manutenção
NBRIEC60079-30-2 de 12/2017

Atmosferas explosivas - Parte 30-2: Traceamento elétrico resistivo - Procedimento para aplicação em projeto, instalação e manutenção

Atmosferas explosivas - Parte 10-2: Classificação de áreas — Atmosferas de poeiras explosivas
NBRIEC60079-10-2 de 06/2016

Atmosferas explosivas - Parte 10-2: Classificação de áreas — Atmosferas de poeiras explosivas

Atmosferas explosivas - Parte 29-4: Detectores de gás - Requisitos de desempenho de detectores de caminho aberto para gases inflamáveis
NBRIEC60079-29-4 de 11/2014

Atmosferas explosivas - Parte 29-4: Detectores de gás - Requisitos de desempenho de detectores de caminho aberto para gases inflamáveis

Atmosferas explosivas - Parte 17: Inspeção e manutenção de instalações elétricas
NBRIEC60079-17 de 10/2014

Atmosferas explosivas - Parte 17: Inspeção e manutenção de instalações elétricas

Atmosferas explosivas - Parte 14: Projeto, seleção e montagem de instalações elétricas
NBRIEC60079-14 de 11/2016

Atmosferas explosivas - Parte 14: Projeto, seleção e montagem de instalações elétricas

Atmosferas explosivas - Parte 26: Equipamento com elementos de separação ou níveis de proteção combinados
NBRIEC60079-26 de 05/2022

Atmosferas explosivas - Parte 26: Equipamento com elementos de separação ou níveis de proteção combinados

Equipamentos elétricos para atmosferas explosivas - Parte 13: Construção e utilização de ambientes ou edificações protegidas por pressurização
ABNT IEC/TR60079-13 de 04/2012

Equipamentos elétricos para atmosferas explosivas - Parte 13: Construção e utilização de ambientes ou edificações protegidas por pressurização

Atmosferas explosivas - Parte 30-1: Traceamento elétrico resistivo - Requisitos gerais e de ensaios
NBRIEC60079-30-1 de 12/2017

Atmosferas explosivas - Parte 30-1: Traceamento elétrico resistivo - Requisitos gerais e de ensaios

Atmosferas explosivas - Parte 35-2: Lanternas para capacetes para utilização em minas sujeitas a grisu — Desempenho e outros requisitos relacionados à segurança
NBRIEC60079-35-2 de 06/2013

Atmosferas explosivas - Parte 35-2: Lanternas para capacetes para utilização em minas sujeitas a grisu — Desempenho e outros requisitos relacionados à segurança

Atmosfera explosiva - Parte 29-1: Detectores de gás - Requisitos de desempenho de detectores para gases inflamáveis
NBRIEC60079-29-1 de 10/2008

Atmosfera explosiva - Parte 29-1: Detectores de gás - Requisitos de desempenho de detectores para gases inflamáveis

Atmosferas explosivas - Parte 28: Proteção de equipamentos e de sistemas de transmissão que utilizam radiação óptica
NBRIEC60079-28 de 11/2016

Atmosferas explosivas - Parte 28: Proteção de equipamentos e de sistemas de transmissão que utilizam radiação óptica

Atmosferas explosivas - Parte 34: Aplicação de sistemas de gestão da qualidade para a fabricação de produtos “Ex”
NBRISO/IEC80079-34 de 07/2020

Atmosferas explosivas - Parte 34: Aplicação de sistemas de gestão da qualidade para a fabricação de produtos “Ex”

Atmosferas explosivas - Parte 0: Equipamentos - Requisitos gerais
NBRIEC60079-0 de 11/2020

Atmosferas explosivas - Parte 0: Equipamentos - Requisitos gerais

Atmosferas explosivas - Parte 2: Proteção de equipamento por invólucro pressurizado “p”
NBRIEC60079-2 de 10/2016

Atmosferas explosivas - Parte 2: Proteção de equipamento por invólucro pressurizado “p”

Atmosferas explosivas - Parte 15: Proteção de equipamento por tipo de proteção “n”
NBRIEC60079-15 de 12/2019

Atmosferas explosivas - Parte 15: Proteção de equipamento por tipo de proteção “n”

Atmosferas explosivas - Parte 20-1: Características de substâncias para classificação de gases e vapores - Métodos de ensaios e dados
NBRIEC60079-20-1 de 08/2020

Atmosferas explosivas - Parte 20-1: Características de substâncias para classificação de gases e vapores - Métodos de ensaios e dados

Atmosferas explosivas - Parte 29-2: Detectores de gases - Seleção, instalação, utilização e manutenção de detectores para gases inflamáveis e oxigênio
NBRIEC60079-29-2 de 03/2011

Atmosferas explosivas - Parte 29-2: Detectores de gases - Seleção, instalação, utilização e manutenção de detectores para gases inflamáveis e oxigênio

Equipamentos elétricos para atmosferas explosivas - Parte 10: Classificação de áreas
NBRIEC60079-10 de 06/2009

Equipamentos elétricos para atmosferas explosivas - Parte 10: Classificação de áreas

Atmosferas explosivas - Parte 27: Conceito de Fieldbus intrinsecamente seguro (FISCO)
NBRIEC60079-27 de 11/2013

Atmosferas explosivas - Parte 27: Conceito de Fieldbus intrinsecamente seguro (FISCO)

Atmosferas explosivas - Parte 1: Proteção de equipamento por invólucro à prova de explosão “d”
NBRIEC60079-1 de 06/2016

Atmosferas explosivas - Parte 1: Proteção de equipamento por invólucro à prova de explosão “d”

Atmosferas explosivas - Parte 10-1: Classificação de áreas - Atmosferas explosivas de gás
NBRIEC60079-10-1 de 11/2018

Atmosferas explosivas - Parte 10-1: Classificação de áreas - Atmosferas explosivas de gás