Text page

A normalização na segurança e manutenção de equipamentos elétricos

Antes de chegar às casas e empresas, a energia elétrica percorre grandes distâncias e tem suas características alteradas várias vezes por razões técnicas. Os sistemas de geração, transmissão e distribuição foram projetados para oferecer ao usuário uma energia elétrica de boa qualidade e ininterrupta. Assim, é importante haver segurança e manutenção dos equipamentos elétricos.

29/10/2014 - Equipe Target

Segurança e manutenção de equipamentos elétricos

O aumento da utilização de equipamentos elétricos ligados às redes de alimentação gera problemas que causam desde interferências até a queima de aparelhos mais sensíveis, como os de som e home-theater, televisores, computadores, impressoras etc. Os surtos de tensão e as frequentes oscilações de energia – distúrbios que podem até ser imperceptíveis aos nossos olhos – também deterioram estes equipamentos (estejam ligados ou não).

Quando a boa performance de uma empresa depende de equipamentos elétricos em bom estado de funcionamento a fim de se obter aumento da produtividade e melhoria de fluxo de caixa, é extremamente importante manter eles inspecionados e em uma base regular. A manutenção preventiva em equipamentos elétricos feita de modo regular por uma equipe treinada, profissional e experiente em trabalhos no setor elétrico ajuda a detectar problemas e avarias antes que eles ocorram.

Ao empregar a manutenção de rotina com base em tecnologia avançada e especialistas com habilidades em elétrica, os equipamentos industriais e máquinas podem continuar trabalhando com eficiência, reduzindo o risco de uma falha catastrófica que pode custar tempo e dinheiro. Um programa de manutenção preventiva elétrica eficaz no chão de fábrica envolve programação de inspeções de rotina e exames em uma base regular, garantindo que os equipamentos e máquinas sejam constantemente verificados, não importa o tamanho do problema que apresentem.

Mesmo problemas elétricos menores e aparentemente sem importância podem se tornar falhas mais graves se não forem detectados com antecedência, o que acaba gerando reparos emergenciais que exigem suspensão das linhas de produção e troca de peças de reposição caras. Em uma economia global desafiadora, a interrupção da produção devido à falha do equipamento pode ter grandes retrocessos para as empresas.

A manutenção preventiva elétrica ajuda as empresas a economizar tempo e dinheiro, mas também mantém o funcionamento do equipamento corretamente, diminuindo o risco de perigo e propiciando um ambiente de trabalho mais seguro. Qualquer tipo de falha nos equipamentos industriais elétricos pode provocar riscos graves, incluindo incêndios e curtos-circuitos.

Um equipamento que não está funcionando corretamente ou com problemas que são detectados acarretam resultados infelizes para os eletricistas que trabalham com ou por perto dos aparelhos. Portanto, as máquinas devem ser inspecionadas com frequência para identificar potenciais problemas e impedir que se tornem verdadeiros perigos no local de trabalho.

A manutenção preventiva de qualquer equipamento elétrico pode ser considerada como uma das técnicas que mais evolui na atualidade, pois se constitui em uma poderosa ferramenta para garantir o funcionamento continuo das instalações responsáveis pelo suprimento e aproveitamento de energia elétrica. A avaliação precisa dos custos envolvidos em qualquer tipo de interrupção de processo, principalmente, quando se trabalha com conceitos estatísticos resulta na necessidade de implantação de programas de manutenção preventiva.

Neste caso, os objetivos principais são adequar, a cada intervalo de tempo, as condições da instalação e seus equipamentos a um novo período ininterrupto de funcionamento. Isto permite reduzir os custos dos problemas intempestivos, que eventualmente ocorram durante os períodos de operação normal.

Ao executar a manutenção preventiva de um equipamento não implica necessariamente na abertura, desmonte e remonte, nem ensaio do mesmo, mas na realização de uma série de procedimentos padrão. Estes devem se basear nas características técnicas e operativas, normalmente, suportadas por estudos estatísticos.

Deste modo, inspeções de rotina, objetivando o levantamento de dados de corrente, tensão, temperatura e parâmetros capazes de indicar a existência ou evolução de problemas internos ao equipamento também se inserem dentro das práticas de manutenção preventiva. O objetivo das inspeções visando a manutenção preventiva dos equipamentos elétricos é salvaguardá-los contra interrupções e danos através da detecção e eliminação de causas potenciais de defeitos.

Neste sentido, a manutenção periódica deve possibilitar muitos anos de operação livre de problemas. A rotina para a execução das inspeções relativas a manutenção preventiva de equipamentos elétricos envolve a observação visual de algumas de suas condições especificas, bem como, quando possível, os reparos necessários que podem ser realizados no campo.

A frequência destas inspeções depende, sobretudo, da importância critica do equipamento em questão, das condições ambientais, e/ou das condições operacionais. Atitudes simples, como verificar se há ventilação suficiente e efetuar a limpeza frequentemente são fatores da maior importância.

