Text page

NBR 12655: os procedimentos para o concreto de cimento Portland

Essa norma é aplicável a concreto de cimento Portland para estruturas moldadas na obra, estruturas pré-moldadas e componentes estruturais pré-fabricados para edificações e estruturas de engenharia.

04/02/2015 - Equipe Target

Concreto de cimento Portland

A NBR 12655 de 01/2015 - Concreto de cimento Portland - Preparo, controle e recebimento - Procedimento é aplicável a concreto de cimento Portland para estruturas moldadas na obra, estruturas pré-moldadas e componentes estruturais pré-fabricados para edificações e estruturas de engenharia. O concreto pode ser misturado na obra, pré-misturado ou produzido em usina de pré-moldados.

Esta norma estabelece os requisitos para: propriedades do concreto fresco e endurecido e suas verificações; composição, preparo e controle do concreto; aceitação e recebimento do concreto. Aplica-se a concretos normais, pesados e leves. Não se aplica a concreto massa, concretos aerados, espumosos e com estrutura aberta (sem finos).

As exigências adicionais, estabelecidas em normas nacionais vigentes, podem ser necessárias para: estruturas especiais, como: certos viadutos, vasos sob pressão para usinas nucleares, estruturas marítimas e estradas; uso de outros materiais (como fibras); tecnologias especiais (processos de produção) ou tecnologias inovadoras no processo de construção; concreto leve; concreto projetado; concreto pré-moldado; pavimentos e pisos de concreto.

O concreto de cimento Portland é um material formado pela mistura homogênea de cimento, agregados miúdo e graúdo e água, com ou sem a incorporação de componentes minoritários (aditivos químicos, pigmentos, metacaulim, sílica ativa e outros materiais pozolânicos), que desenvolve suas propriedades pelo endurecimento da pasta de cimento (cimento e água). Para os efeitos desta norma, o termo “concreto” se refere sempre a “concreto de cimento Portland”.

O concreto para fins estruturais deve ter definidas todas as características e propriedades de maneira explícita, antes do início das operações de concretagem. O proprietário da obra e o responsável técnico por ele designado devem garantir o cumprimento desta norma e manter documentação que comprove a qualidade do concreto conforme estabelecido em 4.4.

Para o concreto destinado às estruturas, são previstas as modalidades de preparo de 4.1.1 a 4.1.3. As etapas de preparo citadas em 3.34 são realizadas pelo construtor da obra, cujas responsabilidades estão definidas em 4.3. A empresa de serviços de concretagem deve assumir a responsabilidade pelo serviço e cumprir as prescrições relativas às etapas de preparo do concreto (conforme 3.34), bem como as disposições desta norma e da NBR 7212.

A documentação relativa ao cumprimento destas prescrições e disposições deve ser disponibilizada para o responsável pela obra e arquivada na empresa de serviços de concretagem, sendo preservada durante cinco anos. Quando as etapas de preparo do concreto (conforme 3.34) forem realizadas de maneira diferente das definidas em 4.1.1 e 4.1.2, as responsabilidades devem ser claramente estabelecidas em contato entre as partes. Um exemplo deste caso ocorre quando a mistura e o transporte do concreto são realizados por empresa de serviços de concretagem, sendo o estudo de dosagem ou a escolha dos materiais prescritos por pessoa legalmente qualificada.

Cabem ao profissional responsável pelo projeto estrutural as seguintes responsabilidades, a serem explicitadas nos contratos e em todos os desenhos e memórias que descrevem o projeto tecnicamente, com remissão explícita para determinado desenho ou folha da memória: registro da resistência característica à compressão do concreto, fck, obrigatório em todos os desenhos e memórias que descrevem o projeto tecnicamente; especificação de fckj para as etapas construtivas, como retirada de cimbramento, aplicação de protensão ou manuseio de pré-moldados; especificação dos requisitos correspondentes à durabilidade da estrutura e elementos pré-moldados, durante sua vida útil, inclusive da classe de agressividade adotada em projeto (Tabela 1 e 2 disponíveis na norma); especificação dos requisitos correspondentes às propriedades especiais do concreto, durante a fase construtiva e vida útil da estrutura.

