Text page

Curso: Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis

Nesse curso, nos dias 20 e 21 de outubro, serão apresentadas os requisitos da norma NBR 17505, que norteiam a avaliação e a aprovação de instalações pelo Corpo de Bombeiros, agências ambientais e reguladoras Os participantes são preparados para desenvolver projetos eficientes e seguros de instalações que são alvo de constantes inspeções, por envolverem riscos.


28/09/2011 - Equipe Target

Armazene corretamente líquidos inflamáveis e combustíveis

Os combustíveis líquidos foram divididos em duas classes: II e III. A Classe II são os líquidos que têm ponto de inflamação igual ou superior a 100F e 140F abaixo, exceto uma mistura que tem componentes com focos de 200F ou superior, o volume dos que compõem 99 por cento ou mais do volume total da mistura. Exemplos de líquidos inflamáveis Classe II incluem nafta, solvente de Stoddard, e ácido acético.

Já os de Classe III são os líquidos que têm ponto de inflamação igual ou superior a 140F. Eles são subdivididos em: Classe III-140F Flashpoint acima e abaixo 200F, com exceção de uma mistura de ter componentes com focos de 200F ou superior, o volume total dos que compõem 99 por cento ou mais do volume total da mistura. Exemplos de líquidos inflamáveis de classe III incluem o ácido fórmico e nitrobenzeno; e Classe IIIB-líquidos com focos em ou acima de 200 Ácido pícrico e formol são exemplos de combustíveis líquidos Classe IIIB.

Dessa forma, o ponto de inflamação é a principal maneira de categorizar combustíveis líquidos. Isso ocorre porque o ponto de inflamação é o ponto no qual o líquido produz vapor suficiente para incendiar (sob circunstâncias de teste dado). Assim, quanto menor o ponto de inflamação, mais facilmente ele vai pegar fogo. A fim de saber se você tem um líquido inflamável, a melhor coisa a fazer é olhar para a ficha de dados de segurança (FDS). Ele lhe dirá o que é o ponto de inflamação e, em geral, mas também irá lhe dizer o que é classe. Ele também lhe dará informações adicionais que ajudarão você a determinar mais claramente os perigos da temperatura de ignição de líquidos, tais como, os limites inferior e superior de explosão (LEL e UEL, respectivamente), gravidade específica e densidade de vapor. Além disso, os rótulos dos produtos, muitas vezes vai prestar informações quanto à existência ou não do material é um combustível.

Já os tanques para inflamáveis, assim como o local de instalação, devem atender a normas do governo e do Corpo de Bombeiros local. Eles deverão possuir respiradores do tipo e tamanho determinado por norma. Os respiradores dos tanques subterrâneos, que armazenam líquidos combustíveis da classe I, deverão terminar fora de edifícios, a uma altura maior que aquela do tubo de carregamento do tanque, não devendo ultrapassar a 3,65m acima do nível do solo adjacente. Deverão ser localizados de tal maneira que os vapores não entrem pelas aberturas dos edifícios, nem fiquem concentrados em depressões do terreno. Os produtos de ventilação dos tanques subterrâneos que armazenem líquidos combustíveis, deverão terminar fora dos edifícios, e serem mais altos que os dutos de carregamento dos tanques.

Mais informações sobre o curso, clique no link:

Curso: Armazenamento de Líquidos Inflamáveis e Combustíveis

Período: de 20/10/2011 a 21/10/2011

Publico Alvo: Engenheiros, Projetistas e Técnicos que estejam envolvidos em atividades de Projeto, Execução, Manutenção e Inspeção de Instalações destinadas ao Armazenamento de Líquidos Inflamáveis e Combustíveis e que devem estar atualizados com todos os parâmetros constantes da Norma, que são de adoção obrigatória.

Professor: Paulo de Tarso Martins Gomes

FONTE: Equipe Target

Baseado nos documentos visitados

Normas recomendadas para você

Produtos de petróleo — Determinação do ponto de fulgor pelo aparelho de vaso fechado Pensky-Martens
NBR14598 de 12/2012

Produtos de petróleo — Determinação do ponto de fulgor pelo aparelho de vaso fechado Pensky-Martens

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis - Parte 2: Armazenamento em tanques, em vasos e em recipientes portáteis com capacidade superior a 3 000 L
NBR17505-2 de 07/2015

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis - Parte 2: Armazenamento em tanques, em vasos e em recipientes portáteis com capacidade superior a 3 000 L

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis — Bases e terminais de distribuição de combustíveis — Medição de concentração de compostos orgânicos voláteis nas emissões oriundas do carregamento de líquidos combustíveis
NBR15738 de 07/2009

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis — Bases e terminais de distribuição de combustíveis — Medição de concentração de compostos orgânicos voláteis nas emissões oriundas do carregamento de líquidos combustíveis

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis - Bases e terminais de distribuição de combustíveis - Métodos de avaliação quantitativa de emissões de compostos orgânicos voláteis no armazenamento e movimentação de produtos - Parte 5: Características dos líquidos combustíveis relativas às emissões
NBR15724-5 de 06/2009

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis - Bases e terminais de distribuição de combustíveis - Métodos de avaliação quantitativa de emissões de compostos orgânicos voláteis no armazenamento e movimentação de produtos - Parte 5: Características dos líquidos combustíveis relativas às emissões

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis — Controle da qualidade no armazenamento, transporte e abastecimento de combustíveis de aviação
NBR15216 de 07/2010

Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis — Controle da qualidade no armazenamento, transporte e abastecimento de combustíveis de aviação