Além disso, é necessário intervir imediatamente ao surgirem ou ao serem notados quaisquer indicativos de anormalidades. No caso de máquinas rotativas tem-se, por exemplo: vibrações excessivas, batidas de eixo, resistência de isolamento decrescente, indícios de fumaça e fogo, faiscamento ou forte desgaste no comutador ou coletor e escovas (se houverem), variações bruscas de temperatura nos mancais e outros.

A primeira providência a ser tomada nestes casos é desligar o equipamento e examinar todas as suas partes, tanto mecânicas como elétricas. Deste modo, o conhecimento adequado de alguns sintomas, suas causas e efeitos é de suma importância pois permite evitar a evolução de problemas indesejáveis que tornam necessária uma ação corretiva com prejuízos financeiros elevados.

No caso do uso de equipamentos elétricos em atmosferas explosivas, há muitas normas sobre o assunto. Clique aqui para acessá-las. Quando o assunto é área de risco o uso de produtos apropriados e a manutenção adequada são exigências obrigatórias para atender normas e padrões de mercado. Contudo, ao se questionar qual a real importância de um bom gerenciamento de áreas de risco, pode-se concluir que se trata da preservação do patrimônio e, sobretudo, da vida de pessoas que contribuem e acreditam no negócio.

Baseado nos documentos visitados

Normas recomendadas para você

Atmosferas explosivas - Parte 17: Inspeção e manutenção de instalações elétricas
NBRIEC60079-17 de 10/2014

Atmosferas explosivas - Parte 17: Inspeção e manutenção de instalações elétricas

Óleo vegetal isolante para equipamentos elétricos
NBR15422 de 02/2022

Óleo vegetal isolante para equipamentos elétricos

Ensaios não destrutivos — Termografia — Guia para inspeção de equipamentos elétricos e mecânicos
NBR15572 de 03/2013

Ensaios não destrutivos — Termografia — Guia para inspeção de equipamentos elétricos e mecânicos

Aparelhagem elétrica para utilização em presença de poeira combustível - Parte 2: Métodos de ensaio - Seção 3: Método para determinação da energia mínima de ignição de misturas de poeira com o ar
NBRIEC61241-2-3 de 12/2017

Aparelhagem elétrica para utilização em presença de poeira combustível - Parte 2: Métodos de ensaio - Seção 3: Método para determinação da energia mínima de ignição de misturas de poeira com o ar

Equipamentos elétricos para utilização em presença de poeira combustível - Parte 1: Proteção por invólucros "tD"
NBRIEC61241-1 de 10/2011

Equipamentos elétricos para utilização em presença de poeira combustível - Parte 1: Proteção por invólucros "tD"

Requisitos de segurança para a construção e instalação de elevadores - Elevadores existentes - Requisitos para melhoria da segurança dos elevadores elétricos de passageiros e elevadores elétricos de passageiros e cargas
NBR15597 de 07/2010

Requisitos de segurança para a construção e instalação de elevadores - Elevadores existentes - Requisitos para melhoria da segurança dos elevadores elétricos de passageiros e elevadores elétricos de passageiros e cargas

Hexafluoreto de enxofre para equipamentos elétricos — Especificação
NBR11902 de 01/2022

Hexafluoreto de enxofre para equipamentos elétricos — Especificação

Equipamentos elétricos para utilização em presença de poeira combustível - Parte 0: Requisitos gerais
NBRIEC61241-0 de 06/2013

Equipamentos elétricos para utilização em presença de poeira combustível - Parte 0: Requisitos gerais

Manutenção de elevadores, escadas rolantes e esteiras rolantes — Requisitos para instruções de manutenção
NBR16083 de 07/2012

Manutenção de elevadores, escadas rolantes e esteiras rolantes — Requisitos para instruções de manutenção

Sistemas de refrigeração, condicionamento de ar, ventilação e aquecimento — Manutenção programada
NBR13971 de 01/2014

Sistemas de refrigeração, condicionamento de ar, ventilação e aquecimento — Manutenção programada

Equipamentos elétricos para uso na presença de poeiras combustíveis - Parte 10: Classificação de áreas onde poeiras combustíveis estão ou podem estar presentes
NBRIEC61241-10 de 03/2013

Equipamentos elétricos para uso na presença de poeiras combustíveis - Parte 10: Classificação de áreas onde poeiras combustíveis estão ou podem estar presentes

Óleos minerais de alto ponto de fulgor para equipamentos elétricos
NBR11635 de 04/2016

Óleos minerais de alto ponto de fulgor para equipamentos elétricos

Equipamentos elétricos para utilização em presença de poeira combustível - Parte 4: Tipo de proteção
NBRIEC61241-4 de 09/2017

Equipamentos elétricos para utilização em presença de poeira combustível - Parte 4: Tipo de proteção