Ao profissional responsável pela execução da obra de concreto cabem as seguintes responsabilidades: escolha da modalidade de preparo do concreto (conforme 4.1); escolha do tipo de concreto a ser empregado e sua consistência, dimensão máxima do agregado e demais propriedades, de acordo com o projeto e com as condições de aplicação; atendimento a todos os requisitos de projeto, inclusive quanto à escolha dos materiais a serem empregados; recebimento e aceitação do concreto (conforme 3.41 e 3.42); cuidados requeridos pelo processo construtivo e pela retirada do escoramento, levando em consideração as peculiaridades dos materiais (em particular, do cimento) e as condições de temperatura ambiente; atendimento aos requisitos da NBR 9062 para a liberação da protensão, da desforma e da movimentação de elementos pré-moldados de concreto; verificação do atendimento aos requisitos desta Norma, pelos respectivos profissionais envolvidos; efetuar a rastreabilidade do concreto lançado na estrutura.

A composição do concreto e a escolha dos materiais componentes devem satisfazer as exigências estabelecidas nesta norma, para concreto fresco e endurecido, observando: consistência, massa específica, resistência, durabilidade, proteção das barras de aço quanto à corrosão e o sistema construtivo escolhido para a obra. O concreto deve ser dosado a fim de minimizar sua segregação no estado fresco, levando-se em consideração as operações de mistura, transporte, lançamento e adensamento.

O cimento Portland deve cumprir, conforme seu tipo e classe, com os requisitos constantes das NBR 5732, NBR 5733, NBR 5735, NBR 5736, NBR 5737, NBR 11578, NBR 12989 ou NBR 13116. O tipo de cimento deve ser especificado levando-se em consideração detalhes arquitetônicos e executivos, a aplicação do concreto, o calor de hidratação do cimento, as condições de cura, as dimensões da estrutura e as condições de exposição naturais ou peculiares de trabalho da estrutura.

FONTE: Equipe Target

Baseado nos documentos visitados

Normas recomendadas para você

Agregados - Reatividade álcali-agregado - Parte 1: Guia para avaliação da reatividade potencial e medidas preventivas para uso de agregados em concreto
NBR15577-1 de 07/2018

Agregados - Reatividade álcali-agregado - Parte 1: Guia para avaliação da reatividade potencial e medidas preventivas para uso de agregados em concreto

Concreto autoadensável - Parte 5: Determinação da viscosidade - Método do funil V
NBR15823-5 de 08/2017

Concreto autoadensável - Parte 5: Determinação da viscosidade - Método do funil V

Cimento Portland branco
NBR12989 de 07/2018

Cimento Portland branco

Sílica ativa para uso com cimento Portland em concreto, argamassa e pasta - Parte 2: Ensaios químicos
NBR13956-2 de 08/2012

Sílica ativa para uso com cimento Portland em concreto, argamassa e pasta - Parte 2: Ensaios químicos

Agregados - Reatividade álcali-agregado - Parte 2: Coleta, preparação e periodicidade de ensaios de amostras de agregados para concreto
NBR15577-2 de 07/2018

Agregados - Reatividade álcali-agregado - Parte 2: Coleta, preparação e periodicidade de ensaios de amostras de agregados para concreto

Cimento Portland de alto-forno
NBR5735 de 07/2018

Cimento Portland de alto-forno

Controle tecnológico de materiais componentes do concreto
NBR12654 de 02/2015

Controle tecnológico de materiais componentes do concreto

Água para amassamento do concreto - Parte 1: Requisitos
NBR15900-1 de 11/2009

Água para amassamento do concreto - Parte 1: Requisitos

Água para amassamento do concreto - Parte 7: Análise química - Determinação de sulfato solúvel em água
NBR15900-7 de 11/2009

Água para amassamento do concreto - Parte 7: Análise química - Determinação de sulfato solúvel em água

Cimento Portland pozolânico
NBR5736 de 07/2018

Cimento Portland pozolânico

Cimento Portland de baixo calor de hidratação
NBR13116 de 07/2018

Cimento Portland de baixo calor de hidratação

Água para amassamento do concreto - Parte 3: Avaliação preliminar
NBR15900-3 de 11/2009

Água para amassamento do concreto - Parte 3: Avaliação preliminar

Água para amassamento do concreto - Parte 11: Análise química - Determinação de açúcar solúvel em água
NBR15900-11 de 11/2009

Água para amassamento do concreto - Parte 11: Análise química - Determinação de açúcar solúvel em água

Materiais pozolânicos — Determinação do índice de desempenho com cimento Portland aos 28 dias
NBR5752 de 06/2014

