Text page

BS EN 15959: A determinação de fósforo em fertilizantes

A especificação técnica europeia foi publicada originalmente em 2009 como CEN/TS 15959 e depois de aproximadamente três anos, tornou-se uma norma, sendo então, publicada pelo BSI.


11/01/2012 - Equipe Target

BS EN 15959:2011

Conteúdo da norma:

Prefácio

1 Âmbito

2 Referências normativas

3 Termos e definições

4 Princípio

5 Amostragem e preparação de amostras

6 Reagentes

7 Aparelhos especificados

8 Procedimentos

9 Cálculo e expressão do resultado

10 Precisão

11 Relatório de ensaio

Anexo A (informativo) resultados estatísticos do teste interlaboratorial

Bibliografia

De maneira geral, os fertilizantes são avaliados principalmente pelo teor e pela forma química dos nutrientes presentes dos quais serão supridas as exigências nutricionais das plantas. A análise química dos fertilizantes minerais permite avaliar suas especificações e verificar se estão de acordo com aquelas previstas na legislação ou garantidas pelo fornecedor. Por meio de técnicas tradicionais, esse controle analítico em geral é satisfatório, pois os fertilizantes são insumos constituídos basicamente por compostos químicos simples e de fórmula química definida.

Os fertilizantes, como os fosfatos de amônio, ureia, cloreto de potássio, entre outros, apresentam características químicas como solubilidade, comportamento ácido base e temperatura de decomposição que podem ser inferidas a partir de textos de química. A situação é bem mais complexa com relação aos fertilizantes orgânicos e materiais orgânicos em geral, pois neles predominam compostos de alto grau de complexidade, que são os compostos orgânicos. Esses podem ser vagamente caracterizados como "compostos que contém carbono". Essa classificação, contudo, é suficientemente ampla para incluir uma variedade imensa de compostos químicos que podem apresentar muito pouco em comum, além de conterem carbono em suas moléculas.

Quando se utilizam na agricultura, os fertilizantes e produtos orgânicos pretendem-se usufruir de benefícios que os adubos minerais não podem proporcionar, mas que também não são oferecidos indistintamente por qualquer material orgânico. A análise química que através de métodos simples se mostra tão adequada aos fertilizantes minerais, requer recursos mais sofisticados para avaliar fertilizantes e materiais orgânicos. A situação se mostra ainda mais complicada, quando se pretende utilizar na agricultura resíduos orgânicos de origem industrial ou de tratamento de esgotos urbanos.

Solicite mais informações, clicando no link:

BS EN 15959


FONTE: Equipe Target

Baseado nos documentos visitados

Normas recomendadas para você

Amostragem de fertilizantes
NBR5775 de 08/2012

Amostragem de fertilizantes

Fertilizantes fosfatados sólidos — Determinação da acidez livre — Método titulométrico
NBR5774 de 04/2010

Fertilizantes fosfatados sólidos — Determinação da acidez livre — Método titulométrico

Fertilizantes sólidos - Determinação da água livre
NBR5771 de 07/2010

Fertilizantes sólidos - Determinação da água livre