Materiais pozolânicos — Determinação do índice de desempenho com cimento Portland aos 28 dias

Metacaulim para uso com cimento Portland em concreto, argamassa e pasta - Parte 1: Requisitos
NBR15894-1 de 10/2010

Metacaulim para uso com cimento Portland em concreto, argamassa e pasta - Parte 1: Requisitos

Concreto autoadensável - Parte 1: Classificação, controle e recebimento no estado fresco
NBR15823-1 de 08/2017

Concreto autoadensável - Parte 1: Classificação, controle e recebimento no estado fresco

Água para amassamento do concreto - Parte 10: Análise química - Determinação de nitrato solúvel em água
NBR15900-10 de 11/2009

Água para amassamento do concreto - Parte 10: Análise química - Determinação de nitrato solúvel em água

Sílica ativa para uso com cimento Portland em concreto, argamassa e pasta - Parte 1: Requisitos
NBR13956-1 de 08/2012

Sílica ativa para uso com cimento Portland em concreto, argamassa e pasta - Parte 1: Requisitos

Metacaulim para uso com cimento Portland em concreto, argamassa e pasta - Parte 2: Determinação do índice de desempenho com cimento aos sete dias
NBR15894-2 de 10/2010

Metacaulim para uso com cimento Portland em concreto, argamassa e pasta - Parte 2: Determinação do índice de desempenho com cimento aos sete dias

Água para amassamento do concreto - Parte 2: Coleta de amostras de ensaios
NBR15900-2 de 11/2009

Água para amassamento do concreto - Parte 2: Coleta de amostras de ensaios

Cimento Portland - Ensaio de pozolanicidade para cimento Portland pozolânico
NBR5753 de 10/2016

Cimento Portland - Ensaio de pozolanicidade para cimento Portland pozolânico

Agregados - Reatividade álcali-agregado - Parte 4: Determinação da expansão em barras de argamassa pelo método acelerado
NBR15577-4 de 07/2018

Agregados - Reatividade álcali-agregado - Parte 4: Determinação da expansão em barras de argamassa pelo método acelerado

Cimento Portland — Determinação da variação dimensional de barras de argamassa de cimento Portland expostas à solução de sulfato de sódio
NBR13583 de 02/2014

Cimento Portland — Determinação da variação dimensional de barras de argamassa de cimento Portland expostas à solução de sulfato de sódio

Concreto de cimento Portland - Preparo, controle, recebimento e aceitação - Procedimento
NBR12655 de 02/2022

Concreto de cimento Portland - Preparo, controle, recebimento e aceitação - Procedimento

Sílica ativa para uso em cimento Portland, concreto, argamassa e pasta de cimento Portland - Especificação
NBR13956 de 08/2012

Sílica ativa para uso em cimento Portland, concreto, argamassa e pasta de cimento Portland - Especificação

Concreto - Ensaio de compressão de corpos de prova cilíndricos
NBR5739 de 05/2018

Concreto - Ensaio de compressão de corpos de prova cilíndricos

Agregados - Reatividade álcali-agregado - Parte 3: Análise petrográfica para verificação da potencialidade reativa de agregados em presença de álcalis do concreto
NBR15577-3 de 07/2018

Agregados - Reatividade álcali-agregado - Parte 3: Análise petrográfica para verificação da potencialidade reativa de agregados em presença de álcalis do concreto

Materiais pozolânicos — Requisitos
NBR12653 de 07/2014

Materiais pozolânicos — Requisitos

Sílica ativa para uso com cimento Portland em concreto, argamassa e pasta - Parte 4: Determinação da finura por meio da peneira 45 µm
NBR13956-4 de 08/2012

Sílica ativa para uso com cimento Portland em concreto, argamassa e pasta - Parte 4: Determinação da finura por meio da peneira 45 µm

Cimento Portland para poços petrolíferos — Requisitos e métodos de ensaio
NBR9831 de 04/2020

Cimento Portland para poços petrolíferos — Requisitos e métodos de ensaio

Concreto autoadensável - Parte 2: Determinação do espalhamento, do tempo de escoamento e do índice de estabilidade visual - Método do cone de Abrams
NBR15823-2 de 08/2017

Concreto autoadensável - Parte 2: Determinação do espalhamento, do tempo de escoamento e do índice de estabilidade visual - Método do cone de Abrams

Sílica ativa para uso com cimento Portland em concreto, argamassa e pasta - Parte 3: Determinação do índice de desempenho com cimento Portland aos 7 dias
NBR13956-3 de 08/2012

Sílica ativa para uso com cimento Portland em concreto, argamassa e pasta - Parte 3: Determinação do índice de desempenho com cimento Portland aos 7 dias

Água para amassamento do concreto - Parte 8: Análise química - Determinação de fosfato solúvel em água
NBR15900-8 de 11/2009

Água para amassamento do concreto - Parte 8: Análise química - Determinação de fosfato solúvel em água

Água para amassamento do concreto - Parte 4: Análise química - Determinação de zinco solúvel em água
NBR15900-4 de 11/2009

Água para amassamento do concreto - Parte 4: Análise química - Determinação de zinco solúvel em água

Agregados - Reatividade álcali-agregado - Parte 6: Determinação da expansão em prismas de concreto
NBR15577-6 de 07/2018

Agregados - Reatividade álcali-agregado - Parte 6: Determinação da expansão em prismas de concreto

Cimentos Portland resistentes a sulfatos
NBR5737 de 07/2018

Cimentos Portland resistentes a sulfatos

Cimento Portland e outros materiais em pó — Determinação do índice de finura por meio de peneirador aerodinâmico
NBR12826 de 01/2014

Cimento Portland e outros materiais em pó — Determinação do índice de finura por meio de peneirador aerodinâmico

Concreto - Extração, preparo, ensaio e análise de testemunhos de estruturas de concreto - Parte 2: Resistência à tração na flexão
NBR7680-2 de 02/2015

Concreto - Extração, preparo, ensaio e análise de testemunhos de estruturas de concreto - Parte 2: Resistência à tração na flexão

Aglomerantes de origem mineral - Terminologia
NBR11172 de 06/1990

Aglomerantes de origem mineral - Terminologia

Água para amassamento do concreto - Parte 5: Análise química - Determinação de chumbo solúvel em água
NBR15900-5 de 11/2009

Água para amassamento do concreto - Parte 5: Análise química - Determinação de chumbo solúvel em água

Concreto autoadensável - Parte 6: Determinação da resistência à segregação - Métodos da coluna de segregação e da peneira
NBR15823-6 de 08/2017

Concreto autoadensável - Parte 6: Determinação da resistência à segregação - Métodos da coluna de segregação e da peneira

Cimento Portland comum
NBR5732 de 07/2018

Cimento Portland comum

Agregados - Reatividade álcali-agregado - Parte 5: Determinação da mitigação da expansão em barras de argamassa pelo método acelerado
NBR15577-5 de 07/2018

Agregados - Reatividade álcali-agregado - Parte 5: Determinação da mitigação da expansão em barras de argamassa pelo método acelerado

Concreto autoadensável - Parte 3: Determinação da habilidade passante - Método do anel J
NBR15823-3 de 08/2017

Concreto autoadensável - Parte 3: Determinação da habilidade passante - Método do anel J

Concreto - Procedimento para moldagem e cura de corpos de prova
NBR5738 de 01/2015

Concreto - Procedimento para moldagem e cura de corpos de prova

Aditivos químicos para concreto de cimento Portland – Requisitos
NBR11768 de 10/2019

Aditivos químicos para concreto de cimento Portland – Requisitos

Água para amassamento do concreto - Parte 6: Análise química - Determinação de cloreto solúvel em água
NBR15900-6 de 11/2009

Água para amassamento do concreto - Parte 6: Análise química - Determinação de cloreto solúvel em água

Metacaulim para uso com cimento Portland em concreto, argamassa e pasta - Parte 3: Determinação da finura por meio da peneira 45 µm
NBR15894-3 de 10/2010

Metacaulim para uso com cimento Portland em concreto, argamassa e pasta - Parte 3: Determinação da finura por meio da peneira 45 µm

Projeto de estruturas de concreto — Procedimento
NBR6118 de 04/2014

Projeto de estruturas de concreto — Procedimento

Cimento Portland de alta resistência inicial
NBR5733 de 07/2018

Cimento Portland de alta resistência inicial

Cimento Portland composto
NBR11578 de 07/2018

Cimento Portland composto

Concreto autoadensável - Parte 4: Determinação da habilidade passante - Métodos da caixa L e da caixa U
NBR15823-4 de 08/2017

Concreto autoadensável - Parte 4: Determinação da habilidade passante - Métodos da caixa L e da caixa U